Natal – época de frutificação da grumixama – a cereja da Mata Atlântica

 
 

A cereja da Mata Atlântica

 
 

A grumixama ou cereja-do-brasil em diferentes estágios de maturação.

  
 

No Natal brasileiro comumente tão cheio de alimentos importados, a natureza nos mostra como valorizamos pouco a nossa biodiversidade. Em qualquer supermercado nesta semana, não vão faltar na prateleira inúmeros pacotinhos de cerejas importadas do Chile a preços muitas vezes salgados.

Enquanto isso, em alguns raros lugares da cidade de São Paulo, a grumixama ou cereja brasileira está carregada de frutos praticamente idênticos em cor, formato e sabor à espécie importada. No Jardim Botânico, onde foram fotografadas essas, as árvores estão repletas, sendo um convite a experimentar in natura ou levar um pouco para casa e fazer geléia – tão boa quanto as conhecidas “frutas vermelhas”.

Outros locais com grumixamas são a Casa Modernista da Vila Mariana e o Parque do Pico do Jaraguá. Mesmo parecidos, a cereja importada é Prunus sp. enquanto a nativa grumixama é Eugenia brasiliensis.

É uma ótima opção para jardins, vasos e calçadas com fios baixos, já que apresenta pequeno porte.

A grumixama em idade de frutificação.

 

 Ricardo Cardim

Anúncios

Sobre Ricardo Cardim

www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em árvores, árvores frutíferas, árvores nativas, Biodiversidade paulistana e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

41 respostas para Natal – época de frutificação da grumixama – a cereja da Mata Atlântica

  1. dalva disse:

    Belo nome: Eugenia Brasiliensis!

  2. Leda Lucas disse:

    Estou com cinco ou seis sementes desta eugenia brasilienses em casa para poder plantar em algum lugar já que moro em apartamento.
    Adorei saber o nome dela.
    As fotos são lindas.
    Obrigada mais uma vez!
    Feliz Natal!

  3. David Kim disse:

    Tenho um pé há alguns meses, provavelmente ainda nova demais para frutificar. Não demora tanto quanto a jabuticaba, demora?
    Outra cuja fama ouvi (mais saborosa que a jabuticaba) mas que tive dificuldade para encontrar é o cambucá. Ele é nativo de São Paulo? No wikipédia diz que é natural das regiões litorâneas da Mata Atlântica. Isso incluiria a região da capital paulista?
    Uma coisa que me pergunto é se São Paulo hoje tem capacidade para abrigar naturalmente espécies da Mata Atlântica, sendo que o clima da cidade já não é úmido (orquídeas e bromélias dificilmente sobrevivem sem intervenção humana em bairros mais secos). Meu primeiro pé de cambuci secou.

    • David, sim a grumixama tb é daqui. Na cidade de SP ainda temos muitas árvores da mata atlantica vivendo bem no meio urbano e mostrando que é possível. abs

  4. joao schindler ventura disse:

    Podem informar-me onde adquirir uma muda de grumixama? Muito grato.

    • David Kim disse:

      João, você é de São Paulo? Comprei a minha muda no CEASA. Tenho aqui um folheto de um dos fornecedores, de Suzano. Telefone: 4746.3714.

    • carlos disse:

      Estou vendo sua solicitação de muda. Eu tenho sementes, das frutas que estão caindo.
      Caso ainda não tenha conseguido e tenha interessa, entre em contato

  5. dalva disse:

    E feliz 2012 para você e para todas as árvores sobreviventes.Gostei da repaginada, e estou aguardando nosso próximo passeio ecológico com 3B (bom, bonito e barato). Abração!

  6. Carlos disse:

    Sou sempre favorável a valorizar a flora nacional e seus frutos e sempre como a grumixama (que chamo de cereja silvestre) nas minhas trilhas. Mas os frutos me parecem miúdos e sem viabilidade comercial…

  7. Olá, gostaria de agredecer pelo “Árvores de São Paulo” existir! Fiz minha monografia sobre a arborização urbana de minha cidade e contei muito com a ajuda deste blog. Depois de meses de pesquisa, resolvi fazer um blog compartilhando alguns resultados daquela incrível experiência.

