Embaúba – uma ótima opção para os amigos das árvores

Embaúba na USP

Embaúba na USP

Uma árvore não muito apreciada pelas pessoas, mas muito querida pelos animais e insetos, assim pode ser definida a embaúba (Cecropia sp.). Seu formato diferente, até bizarro, é inconfundível. E nas florestas brasileiras mostra-se presente em diversos tipos de vegetação. Nativa da  Mata Atlântica paulistana, ela pode ser considerada uma árvore símbolo, de tão comum em alguns lugares.

Sua ampla distribuição é devido ao apreço da fauna por seus frutos, principalmente os morcegos e pássaros, que depois de digeri-los, espalham as sementes por todos os cantos, até em cima de telhados e frestas de muros. O bicho-preguiça tem nas suas folhas o prato principal.

Com grande diversidade de espécies, em algumas seu tronco abriga formigas, que a defendem de invasores e são alimentadas em troca pela planta.  Não são poucos os “lenhadores” que ao dar a primeira batida com o machado no tronco receberam uma dolorosa chuva de pequenas (e ardidas) formigas vermelhas.

Acredito ser uma árvore interessante para plantar em calçadas estreitas, conheço alguns exemplares na cidade e nunca os vi derrubar grandes galhos depois das tempestades, além de suas folhas serem facilmente removidas. Mas sua principal contribuição é o equilíbrio ecológico urbano com a atração da fauna, além de embelezar a cidade com uma estética  bem tropical.

Crescendo em uma fresta em um muro perto da Avenida Paulista, essa embaúba foi plantada por morcegos.

Crescendo na fresta de um muro perto da Avenida Paulista, essa embaúba foi plantada por morcegos.

Ricardo Henrique Cardim 

Sobre Ricardo Cardim

www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em Árvores de São Paulo, árvore urbana e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

41 respostas para Embaúba – uma ótima opção para os amigos das árvores

  1. dalva disse:

    Olá Ricardo! Então essa é a tal da embaúba, quem diria! Eu já a conhecia, tanto da zona rural, de Cotia, grande SP, quanto da própria capital, do jardim da Universidade Católica, ali na Rua Caio Prado, bairro da Consolação.
    Agora somos mais íntimas!

  2. helder disse:

    basta uma folha em um litro de agua. ferve a folha por um minuto e bebe tres vezes ao dia. ela ajuda controlar apressão alta e fortalece o coração.

  3. rodrigo disse:

    Apesar de ser muito importante para o equilibrio ecologico, pessoas insistem em atacar a natureza. Flagrei uma pessoa derrubando centenas de embaubas no Morumbi e nenhuma entidade fez nada. O que podemos fazer?

    • Ricardo Cardim disse:

      Rodrigo,

      me mande por favor fotografias desse crime, temos que denunciar e deixar, no mínimo, para sempre na internet, com o endereço do local.

      cardim@usp.br

      abs

  4. Geraldo disse:

    O “preconceito” em ter árvores grandes em casa é muito grande em Nova Friburgo, interior do estado do Rio, pois acham que elas podem cair. Minha embaúba deve ter mais de 10m de altura e todos acham que eu devo derrubá-la. Eu a acho linda imponete e suas folhas são ótimas como adubo.
    A embaúba é, realmente, uma árvore fácil de cair?

    • Ricardo Cardim disse:

      Ela não é fácil de cair. Não é usual vê-las caídas em bordas de matas depois de tempestades, porém é uma árvore pioneira que cresce rápido e tem um ciclo de vida médio de 25 anos, depois dessa idade ela pode ter mais risco de queda. Mas se for bem gerida como toda a árvore urbana deve ser, ela não é mais vulnerável do que uma tipuana ou um manacá.

