Fruta nativa do Cerrado, a guabiroba quase desapareceu na cidade de São Paulo

??????????

Tempo de guabiroba era a alegria de muitos paulistanos no passado. Os campos cerrados, nativos na cidade, ficavam com arbustos repletos dessa pequena goiabinha amarela de casca lisa, muito doce e não enjoativa, e bem diferente de seus primos goiaba e araçá.

Com o crescimento da metrópole nos últimos 50 anos, os campos cerrados praticamente desapareceram, e com eles, os pés de guabiroba (Campomanesia pubescens), já que é fruta “do mato” e não cultivada. Assim, sobreviveu na memória da infância dos mais velhos.

Com a moda crescente de plantas estrangeiras nos jardins e paisagismo, hoje é uma super raridade. Em São Paulo, você pode experimentar itens como trufas negras ou caviar beluga,  mas guabiroba não, por mais dinheiro que tenha.

??????????

Onde sobrou os arbustos de guabiroba em São Paulo? Julgo que menos de 20 exemplares na malha urbana, espalhados nos trechos de cerrado do Campus da USP no Butantã (vários foram destruídos nesse ano pela absurda obra do Centro de Convenções), no Parque do Carmo e em um grande terreno baldio no bairro do Morumbi, perto do Clube Paineiras.

Coletamos uma pequena parte desses frutos (70% ficou para a fauna manter a espécie) e plantamos em nosso viveiro. Se der certo, a ideia é levá-la de volta para alguns parques da metrópole e reapresentá-la aos paulistanos.

Um pé de guabiroba muito antigo, sobrevivente da época em que toda a região do Butantã e Morumbi eram campos cerrados nativo nos campos cerrados paulistanos

Um pé de guabiroba muito antigo, sobrevivente da época em que toda a região do Butantã e Morumbi eram campos cerrados 

Ricardo Cardim

Anúncios

Sobre Ricardo Cardim

www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em arborização urbana, Árvores de São Paulo, Árvores históricas de São Paulo, árvore urbana, árvores, árvores antigas, árvores brasileiras, árvores frutíferas, árvores nativas, árvores ornamentais, árvores veteranas de guerra, Biodiversidade paulistana, Botânica, campos cerrados em São Paulo, cerrado em São Paulo, frutas brasileiras, meio ambiente urbano, meio ambiente urbano em São Paulo, paisagismo, paisagismo sustentável, plantas nativas, São Paulo, sustentabilidade urbana e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

14 respostas para Fruta nativa do Cerrado, a guabiroba quase desapareceu na cidade de São Paulo

  1. Aqui em PORTO ALEGRE a guabiroba está rara, mas estamos incentivando seu plantio nas ruas e residências.

  2. Milzo Prado disse:

    Parabéns pela iniciativa!

  3. Salvador Spoto disse:

    Ricardo, estou preservando uma fruta do cerrado que é azeda igual uvaia e tem um caroço igual da gabiroba de acordo com fotos em anexo.

  4. José Padilha disse:

    Excelente a descoberta e iniciativa de divulgar mais um exemplar de nossa flora nativa ignorada pela população, que só pensa em plantar espécies exóticas, mesmo que a nossa flora seja das mais diversificadas e exuberantes do mundo. Precisamos promover a disseminação dessas espécies para substituirmos a vegetação de ficus por espécies nativas. Que tal uma legislação que obrigue o poder municipal a utilizar apenas espécies nativas na arborização de locais públicos e proíba a qualquer um o plantio de espécies exóticas em local público?

    • Claudia Vicenzo disse:

      Concordo plenamente com você. Gostaria imensamente que isso você possível, inclusive estive a poucos dias e uma cidade do interior de São Paulo (Noroeste), onde e todos os locais possíveis inclusive a praça principal havia árvores frutíferas. Eliminaram todas as árvores que faziam parte da história da cidade assim como da minha infância substituindo por uma árvore horrenda que apelidei particularmente de ” Procriador de Calangos “, pois em seus buracos eles vão procriando e com isso estão tomando conta da cidade, sem contar que a perda de suas folhagens e galhos são constantes deixando emporcalhada as ruas da cidade, e quando os moradores embaixo de chuva tem que retirar os galhos e folhas dos bueiros pois todos ficam inativos de tantas folhagens e galhos.
      Se este projeto que mencionou fosse possível poderíamos mudar a história de inúmeras cidades !!!
      Grata pela atenção,
      Claudia Vicenzo

  5. Miriam Consul disse:

    Tenho uma guabirobeira em minha chácara, é uma arvore linda e a fruta é uma beleza.

  6. mario alberto bayer disse:

    tenho tres pés dessa guabiroba quem quiser semente posso arrumar assim que elas frutificarem. albertomii@netscape.net

  7. jose Geraldo Rosa assuncao disse:

    Ricardo nunca vi gabiroba mas adoro araçá e tenho Bonsai frutificando das duas .Como consigo pés de gabiroba par bonsai, sou de Santos. Tem variedade da Mata atlântica? Grande abraço e parabéns pelo seu trabalho e acredito também sua paixão.

  8. jose Geraldo Rosa assuncao disse:

    Descupe Ricardo faltou acrescentar bonsai de goiaba abr.

  9. Wilson Adolpho disse:

    Estas frutinhas atraem os pássaros e trazem alegria a qualquer pessoa que tenha um minuto para apreciar. Tenho sementes de grumixama, outra fruta típica de São Paulo, caso alguém se interesse, pode entrar em contato que terei prazer em doá-las.

  10. brstarship disse:

    Olá Ricardo! Nunca provei a gabiroba, mas os moradores mais antigos da região onde moro (Jd. Monte Kemel) se lembram quando esta frutífera era abundante na região. Hoje, não conhecem nenhuma árvore remanescente… todas foram abatidas. Pesquisei e vi que existem diversas variantes da gabiroba, incluindo uma rasteira e até uma variedade de frutos vermelhos recém descoberta. Consegui uma muda da variedade rasteira e plantei na minha casa, mas ainda vai demorar algum tempo para produzir. Esta árvore velha da qual vc postou a foto e que vc citou existir na região do Morumbi, está plantada onde? Podes me passar o endereço? Abraços, Cassio

  11. Prezado Ricardo Cardim, acabei de ouvir um comentário na Radio Eldorado sobre as garirobas e posso te afirmar que, além dos locais citados, existem mais alguns pés dessa fruta no campo de golfe do Guarapiranga Golfe e Country Clube, onde jogo duas vezes por semana. As frutinhas são realmente deliciosas.

  12. Fernanda Loure disse:

    Olá, quero saber se vocês doam mudas da guabiroba? Agradecida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s