Plantas que gastam pouca água – escolhas erradas podem piorar a seca

Agaves, plantas originária da América Central e invasoras. Foto: casa.abril.com.br

Nesse tempo de escassez de água, cada vez mais são publicadas matérias em diferentes mídias de como criar jardins que “gastam pouca água” e são portanto, mais sustentáveis no quesito. Listas das “5 espécies de plantas que não gastam água” estão em todos os lugares da internet trazendo uma sucessão de cactos e plantas suculentas, principalmente o sedum (Sedum sp.).

Aparentemente essa tendência não representa problema algum, mas na verdade não é bem assim. Primeiramente, muitas das plantas de deserto vendidas (para não falar todas) são de origem estrangeira, exóticas, e algumas invasoras agressivas dos remanescentes de vegetação nativa, como a agave, que podem provocar perda severa da biodiversidade no Cerrado e Restinga, e a kalanchoe tubiflora, comum nas capoeiras urbanas.

Mas a principal questão é a água. Essas plantas geralmente apresentam um tipo diferente de fotossíntese, a CAM (Metabolismo Ácido das Crassuláceas), adaptada para ambientes áridos como desertos e rochas nuas. Nesse caso, gastam pouca água mesmo, mas podem liberar menos ainda, não contribuindo para o que mais precisamos da vegetação urbana nessa época de seca: liberação de água pela evapotranspiração das plantas que vai umidificar o ar e ajudar na formação de mais chuvas na cidade. Saiba mais nesse trabalho – CAM Dyckia

Para ter um jardim que utilize bem a água, a dica mais sustentável que podemos dar é escolher as espécies nativas de sua região – que já estão adaptadas há milênios ao regime de chuvas local – e adequadas para a insolação e características do projeto. Quanto a irrigação, pode-se lançar mão de estratégias no manejo da água, como essas abaixo:

1. cobrir o solo do vaso ou ao redor da planta com uma cobertura morta, que pode ser composta de pedriscos, argila expandida, folhas secas, palha… (o importante é não usar matéria orgânica fresca, como cascas de laranja, que pode fermentar e prejudicar a planta). Assim, você evita a perda de água pelo solo;
2. Para quem tem chuveiro a gás, colocar um balde embaixo antes de abrir a torneira, a fim de recuperar a água enquanto não esquenta. Também pode usar a água de banho usada enquanto não usar o sabão (aquela que sobra da 1° molhada do corpo);
3. A água da lavagem de frutas e verduras, se não tiver químicos como hipoclorito de sódio, pode ser usada na irrigação;
4. Com uma garrafa plástica é possível montar um sistema de gotejamento simples e barato para molhar as plantas sem desperdiçar água. De forma contínua, mas em pouca quantidade, a água passa por um pequeno furo aberto no fundo da garrafa ou na tampa e cai direto no vaso. Assim, a terra fica sempre úmida e perde bem menos água por evaporação. Quando o reservatório seca, é só enchê-lo novamente (de preferência, com água da chuva).
5. A hora de regar é muito importante – guarde a água da chuva e regue sempre de manhã  bem cedo ou a noite, evitando que a água evapore com o calor do dia.

Kalanchoe tubiflora, uma invasora de origem africana

Dyckia sp. – um gênero de fotossíntese CAM com muito representantes nativos nas rochas áridas do Sudeste

Ricardo Cardim

Sobre Ricardo Cardim

www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em amigos das árvores de São Paulo, árvores, especificação telhado verde, green building, meio ambiente, meio ambiente urbano, meio ambiente urbano em São Paulo, Paisagem, paisagismo, paisagismo sustentável, pdf telhado verde, plantas invasoras, plantas nativas, plantas que não gastam água, plantas que usam pouca água, plantas suculentas, sustentabilidade urbana, telhado verde e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Plantas que gastam pouca água – escolhas erradas podem piorar a seca

  1. Silvania Santos disse:

    olá Ricardo,sou estudante de biologia e gostaria de saber se voce poderia me indicar alguma empresa ou ong ou qualquer outro local onde posso conseguir estagio na area ambiental,mais precisamente voltado para botanica no geral,ja tentei no parque da cantareira,mas lá so atravez do ciee.Desde ja agradeço.

  2. Luis disse:

    Ótimas dicas, a seca começa nas indústria e no agronegócio, mas nós também podemos ajudar um pouquinho, homeopaticamente, 20milhões de pessoas reduzindo um pouco resulta em 20 milhões de pouquinhos.

  3. Olá,

    Sou sindico de um condomínio e estou procurando algumas plantas que não acumulem agua as que tenho aqui estão gerando mofo e umidade. Poderia me dizer quais as mais recomendadas?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s