Decoração de Natal em São Paulo – a ilusão das árvores de plástico

 

árvores da ilusão na avenida paulista - foto de ricardo cardim - direitos reservados

Realmente moramos no País da piada pronta. Uma metrópole que necessita urgentemente de mais árvores nas suas ruas recebe de Natal 400 árvores de plástico – ou petróleo, como preferirem – com 4 metros de altura e 70 galhos cheios de lâmpadas de LED. Quem vê de relance tem a impressão de que os nossos canteiros centrais finalmente tem uma arborização decente, com árvores bem-formadas, semelhante a uma cidade desenvolvida.

Avenida Paulista na última semana

Avenida Paulista na última semana – Novos ipês?

Na Avenida Paulista então, a situação chega a ironia da insustentabilidade. O recente projeto de “arborização” dos canteiros centrais repletos de plantas originárias da África ficam alternados com as arvorezinhas sintéticas espetadas em uma base de concreto, criando uma paisagem surreal. Se tivessem plantado araçás e uvaias de bom porte nos canteiros, não precisaria de nada disso – era só iluminar e pronto. A cidade ficava bonita e o meio ambiente e nossa saúde agradeceriam.

Para terminar, o mais interessante é compararmos quanto custa uma muda de árvore natural do mesmo tamanho, capaz de melhorar a vida de todos os paulistanos por décadas, frente ao bizarro simulacro sintético. Certamente custa menos e não é produzido sabe-Deus-como na China.  

Ricardo Cardim

 

 

Anúncios

Sobre Ricardo Cardim

www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em Árvores de São Paulo, árvores floridas e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

22 respostas para Decoração de Natal em São Paulo – a ilusão das árvores de plástico

  1. dalva disse:

    “Eis a voz do que clama: Preparai no deserto o caminho do Senhor; endireitai no ermo uma estrada para o nosso Deus.” (Isaías 40:3) Tomara que, de tanto clamar no deserto, o ambientalista consiga mudar o modo predador dessa gente pensar e agir. Com uvaias e araçás, vai que retomemos o amor e o orgulho pelas coisas nossas…

  2. Daniel Bednarski disse:

    Esses lixos de plásticos são mais do que apenas enfeites de Natal? Será que permanecerão por lá mesmo depois?

    Aproveitando, Ricardo, lembro-me de um post seu sobre cambucis. Em que local da Cidade Universitária que há desta árvore? Quero experimentar um dos frutos.

    • Daniel Bednarski disse:

      Aliás, você ficou sabendo do projeto de lei do governo do Estado de “loteamento” de partes do Parque Estadual Fontes do Ipiranga para a construção de centros de convenções, restaurantes, hotéis e sei lá mais o quê? Você poderia fazer um post a respeito disso, e até falando do próprio parque.

      É uma palhaçada isso, uma região de extrema importância, com vegetação e animais nativos continuar a ser explorada, ao invés de ser protegida ao máximo.

    • Daniel, é verdade!! Isso merece um post. Falei do assunto na rádio, mas aqui é também importante. Obrigado e abraços!

    • Olá Daniel,

      Atravessando a avenida em frente ao ICB, próximo a portaria de pedestres. Abs

  3. isabel morsoletto disse:

    No pais do ” em se plantando tudo ( ou quase tudo) da” e cresce rapido, por estas e outras situacoes lamentaveis, nao temos uma arborizacao minimamente razoavel!!!

  4. Vânia disse:

    Isso é realmente incrível!!! Algo inimaginável em uma cidade civilizada: árvores artificiais ocupando espaço que seriam das árvores naturais… onde isso vai parar?

  5. vera amantea disse:

    AMIGO RICARDO acho um absurdo.a falta de eficincia e conscncia e competncia;querem marketing;sendo que a realidade no so de so paulo mas global outra.grande abrao ;Parabns voc por seus objetivos .