    • José Lenes Sousa Santos disse:

      São pessoas como nós que fazem a diferença e discipulam; tenho uma embaúba jovem de uns 05 anos e uns 05m e uma jerivá no meu jardim de 10m²; seus galhos ascendentes destacam meu sobrado e causam curiosidades à meus visitantes, que os encho da fisionomia e fisiologia da embaúba.
      Seus frutos emanam um perfume ímpar que me roubam o rarísssimo tempo para cheirá-los; mas me carregam de energia e presença de vida!
      Obsta ainda que em frente de casa – final de rua – tenho 05 unidades e em meu pomar ao lado, tenho 12 e atrás de casa, num fundo de escola, tenho mais duas unidades plantadas. Se um dia verei preguiça ali, jamais! Mas ali me espreguiço!
      Não se importe se ela vai cair, assim como nós, tudo que vive um dia cai!
      Quando cair, alguém administra; se cair e se alguém se ferir, que ótimo, até isto peço para Deus: que na vida tudo seja de ordem natural
      Abçs a vc e Ricardo Cardim!
      leneskardera@ig.com.br

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá José, obrigado pelo texto, que maravilha esse privilegio de ter uma embauba no quintal e aproveitar suas fases…abraços, Ricardo

  5. Luis Henrique Centeno disse:

    Boa noite! Por favor, gostaria de obter sementes ou uma muda desta maravilhosa árvore. Moro em Canoas no RS e por aqui não vi nenhuma espécie de EMBAÚBA.

    • Ricardo Cardim disse:

      Luis, procure os viveiros de sua região, não tenho essas sementes/mudas.

      att

    • José Lenes Sousa Santos disse:

      Olá Luis, como o Ricardo não pode lhe ajudar diretamente, posso lhe indicar alguém que me forneceu sementes via correios: em Jun2008 tive contato com Eugênio Arantes de Melo, site http://www.arvores.brasil.nom.br, no e-mail edamelo@uol.com.br; de MG, que me enviou sementes. Tenho certeza que poderá ajudá-lo!
      José Lenes

  6. helena Alves disse:

    Boa noite,em um terreno baldio encontrei a Embaúba,levei uma mudinha que arranquei com muita dificuldade,tenho um terreno com 600 mts,hoje,2 anos depois,a planta esta se espalhando por tudo ,já deu flor,está linda,e cheia de abelhas,uma maravilha,as flores sao belissimas,e alem dela não parar de dar mudas,eu tiro as mudas planto na beira do muro,na calçada e pretende fazer uma comunidade no orkut sobre a embauba,obrigada pelas informaçãoe sobre a planta.

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Helena, obrigado pelo depoimento! é bom saber que a embaúba tem outros “fãs” também. abraços
      Ricardo

  7. Rosana Lemes disse:

    Resido numa casa com quintal em Campo Grande/MS, tinha uma embauba, sempre fui apaixonada por essa arvore, um belo dia minha vizinha pediu umas folhas para fazer remedio, disse pra ela que poderia pegar, mas ela não veio, achei estranho mas não liguei dali alguns dias a arvore começou a secar, secar, até morrer. Fiz de tudo mas não teve jeito, fiquei muito triste, mas logo achei outra muda, plantei, e hoje tenho uma linda arvore de embauba, AMO ESSA ARVORE, até converso com ela. Bjs.

  8. Maria Ribeiro disse:

    Sou de SJCampos-SP, por favor estou a procura de mudas de embauba para ser plantada em meu jardim. Adora pássaros, aves em geral e descobri que esta árvore é o restaurante dos pássaros. Voces podem me ajudar a conseguir? Já plantei amora, cerejas, goiaba, recebo visita de bandos de maritacas, bentevis, sanhaços, beija-flores, sabias, pássaros pretos e outros. Precisamos preservà-los. Temos que fazer a nossa parte, que eles continuarão nos encantando.

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Maria, plantá-la é dificil pela diminuta semente… recomendo comprar em viveiro proximo, procure na net, perto de vc tem muitos viveiros e essa muda costuma ser barata.

      att.

