Frutas da Mata Atlântica no supermercado – novos sabores da biodiversidade brasileira

frutas brasileiras - pitanga - foto de Ricardo Cardim - direitos reservados

Das 20 frutas mais consumidas atualmente do Brasil, apenas três são nativas. Nos supermercados brasileiros quase todas as frutas disponíveis tem a origem ancestral em lugares distantes como Ásia, Oriente Médio e Europa. Sabendo que o Brasil é o país detentor da maior biodiversidade do mundo isso pode parecer no mínimo estranho, mas é resultado de escolhas culturais e do pouco investimento na pesquisa e melhoramento das nossas centenas de frutas nativas.

Até o começo do hábito de se comprar frutas e não mais pegá-las nos quintais e pomares, as frutas nativas eram muito apreciadas, tradição secular que vinha dos índios e que se passava entre gerações, mas que não resistiu a urbanização, o morar em apartamentos a e facilidade do comércio de alimentos e sua imposição de gostos. Assim, conhecer os sabores de algumas frutas “do mato” virou luxo, uma experiência rara, onde cada vez menos pessoas tem acesso para decidir se gostam ou não.

 A boa notícia é que alguns supermercados da capital paulistana estão dando espaço para atuais “raridades” nativas como o cambuci, abiu, jenipapo, pitanga e outras, valorizando os produtores e resgatando sabores esquecidos, além de preservar o meio ambiente. Essas fotos foram tiradas no supermercado Mambo, na Avenida José Diniz, 2329, fone 11 3507-3782. Parabéns para a empresa, ação muito mais eficaz do que qualquer propaganda alardeando “sustentabilidade”.

jenipapo

jenipapo

 

cambuci

cambuci

 

Ricardo Cardim

 

Sobre Ricardo Cardim

www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em Árvores históricas de São Paulo, árvores frutíferas, Biodiversidade paulistana, frutas brasileiras e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

10 respostas para Frutas da Mata Atlântica no supermercado – novos sabores da biodiversidade brasileira

  1. Dalva disse:

    Contasse isso para alguém que vivesse no século passado, pelo menos nas primeiras décadas do século XX, seria incrível. Lembro das ameixeiras, jaboticabeiras e outras árvores que eram tão comuns nos quintais paulistanos. Parabéns ao Mambo!

  2. Flora Martinelli disse:

    Pitanga! Que bom que já se pode encontrar nos supermercados. É uma frutinha deliciosa, mas sempre ouvi dizer que não dava para cultivar comercialmente. Gostei muito!
    Flora Martinelli

  3. Bruna disse:

    Ta aí uma coisa boa de se saber… acredito que no Sacolão Higienópolis também existam essas frutas! Nunca comi jenipapo (confesso que nem sabia que jenipapo é uma fruta), mas agora vou dar mais atenção pras nativas, com certeza!

  4. David Kim disse:

    Graças ao seu blog plantei várias mudas de frutíferas nativas de São Paulo. Delas, já colhi pitanga, uvaia, lobeira e araçá. O pé de cambuci está em flor, o que significa que em breve poderei experimentar a fruta. As festas do cambuci estão chegando; não esqueça de divulgá-las aqui.

  5. Vânia disse:

    Olá Ricardo! Passei minha infância comendo pitangas! Havia um pé no meu pequeno quintal, aqui em S,Paulo mesmo, mas ficava carregado todos os anos! Era muito bom! Bela iniciativa do Mambo! Abs

  6. vera amantea disse:

    BOM DIA AMIGO RICARDO .;ADORO LER O QUE ENVIA ;FICO PENSANDO que poderiamo fazer algo mais.como plantar amora pitanga roma e outras nos canteiros de So paulo;sra um luxo,dando um outro ar cidade de pedra assim chamo posso arrumar varias mudas ou fazer ,falta pensar no transporte.;RICARDO fIZ TB uma replica de arvore como sabe fao restauraes e replicas.PODERIAMOS envolver tudo isto como .;ganhe uma arvore de enfeite logico como premio de preservar o local que plantamos uma arvore envolvendo o paulistano sria uma conquista p o meioambiente isto fora as frutas pelo caminho.;vamos fazer um investimento de qualidade de vida;da minha parte no custo fao sem pensar no ffinanceiro por um objetivo de treinar e melhorar ;enfim espero resposta VERA GESTORA ambiental .

    Date: Mon, 1 Apr 2013 23:52:37 +0000 To: vera.amantea@hotmail.com

  7. Adailton Miranda deArajo Miranda disse:

    Obrigado, gostaria de receber algum material sobre jardinagem, arborizao etc. ser que podem me ajudar? Date: Mon, 1 Apr 2013 23:52:31 +0000 To: adailtoncaravelevw@hotmail.com

  8. Pois é, Ricardo, outro dia eu conversava com um amigo que sentíamos certa estranheza de ver frutas que crescemos comendo no pé, de repente serem cobradas por peso no supermercado… rs. Bom, é claro que, hoje em dia, nem todo mundo numa cidade grande tem o privilégio de poder colher araçá ou jabuticaba in natura, né? De toda maneira, o preço parece um pouco salgado.
    Aliás, falar em salgado, essa cambuci que aparece na última foto é a mesma que conheço como cambucá? Se for eu tô rico, porque tem um pé lá em casa… 😉
    Abraço

  9. Antonio Lipai disse:

    Bom saber que o mundo esta maior que a laramja, banana, maca, pera, abacaxi, e goiaba. Aqui em Rio Preto basicamente temos so essas frutas e em epocas especificas temos caqui, uva, abacate, nectarina e outras que sao de epoca. Sinto saudades da infancia, quando iamos no quintal pegar pitanga, jabuticaba, araca, goiaba, mamao, cabeluda, uvaia, cambuci e outras mais e a festa era subir nas arvores. Como era bom chupar uma lima da serra bem melada ou entao tomar um suco de cambuci bem geladinho.

  10. Angelo disse:

    Olá Ricardo gostaria de comprar Cambuci para experimentar adoro frutas azedas, mas não encontro na meu bairro mooca ou região tem uma dica.
    envie-me e-mail
    Grato
    Angelo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s