Em meio as palmeiras-triângulo, os palmitos da Mata Atlântica

Uma mania estranha no paisagismo de São Paulo é a grande quantidade palmeiras, e de preferência exótica, isto é, de origem estrangeira. Não tem lançamento imobiliário sem elas, como a popular palmeira-triângulo (Dypsis decaryi), que até pouco tempo atrás era roubada das matas nativas de Madagascar na África e vendida para todo o mundo. Por aqui tem muitas que foram contrabandeadas desse modo.

As matas nativas da cidade de São Paulo eram riquíssimas de palmeiras, e entre elas o palmito – jussara (Euterpe edulis) com seus frutos que alimentavam grande parte da bicharada da Mata Atlântica. Hoje se contam nos dedos locais onde se pode ver o palmito na metrópole. Fora os dentro de vidros e nos pastéis.

Essa casa das fotos, de estilo arquitetônico vanguardista no Alto de Pinheiros, inovou também na arborização, aliando beleza, cultura e sustentabilidade. Os dois palmiteiros já estão bem crescidos e plenamente adaptados ao pleno sol. Palmas ao Arquiteto, que sirva de exemplo.

Ricardo Cardim     ****POST N° 150****

Além da beleza ímpar, ainda é totalmente sustentável e benéfico para o meio ambiente urbano.

Anúncios

Sobre Ricardo Cardim

www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em arborização urbana, Árvores de São Paulo, árvores, palmeiras e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

12 respostas para Em meio as palmeiras-triângulo, os palmitos da Mata Atlântica

  1. dalva disse:

    Legal, Ricardo… mas, com o preço do palmito lá nas alturas, é melhor a gente não dar o endereço dessa bela casa, ou então ela pode virar recheio de pastel de feira loguinho!

  2. guiatencio disse:

    Legal, que ainda existem moradias onde se preocupam com a presença do verde. Os últimos lançamentos imobiliários, principalmente os sobrados daqui de Pirituba não contam com nenhum verde e nenhum espaço de terra para o plantio… É extremamente feio e triste.

  3. Gustavo Hs Queiroz disse:

    Sim sim… muiiitas palmeiras! Estes sequestros de plantas da mata virgem é mais comum do que a gente imagina não é? Fiquei assustado com a qtidade de lugares na estrada de Ubatuba vendendo plantas, vindas a poucos metros dali.

    Muito boa a idéia do Palmeiteiro na cidade.

    Sou fã de árvores que dão frutos comestíveis. Deveria ser mais comum!

    Parabéns pelo site!

  4. Alvaro Braz de Proença disse:

    Conheci hoje este site, gostei muito do que vi. Parabens

  5. Emerson Alexandre Vaz de Lima disse:

    Olá.

    Muito legal esse espaço. Já o visitei várias vezes e não me canso.

    Agora, referente a Jussara (Euterpe edulis).
    Possuo uma chácara onde tenho plantado apenas espécies nativas e preferencialmente aquelas ameaçadas de extinção. Tenho lá grumixama (Eugenia brasiliensis), cabeludinha (Myrciaria glazioviana), murici (Byrsonima crassifolia), pindaíba (Duguetia lanceolata), pera do campo ( Eugenia klotzchiana), entre outras.
    E tenho duas mudas de Jussara em crescimento, embaixo de uma pitangueira, em recipientes enormes.
    Muitos dizem que ela não tolera sol pleno. Em pesquisas que tenho feito, parece que a partir dos 3 anos ela suporta mais.

    Você sabe me dizer algo sobre isso?

    Essas nas fotos estão a sol pleno, numa calçada. Espetacular!

    Um forte abraço.

    • Ricardo Cardim disse:

      OLá Emerson, obrigado! E parabéns pelas espécies! aliás se puder me dizer onde comprar mudas de pera do campo e murici do campo (B. intermedia) eu agradeço muito. Pela minha experiência também, o jussara quando novo precisa de meia sombra, mas já vi pequenos bem em pleno sol, embora tb já vi muitos bem ruinzinhos. Acredito que se houver uma manutenção, cuidado, ele vai. como no caso dessa foto.

      abraços,
      Ricardo

    • Rüdiger Christen disse:

      Hello Emerson my Frind,

      I have found your name here in the internet, hope you are fine? we know us from Tigre

      regards
      Rüdiger

  6. paineirarosa disse:

    Parabéns pelo site! Estou seguindo seu blog, reposto algumas matérias inclusive.
    Comecei um blog para tentar movimentar a cidade onde moro (indaiatuba-SP) a respeito de temas ligados a sustentabilidade, paisagem urbana, acessibilidade…..
    Mas sobre o tema postado, realmente é muito difícil conscientizar as pessoas sobre a importância de espécies nativas! As prefeituras plantam e doam espécies extrangeiras, das espécies comercializadas no Brasil a maioria é estrangeira! Até projetos de reflorestamento são feitos com eucalipto, pinus e outras exóticas.
    Acredito que iniciativas como a sua que tem conhecimento na área e abraçou a causa leva informação, mobiliza, e pode ajudar-nos a trilhar novos caminhos!
    Vamos trazer nossas florestas para nossas cidades!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s