  9. Monica disse:

    Boa tarde!
    Moro em São Paulo e gostaria muito de saber onde encontro mudas e EMBAÚBA. Ao contrário do que dizem, não esta sendo muito fácil encontrar mudas.
    Caso alguém saiba onde posso encontrar, por favor me mande o contato.
    Grata,
    Mônica

    • Ricardo Cardim disse:

      Mônica,

      tente a Bioverde pela internet.
      att

    • Lourdes disse:

      sei que seu pedido já está antigo, mas como escrevia há pouco sobre embauba, tomei uma decisão. Assim que minhas embaubas (vermelha) florescerem e cairem cachos de sementes, oferecerei, gratuitamente as sementes, que podem seguir em cartas simples. Acabei de tomar um chá de embaúba pra tosse e expectoração. Veja no meu blog: theplantessence

  10. Rita de Cássia disse:

    Adorei conhecer a embaúba, preciso de semenrtes moro no Rio.

  11. gilmar disse:

    Rapaz, tenho um sitio em tabuleiro/MG, lá temos embaúba espalhada por todo canto. Muita gente olha e me diz por que nao eliminá-las. Sem conhecer a arvore, apenas por gostar dela platei mudas ao redor de um campinho socyte que temos. Está ficando lindo. Hoje é que resolvi pesquizar sobre tal arvore, fiquei maravilhado. Obrigado minha gente.

  12. Oi Ricardo,
    Neste exato momento, acabo de plantar mais quatro mudas de Embaúba nos fundos da minha casa. Agora são aproximadamente oito, três adultas.
    Aqui, onde moramos em Minas gerais, temos o privilégio de todos os dias ver vários pássaros, maritacas, macaquinhos e morcegos comendo as frutinhas da nossa Embaúba. Ah! E são raros os dias em que não recebemos a visita de Tucanos.
    Desde criança sou apaixonado pela Embaúba!
    Abração.

  13. Prezado Ricardo, que maravilha uma embaúba, as vejo todos os dias em quantidade pois moro em Boiçucanga e a mata está repleta delas, assim como sou professora de ballet, no final do ano passado montei a coreografia de O Guarani e no teatro projetei ao fundo de cena umas maravilhosas embaúbas e como iremos reapresentar o bailado, fiz questão que meus bailarinos estudassem sobre essa maravilha e eles embora as tenham até no quintal, mal sabiam a seu respeito. Obrigada!

  14. ana brito disse:

    A embaúba também se propaga por estacas ou galhos

  15. Iraci Manfrin disse:

    oi RICARDO eu tenho uma arvore embaúba no meu quintal e fico maravilhada com as especies de pássaros que vem se alimentar e fazer festa nos seus ramos ela é linda e temos que preservar ela e todas as especies …quer pássaros no seu quintal plante uma arvore…

  16. Sr. josé Lenes não seja exagerado , em seu comentario o senhor falou se a arvores cair e feri alguem , até isso peço a Deus . Amigo peça a Deus que se esta arvore cair vc esteja em baixo para se ferir e não os outros .

    • Joselenes Sousa Santos (José Lenes) disse:

