Áreas verdes amplas e gramadas para lazer em São Paulo – raridade presente no Parque Augusta

 

Concerto nos gramados do Parque do Ibirapuera

Concerto nos gramados do Parque do Ibirapuera

Uma situação comum e lógica na escolha de terrenos para a criação de novos parques na metrópole é a presença de um maciço de árvores pré-existentes, principalmente aquelas remanescentes de mata nativa ou o quintal de antigas casas. Isso gerou a preservação de áreas importantes como o Parque Trianon ou Siqueira Campos, por exemplo. A legislação municipal atual já vem observando esses locais na última década, exigindo compensações e restringindo o corte de árvores adultas.

Mas um importante aspecto está sendo esquecido – a função social de áreas abertas, ensolaradas e com poucas árvores. Tais locais tem a capacidade de se tornar uma verdadeira “praia” para a comunidade, que pode sair um pouco do horizonte adensado de prédios e tomar sol, se reunir e realizar diversas atividades culturais e esportivas. Exemplo perfeito dessa situação são os extensos gramados do Parque Ibirapuera, que nos finais de semana ficam lotados.

Observando por esse importante aspecto fica clara a raridade do terreno onde a população luta pela criação do Parque Augusta. Ali está uma oportunidade única de área gramada emoldurada por densa arborização em pleno centro da maior cidade brasileira, e em um bairro com apenas 1,34 m² de áreas verdes por habitante.

O Parque Augusta tem que ser preservado integralmente – não somente as árvores – deixando seus espaços amplos e gramados, livres de sombra de edifícios e aptos a receberem as pessoas para lazer, cultura e esporte.

Amplos espaços livres  - um "respiro" em meio ao caos urbano do Centro

Amplos espaços livres no terreno do Parque Augusta  – um raríssimo “respiro” em meio ao caos urbano do Centro

Ricardo Cardim

Anúncios

Sobre Ricardo Cardim

www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em Árvores de São Paulo, destruição do verde em São Paulo, meio ambiente, meio ambiente urbano, meio ambiente urbano em São Paulo, parques de são paulo, sustentabilidade urbana, verticalização de São Paulo e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Áreas verdes amplas e gramadas para lazer em São Paulo – raridade presente no Parque Augusta

  1. Ana dulce pitan maraschin disse:

    Mas o Parque Augusta está mais ameaçado do que nunca.Parece que rapidamente estão sendo dados os paços para a construção de duas torres lá.Já estavam fazendo a prospecção do terreno,e consta que entraram com pedido na Secretaria do meio Ambiente.Também as árvores estavam sendo mapeadas (marcadas as que tem de ser preservadas),quando fui lá na sexta feira,por 3 funcionários de uma empresa.A angústia é grande.Isto não pode acontecer!Precisamos da ajuda das pessoas conscientes.Aquela área tem de ser toda verde.Temos que colocar mais árvores ainda lá.Não podemos ter lá só o quintal de um codomínio particular!Noutro dia,com toda a esperança ,plantamos um pau-brasil e esperamos plantar ainda mais árvores de mata atlântica!!!!!

  2. Rachel Feldmann disse:

    Prezado Ricardo, Parabns pela entrevista na TV Cultura!Ainda no perdi a esperana de tomar um caf com voc e fazer um reconhecimento da rea aqui em Higienpolis! H muito o que se fazer com essas rvores to antigas e muitas vezes mal cuidadas e mal podadas… Melhorias na varrio no entorno da Praa Buenos Aires e diminuio do desperdcio de gua com a lavagem das caladas.Estou agendando uma reunio com o vereador Floriano Pesaro, caso te interesse participar, posso te avisar assim que eu souber a data.Se tiver um tempinho, a vai meu ltimo artigo : http://www.indikabem.com.br/meio-ambiente/2013/10/avancos-e-retrocessos/.Espero que goste!Abos.Rachel

    Date: Sun, 13 Oct 2013 00:32:13 +0000 To: rachelfeldmann@hotmail.com

  3. isa maria borba disse:

    Ricardo Cardim,

    Apoio integralmente sua posio e iniciativa.

    Abraos

    Isa Maria

  4. lu lancellotti disse:

    muito bommmm

  5. Exatamente. Áreas livres e verdes são fundamentais para que a cidade se torna mais humana e habitável. Os gestores públicos precisam mudar seus conceitos ultrapassados e pensar na cidade voltada para o indivíduo. Este falso progresso e a ação desastrosa do homem só trouxe o caos à vida dos cidadão e à destruição do planeta. Segundo o IPCC – ONU, se medidas urgentes, responsáveis e drásticas não forem tomadas até 2040, o aquecimento global será irreversível e a sobrevivência do Homem na Terra ameaçada. UNAMOS-NOS POR UMA CIDADE MAIS HUMANA. ACORDA PREFEITO!

  6. Ricardo Cradim, deixo uma sugestão que pode contribuir para nossa luta pela criação do Parque Augusta. Faz uma matéria sobre o Parque Augusta no seu programa. A hora é essa, de unir forças e meios para salvar esta verdejante área para os paulistanos e o Planeta Terra agradece. Sérgio Carrera

  7. face ao comentário e explicito apoio á nossa luta, estamos incluindo o nome de vossa entidade no rol de apoiadores.
    com agradecimentos,

    Célia Marcondes Smith

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s