    Durante a pesquisa, me deparei com uma árvore cheia de frutinhas vermelhas e até hoje não descobri o que é! Pena que não é a Eugenia brasiliensis… seus frutinhos parecem realmente apetitosos… essa árvore não parece quase um arbusto? As ramificações começam tão embaixo!

    Mais uma vez, agradeço pela grande ajuda que este blog me forneceu!

  8. Claudia Chow disse:

    Ah, quero experimentar essa frutinha, onde será q eu encontro?

  9. I.E.C - CCZ disse:

    Tenho em casa – Rio Claro. Os passarinhos adoram e nós também

  10. Luciano disse:

    Gostaria de cuidar voluntariamente de praças na cidade de São Paulo.
    E também o plantio de árvores nativas, gostaria de obter orientações.

  11. MARIA MARGARIDA LOURENCO DE SOUZA disse:

    Moro no RJ e gostaria saber onde posso conseguir uma muda ou semente dessa cereja e se ela se da bem no RJ.

  12. Maria Helena de O. sousa disse:

    No sitio de minha irmã que fica em Piedade,tem um pé de grumixama que está cheio de flores e frutinhas,que em outubro e novembro começa a florir tem os frutos dôce e deliciosos.

    • Tio beto disse:

      Na chácara de minha sobrinha em Atibaia tem um pé que me disseram se chamar BAÚNA só agora no dia 6 de março deste ano eu li numa reportagem na Folha de S. Paulo que o ela se Chama Grumixama.
      Eu gosto muito do sabor dela…

  13. Marcia Martins de Oliveira disse:

    Plantei uma muda em minha casa, em Sto. Antonio do Pinhal, há 2 anos e meio, e este ano ela já carregou.Os passarinhos e eu adoramos! Comprei a muda em um viveiro na estrada p/ Campos do Jordão, ao lado do “Leite na Pista”. Gostaria de saber se devo podá-la e em que época.

  14. Marcos disse:

    Tenho uma grumixameira na minha chácara. Posso enviar sementes para os interessados. Vou tentar fazer mudas.

    • danielle berbat disse:

      eu gostaria de receber sementes

    • Wilson Adolpho disse:

      Danielle,
      Estou com algumas sementes. Moro em São Paulo, como faço para que voce possa recebê-las?

  15. Lohana disse:

    Tenho um pé de grumixama em minha casa, em Sto André, há uns 5 anos. No início ela carregava de frutinhas, mas desde o ano passado, a safra não foi muito boa.
    O pé está com uns 5 metros.
    Gostaria de uma orientação se podemos podá-la, como podemos podá-la e o período adequado para isso, a fim de no final do próximo ano termos o pé mais carregado delas.
    Obrigada, desde já.

    • é melhor adubar bem o pé…

    • David Kim disse:

      Eu tenho tentado replicar a mata em casa, criando mini ecossistemas com as minhas plantas, e tenho obtido ótimos resultados. Cubro o solo ao redor com folhas das podas de outras plantas (não há terra descoberta) e uso composto orgânico feito dos restos vegetais da cozinha, o que alimenta os muitos organismos que fornecem os nutrientes necessários para o crescimento da planta. Também planto ao redor espécies não invasivas que enriquecem o solo, como o confrei. Tento atrair pássaros, cujas fezes também adubam o solo, abelhas para polinizar as flores, e insetos predadores para controlar as pragas. Jogo um pouco de urina de vez em quando (mas não demais porque tem sódio), o que faz as plantas crescerem vigorosamente. Evito podar. Cada vez que se poda, uma parte correspondente da raiz morre, e cada parte da raiz é importante para a obtenção dos nutrientes. É mais importante focar na formação de microorganismos no solo.