      Valter, saudações! Até então, eu não tinha visto seu comentário, sendo assim, com a licença de Ricardo Cardim por esta vasta missiva, vamos conversar: a palavra se, constituída na frase por três vezes, conforme meu entendimento, é uma conjunção subordinativa condicional, logo, a frase em si, compõe uma subsequência de probabilidades, ou seja, uma coisa factível é que um galho ou uma árvore caia, agora, ao cair, se alguém (involuntariamente) se ferir, resulta numa consequência irrefutavelmente natural. Vou além com uma outra faceta provável: pode até ser que numa situação desta ocorra de alguém morrer por sofrer algum ferimento desta natureza ou mesmo no ato contínuo, agora, morrer em virtude dum acontecimento deste, é uma boa morte; por que não? Bom, esqueçamos a morte que vem para todos de alguma forma e é um assunto que ninguém gosta, vamos à questão da possibilidade de se ferir, que pode ocorrer comigo ou com alguém sob minha árvore ou, em qualquer outra em qualquer ambiente.
      Quando citei “até isto peço para Deus”, na verdade, frisei de uma forma poética, mas, se fosse uma circunstância que pudesse ser escolhida ante milhares de possibilidades (quem nunca se feriu?), inclusive violentas, que seja de uma forma natural e até imprevisível com a que descrevi. Não peço de uma forma direta à Deus que eu seja ferido ou que alguém se fira, não sou idiota ou algo parecido, bom é que ninguém se fira; mas repito, se fosse opcional e pudesse ser escolhida tal circunstância – ao invés de sofrer uma pior -, eu assim preferiria, à mim e à outrem, inclusive, você!
      Falar ou comentar em caso específico de ferimento ou morte não é querer ou desejar o mal, pois estamos sujeitos à tudo, por mais que sejamos vigilantes.
      Eu nasci na roça e sempre tive instintiva relação intrínseca com a natureza, vindo para esta cidade de São Bernardo do Campo aos seis anos, aos poucos, absorvendo as infringências urbanas (você conhece na cidade alguma criança, adolescente ou jovem que conhece ou se interessa pela natureza?), quase à perdi no transcorrer destes meus 48 anos; há dez anos, estou resgatando esta relação! Eu, que quase morri atropelado, acidentado, eletrocutado, por três vezes afogado, também poderia ter morrido à bala ao presenciar uma pessoa tombando diante de mim na favela; ser ferido ou morrer da forma ou causa natural citada, para mim, é um ganho sim e, isto sim, peço à Deus na seguinte forma: “Senhor, se for da tua vontade, diante de outras boas condições que levam à morte, permita-me que uma delas, seja no abraço da natureza!”, isto, até minha família sabe!
      Na verdade, o que há de vir e acontecer, no seu tempo, pertence à Deus, mas, se cremos e tivermos à Deus como amigo, porque não expressarmos nossa vontade?
      Valter, se minha sinceridade e sensibilidade não lhe são interpretada ou aceita, se tiver no seu querer e poder, demonstre suas opções! A minha é esta, com a virtude indiscutível da expressão se; se para alguém também for um modo aprazível, não estarei sozinho neste deleite.
      A natureza é perfeita! Nela, se à interpretarmos, conhecê-la e respeitá-la, vemos à Deus!

  17. Laura Volpato disse:

    Oi Ricardo!
    Comprei um terreno e uma coisa que me preocupou logo de início foram as 3 embaúbas que encontrei na parte do quintal. Uma delas nasceu no meio do muro que divide o meu terreno do vizinho. A princípio eu tinha planos de cortar as 3 árvores, mas depois de ler esta matéria e os comentários, desisti. Localizei uma foto no Google Earth de julho de 2011 e elas estavam baixinhas, com uns 2 ou 3 metros. Hoje elas estão enormes e o meu medo era de cair com uma chuva forte. Como elas ainda estão novas, pelo que li não correm risco de cair. Sendo assim, vou deixá-las como estão e apreciar as belezas e benefícios que esta árvore proporciona. (Juiz de Fora-MG)

  18. Juarez Fernandes de Souza disse:

    A embaúba, para mim, é a árvore brasileira por excelência, pois ocorre expontâneamente em todos os estados da nação. Além disso é generosa, sendo pioneira na ocupação de áreas degradadas. Aqui no Rio Grande do Sul ocorre abundantemente no litoral norte. Desde garoto observo e aprecio essa árvore maravilhosa, utilíssima, além de bela.
    Parabéns Ricardo pela atenção dada a essa planta tão pouco valorizada.

  19. Maria Teresa Guterres Pereira disse:

    A grande descoberta que tive nesses últimos tempos foi saber das potencialidades curativas da Embaúba e mais surpresa ainda fiquei, de constatar que essa maravilha existe em abundância no Maranhão, na capital e no interior, na minha casa ela nasce até nas frestas das paredes e num sítio da família existem duas dela com mais de 25 metros e servem de viveiro de pássaros e do bicho preguiça. Parabéns pelo seu pioneirismo juntamente com Regina Casé que falava dessa planta no programa, Um Pé de Quê?