    Date: Mon, 10 Dec 2012 22:39:50 +0000 To: vera.amantea@hotmail.com

  6. Nadia Siqueiranadiats disse:

    Parabéns dr. Ricardo Cardim, a Av.Paulista agradece sua atenção…
    Nadia, Rio de Janeiro

  7. Pingback: Decoração de Natal em São Paulo: a ilusão das árvores de plástico | Portal Aprendiz

  8. marcelo disse:

    Ricardo, é importante lembrar que não se pode colocar iluminação em árvores de verdade…….eu acho um erro as plantas africanas, mas quanto a iluminação acho que é viavel pois não prejudica as plantas de verdade e essas podem ser usadas por vários anos.
    Att

    • Marcelo, a iluminação se aplicada adequadamente (intensidade, tipo de retenção e tempo) nas árvores naturais não tem grandes impactos nela e na fauna, basta lembrarmos que as árvores urbanas são iluminadas por toda a noite em diferentes intensidades. Eu acredito que iluminar árvores naturais no Natal vale a pena, porque conecta as pessoas ao verde urbano e valoriza-o perante a comunidade.
      att

  9. alan disse:

    Alguém ganhou muito $$$ com isso…

    Esse kassab é um babaca.

    • Ricardo disse:

      Ricardo, nada absolutamente contra arborizar a av. Paulista, mas também nada contra enfeites de Natal. É bonito e pronto, não quer dizer que não da pra conviver com ambos. Ja tivemos decorações muito piores na cidade, por exemplo as da av Sumaré e Pedroso de Morais, muito feias. Esta pelo menos esta bem bacana. Tirando o fato de que não tem árvores naturais na Paulista, convenhamos, estamos no Natal e deve sim haver decoração. E desviar dinheiro publico Allan, acontece a toda hora, não precisaria ser especificamente no Natal. Pode ser do uniforme das crianças pobres e isto é um fato. Feliz Natal a todos!

  10. Marcelo disse:

    Ricardo, eu também acho ridículas essas árvores de plástico na Paulista. Reflete bem a sociedade artificial em que nos tornamos, onde o que importa não é a vida em sí, mas a aparência.
    Sou mais radical ainda e não me conformo com algumas pessoas com relação aos enfeites de natal em sí. Como também sou um profundo admirador das plantas, me irrito quanto enfeitam toda a casa no natal com árvores de plásticos e demais adornos e no resto do ano ficam a aridez total com ausência de qualquer forma de vida.
    A sociedade moderna está precisando mais de árvores para a cidade ficar “enfeitada” o ano todo, (além dos vários beneficios que sabemos que elas trazem) não só no natal.

  11. Valdete disse:

    Esse post vem mostrar o quanto o ser humano não tá se dando conta daquilo que faz e daquilo que realmente deveria ser feito em prol de si mesmo. Lamentável!!

  12. Ricardo Leça disse:

    Sobre as plantas africanas, vá la, mas árvores na Paulista? Seria legal, mas como se faz? Aterra-se os túneis do metro e enche a avenida de arvores. Ninguém é inimigo de arvore nenhuma, mas… helooo é Natal… E as arvorezinhas de “petróleo” são realmente muito bonitas. Alias, onde se pode comprar:

    • Não Ricardo, apenas se usa de um bom substrato nos canteiros – que tem volume mais do que suficiente – escolhe-se espécies adequadas como a cabeludinha, araçá, etc e pronto, temos uma arborização decente sem exageros e pavores.
      Com relação as árvores de petróleo´, bem é uma questão de gosto e princípios.

      Bom Natal!

  13. Lori Schopfer disse:

    Acho que estas árvores são tão ridicularmente folclóricas que eles até podem aproveitar, emendar as festas, (porque este país vive de festerê mesmo), e usá-las como adornos de Carnaval! É só colocar mais penduricalhos coloridos, e servem para o carnaval também. Sinceramente, como paulistana que sou, eu me envergonhei ao ver estas “esculturas” de plástico ao longo de importantes vias de SP. Na av. 23 de maio, no canteiro em frente ao Centro Cultural, nos viadutos que cortam a 23 de maio, na recém inaugurada praça às vítimas do acidente da TAM, em frente ao aeroporto de Congonhas, e certamente em outras vias de SP acharemos mais espécimes exóticas do tipo “Plasticum Paulistanus”! E tenho dito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s