  16. Sarha disse:

    Gostaria de saber se a grumixama também é conhecida como cereja-do-rio-grande? No sitio do meu sogro tem iguais as da foto e outra que é mais comprida e com mais sementes, será que é a mesma?
    Obrigada.

  17. Edu disse:

    Pesquisei e encontrei em uns sites referências a grumixama-anã (Eugenia itaguahiensis) e grumixama-mirim (Eugenia blastantha). Será que é possível encontrar dessas variedades em São Paulo? A vantagem é que elas frutificam em dois anos.

  18. Reginaldo Ressati disse:

    gostaria de saber se a fruta da grumixama atrai passaros e quais pos tipos . OBRIGADO.

  19. Márcio Carturani disse:

    Meus caros a informação de que a grumixama é de médio porte, é meio verdade pois ao lado de casa tem um pé de mais 15 metros de altura por 6 mts de largura e ela cresce conforme o espaço que lhe for dado, se você quer grande deixe distancia entre outras plantas nesse momento está totalmente florida e vale muito a pena ter , é gostosa demais.

  20. Antonio Osmar Orlandini e Zita disse:

    Minha esposa encontrou um pé de grumixama na praça Kennidy no Rochdalle em Osasco SP,
    o pé estava carregado , entre a Rodovia Castelo Branco e Rio Tietê. Ficamos conhecendo a frutinha pela internet. Colhemos vários frutos, tiramos as sementes e vamos plantá-las.

  21. Vera Lucia Navarro disse:

    Que alegria em descobrir o nome da arvore que está carregada de frutos na casa que comprei há dois meses !!! ela é saborossíssima e gelada fica ainda mais gostosa!!! Vera de Taq.

  22. Luciana disse:

    Tenho uma grumixama na minha calçada na cidade de Iguape, litoral sul de São Paulo, ela já esta começando a dar frutos, porém percebi que não cresce muito.

  23. Wilson Adolpho disse:

    Ganhei algumas sementes de grumixama. Plantei-as, todas germinaram e já transferi duas mudas para minha chácara em Birigui, interior de São Paulo. O clima lá é muito seco, mas a muda está se desenvolvendo bem. Quero frutas para os pássaros. Plantei uma muda da fruta-do-sabiá e procuro outras espécies.

    • o que é fruta do sabiá?

    • Wilson Adolpho disse:

      Antonio,
      A fruta-de-sabiá ou fruto-do-sabiá (Acnistus arborescens) é um arbusto de porte pequeno/médio que dá pequenos frutos (“bolinhas” vermelhas alaranjadas) muito apreciados pelos pássaros, principalmente pelo sabiá. É de fácil cultivo, frutifica em menos de um ano. Até onde eu pesquisei, faz parte da Mata Atlântica. Foi difícil conseguir uma muda, mas comprei em uma flora em São Paulo. Obtive informações que no Ceasa há mudas para vender.

  24. Marcus Vinnícius Correia disse:

    gostaria de saber a se existe algum mês mais adequado para se plantar a grumixama, pois tenho algumas sementes e gostaria de plantá-las em casa e brevemente em alguns parques.

  25. brstarship disse:

    Ricardo, quando você cita que é uma ótima opção para vasos, entendo que faz referência à Grumixama anã (Eugenia Itaguahiensis), que é a variedade de menor porte (uns 3 metros).As demais, atingem até 20 metros de altura e não se adaptam a vasos. Um artigo interessante que fala sobre as diferenças entre as variedades, pode ser lido aqui: http://e-jardim.blogspot.com.br/2008/10/para-no-levar-gato-por-lebre.html 😉

  26. graça disse:

    eu joguei as sementes de grumixama no meu canteiro e ja deu mudas gostari de saber se ela gosta de terra seca ou umida e quantos anos ela começa a dar frutos

  27. Possuo uma em vaso está com uns 2 metros e meio ,com muitos galhos sabe posso fazer a poda de limpeza ou a poda de formação ? para diminuir a quantidade de galhos assim não forço a planta afinal esta em um vaso ..aguardo obrigado ,e-mail p contato oliverobocop@gmail.com.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s