  20. nayara paes disse:

    Boa tarde! Gostaria de saber o passo a passo da propagação da embaúba por estaca, rizoma, bulbos, o que for mais fácil. Por favor, to precisando.
    Desde já fico agradecida.

  21. José Roberto Paes disse:

    Ricardo, moro em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, valorizo muito seu trabalho. Faço o que posso pelo meio ambiente. Apesar de estar na área urbana, tenho mais de 300 árvores plantadas no meu quintal – a maioria frutífera e da mata atlântica. Algumas também do cerrado. Outras em quase extinção como o pau brasil, peroba e a canela sassafrás. Tenho algumas colmeias de abelhas nativas para criar o clima real da natureza. Curto muito todas as arvores mas, realmente, as embaúbas são demais !!!!! Quando adquiri o terreno não tinha sequer uma arvore para dar sombra – hoje, o que mais gosto de fazer é andar pelo quintal, observar as flores, os frutos e admirar a passarada – observo mais de 20 espécies por aqui. É uma grande benção a natureza. Sou fascinado pelo cerrado paulista, onde nasci, e vejo em você o grande protetor deste bioma. Muito obrigado por tudo que você faz pela nossa bela natureza.

  22. Joselenes Sousa Santos (José Lenes) disse:

    Olá pessoal! Olá Ricardo! Há tempos – tempo é o que me falta, inclusive nas férias – eu queria escrever, de novo, tal como fiz neste espaço em 25jul2010, sobre a Embaúba. Estou numa paixão ardente por esta planta que à escolhi para estampar meu perfil no Facebook, onde estou quase abraçado à ela.
    Não sei como minha história começou com a Embaúba, mas, em 2003, saí catando mudas onde estava fácil e comprando outras; hoje, numa área de uns 800m² ao lado e frente de casa, tenho exatamente 32 Embaúbas; recentemente três nasceram espontaneamente.
    Aqui começa minha estreita relação amorosa com esta espécie: no meu jardim de 10m² ao lado da garagem, tenho uma de 08m que plantei em 2004 e, segundo pesquisas, se trata da Cecrópia Glaziovii; é dela que fiz minha poesia sobre seu perfume. Eu só aprendi que ela é planta masculina – seus frutos exalam agradável perfume e não é comestível -, há apenas uns 05 meses atrás, quando, debaixo de uma bitela de embaúba defronte de casa, constatei pela primeira vez, os frutos da planta feminina – até então, neste aspecto, eu não diferenciava uma coisa da outra – caídos ao chão e mordiscados por pássaros; vendo as formigas carregando uns nacos dos frutos, dei um chega prá lá nelas e experimentei a doçura dos frutos, pronto, á partir dalí não penso outra coisa!
    Corri para o computador, consultei alguns dados em revistas e livros, peguei a máquina fotográfica e tirei fotos dos frutos e folhas para identificar diferenças de formatos, cores, tamanhos e etc.; não é nada fácil identificar as espécies de embaúbas, principalmente, após a germinação e mesmo jovens.
    A maioria das Embaúbas aqui são desta espécie e para meu gosto, queria que todas fossem da planta feminina por causa dos frutos comestíveis; das adultas que frutificam, são 04 masculinas e apenas 01 feminina.
    Ainda bem que tenho três unidades da Cecrópia Pachystachia, que tem folhas pratas por baixo e verdes por cima e, os frutos atrativos aos pássaros por serem comestíveis; ainda – por enquanto – não descobri se estas são genuinamente femininas, visto que especialista afirmam que as Cecrópias são dióicas; umas plantas são femininas e outras masculinas. Destas três, uma eu furtei na reserva da Juréia em dezembro de 2009 – cresceu espantosamente 2m por ano – e outra ganhei num evento da SOS Mata Atlântica, esta, quando pequena, sofreu corte acidental no fuste e replantei a parte apical na terra úmida, a estaquia ou assexuação deu certo, pegou legal e, hoje tenho uma réplica de 02m produzindo.
    Uma outra faceta desta paixão despontou quando fui em março de avião para as Cataratas do Iguaçu: lá de cima, a única árvore identificável é a cor prata das embaúbas.
    De lá para cá, estou doido para ter estas pratas aqui e descobri que se trata da Cecrópia hololeuca; numa viagem, vi umas unidades prateadas na marginal da Rodovia Castelo Branco e catei duas mudas que estão crescendo aqui, tomara que eu tenha certado; agora em abril, fui no Jd. Botânico Plantarum e comprei duas mudas desta hololeuca, que com certeza, é a prateada.
    Fico por aqui e digo: a embaúba é a cara! Não tem outra árvore que atraia tanto a avifauna; é inconfundível até para os pássaros bem lá do alto!
    Vou lutar para que minha São Bernardo do Campo acabe com os exóticos alfeneiros, pinus, eucaliptos, ficus microcarpa, ficus benjamina, palmeiras seafótia, fenix e agora, a que está na moda: a palmeira triângulo; e, outros tantos que desequilibram nosso frágil ecossistema do Bioma Mata Atlântica! Se você ama a natureza, conheça suas potencialidades e fragilidades, desgarre-se de plantar ou indicar espécies exóticas ou que seja estrangeiras. Identifique as plantas ao seu redor e sendo exóticas, substitua-às pelas nativas da Mata Atlântica! VAMOS RECUPERAR A MATA ATLÂNTICA!
    Abraços!

