Plantando árvores na estação seca

Ipês-roxo plantados há cerca de uma semana na Avenida dos Bandeirantes, Zona Sul.

Ipês plantados há cerca de uma semana na Avenida dos Bandeirantes, Zona Sul.

Plantar mais árvores é algo mais do que necessário em praticamente todas as cidades brasileiras e um dever do Poder Público. Entretanto, assim como existe uma época do ano para o plantio agrícola, também existe a ideal para o plantio de árvores urbanas. Em São Paulo, o melhor para novas mudas é entre outubro e março, na chamada “estação úmida ou das chuvas”.

Plantar mudas como as da foto acima, em uma movimentada avenida paulistana, em pleno mês de maio –  considerando que teremos provavelmente meses intensos de seca até setembro, dificulta as chances de sobrevivência das plantas e aumenta a possibilidade de perda do investimento financeiro e de tempo.

Mesmo se houver irrigação periódica e acompanhamento, muitas espécies entram em  dormência, o que também atrapalha. Mas na questão da água existe uma solução simples para auxiliar as chances de pegamento  – espalhar matéria orgânica seca (palha) em boa espessura na base da muda, o que evita o rápido ressecamento e a manutenção de reserva de água para a planta – e ainda tem custo mínimo.

O errado – solo exposto aos ventos e insolação – maior ressecamento e chances de morte da muda. Avenida dos Bandeirantes, Zona Sul.

O correto - ampla "cama" de matéria orgânica morta protegendo a muda de ressecamento.

O correto – ampla “cama” de matéria orgânica morta protegendo a muda de ressecamento.

Ricardo Cardim

Sobre Ricardo Cardim

Paisagista e Botânico www.cardimpaisagismo.com.br www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em arborização urbana, árvore urbana, árvores, plantio de árvores em São Paulo, Plantios de árvores e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Plantando árvores na estação seca

  1. Marcelo disse:

    Ricardo eu como atuo na área, posso recomendar o gel hidratante. Ele ajuda muito nessas condições e também é muito útil na estação chuvosa. Realmente não se perde nenhum exemplar ao usar o gel e seguir as suas recomendações.
    Att

  2. Olha só, simples ações podem contribuir para o crescimento das árvores de que tanto necessitamos! Nosso post de hoje é sobre uma boa ação que acabou por salvar um Cedro Rosa do corte e também sobre uma opinião contrária a este não corte, pela simples justificativa de se perder vagas de estacionamento. Confira: http://vandaloverde.blogspot.com.br/2012/05/uma-boa-acao-que-salvou-um-cedro-rosa-e.html

    Um abraço

  3. ligia disse:

    São Paulo tem dessas coisase quando vejo fico doida….
    Aqui perto numa avenida o berço das mudas era tão raso que arrancavam as mudas e deixavam caídas na caLÇADA.

  4. David Kim disse:

    Outra alternativa além do “mulching” seria o plantio de espécies de menor porte e com raízes de diferentes profundidades (para não competir pelos mesmos nutrientes) na base da árvore, sombreando o solo ao redor dela.

  5. PLANTIOS FEITOS POR EMPREITEIROS APRESSADOS, GENTE DE OUTRAS AREAS DA ENGENHARIA ALHEIOS Á NATUREZA… VERGONHOSO ISSO NO SEC.21, MUITA IGNORANCIA… E O PIOR: INEFICIENCIA, PERDAS, A MAIORIA ACABA FICANDO SÓ NA ESTATISTICA NO PAPEL “PLANTAMSO TANTAS ARVORES”… meses depois, tudo MORTO!!! CURIOSOS!!!

Deixe uma resposta para Horacio Luz, Eng. Florestal ESALQ-USP Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s