  23. Alessandra dos santos oliveira disse:

    olá Ricardo meu nome é a Alessandra aqui no meu sítio tem várias árvores de embaúbas e gostaria de saber como eu posso fazer novas mudas,já tentei fazer apanhando as sementes delas, mais não conseguir.Muito obrigada.

  24. maria eduarda disse:

    ricardo qual a importancia delas vou ter que plantar

  25. Maximiliano Graver disse:

    Olá amigos, sou de Santa Catarina, tenho um sitio na cidade de Nova Trento, estou com um projeto para plantar em toda frente do sitio essa árvore, estou cuidando das mudas para então transferir. Se alguém estiver interesse em adquiri mudas de Embaúba meu e-mail é Graverm@hotmail.com. Terei enorme prazer em enviar mudas para os amigos(as).

    Fraterno abraço
    Att. Max Graver

  26. LOURDES disse:

    OLA!TBM TENHO VARIAS NO TERRENO QUE VOU CONSTRUIR,NAO SABIA O NOME POIS CHAMAM DE FORMIGUEIRO,MAS PROCUREI E ENCONTREI AQUI,LENDO SOBRE ELA TBM VOU DEIXAR ELAS LA.

  27. Tive uma informaçao ,que as folhas da embauba e antiflamatorio,tomei um cha da folha com dormideira,para coluna.tive resultado sastifatorio.

  28. José Maria Ribeiro disse:

    olá amigos eu conheço essa arvore desde criança, e o grêlo da imbaúba(essa ponta vermelha) é uma iguaria muito apreciada em minas gerais, feito com frango caipira então, nossa!!!! e o importante que essa arvore ao ser colhida essa ponta, sai dois brotos que logo se tornam arvores, e se mais adiante forem colhidos, esses brotam outra vez, o poder de regeneração dessa arvore é enorme, como tenho uma chácara em Itanhaém, pretendo plantar imbaúbas lá, não só pra apreciar sua beleza, mas pra saborear as pontas dessa arvore, já q tenho consciência q as das matas nativas são proibidas de colher.

  29. Olá Ricardo Gardim, Sou de Ribeirão Preto-SP
    Onde encontro muda de “Embauba”? Tem algumas bem parecidas nas beiras de rio. São as mesmas? pois tem formatos diferentes!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s