A histórica figueira do Largo da Memória – o “Piques”

A figueira, logo atrás da Pirâmide, já com algumas décadas de vida em 1922.

A figueira, logo atrás da Pirâmide, já com algumas décadas de vida em 1922.

O Largo da Memória é um local especial para a história da cidade de São Paulo. Ali, em tempos idos, era a confluência dos caminhos de tropeiros vindos do sul do País em direção a cidade de Sorocaba. Um monumento singular, todo em pedra – a pirâmide do Piques – foi inaugurado nesse espaço em 12 de outubro de 1814, sendo o primeiro da Cidade. 

Até o fim do século XIX o terreno em volta da Pirâmide era um capinzal, sendo arborizado nessa época. Uma velha figueira implantada provavelmente nessa ocasião,  resiste até hoje no coração da maior cidade brasileira. Trata-se de uma Ficus organensis Miquel, árvore nativa da vegetação original do Município e que pode alcançar grandes dimensões, como é o caso deste indivíduo, com as impressionantes raízes típicas do gênero e ampla copa.

Os dois monumentos, a figueira e o Piques, valem a visita para quem gosta de árvores e história. Fica ao lado da estação Anhangabaú do metrô e Rua Xavier de Toledo e Quirino de Andrade (antigo caminho de Sorocaba).

Ricardo Henrique Cardim

A mesma figueira hoje, com seu porte impressionante

A mesma figueira hoje, com seu porte impressionante

Anúncios

Sobre Ricardo Cardim

www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em arborização urbana, Árvores de São Paulo, árvores e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para A histórica figueira do Largo da Memória – o “Piques”

  1. Pingback: Símbolos verdes da Metrópole « Árvores de São Paulo

  2. Leda Lucas disse:

    Pois é… Que bom quando a gente vai encontrando os nossos pares.
    Eu amo esta árvore e quantas vezes já passei por lá e dediquei-me a observá-la sobre os meninos banhando-se debaixo dela… Atualmente não me lembro se há água na fonte.
    Mas e aquela braçadeira de aço segurando-a pelo tronco? Alguém já foi analisar para garantir sua saúde e vida?
    Acho que está na hora da gente saber disto, não é?
    Não sei se você sabe onde é o colégio Santa Cruz, no Alto de Pinheiros. Mas estes dias tem lá uma paineira florida que dá na gente tanto prazer em observá-la.
    Minha máquina fotográfica não tem recurso suficiente para registrar a beleza que está ali para nós.
    Parabéns por este trabalho.
    Leda

    • Obrigado Leda! A saúde da figueira parece estar razoável…e aquela corrente acredito não prejudicar o crescimento da planta, mas é bom mesmo ficarmos de olho. É, precisamos colocar uma foto de paineira florida por aqui, essa pode ser uma boa idéia.

      Abraços,
      Ricardo

  3. dalva disse:

    Olá Ricardo, eu moro na Rua Álvaro de Carvalho, logo abaixo da Ladeira da Memória, no sentido Nove de Julho. Essa árvore, bem como o imenso painel da Tomie Ohtake, pintado no prédio ao lado, são meus referenciais na vida. Pena que o centrão esteja inundado de marginais, e o governo idem. Mas, enquanto há verde, há esperança!

  4. Engº Manoel Valente Barbas disse:

    Em 2.014, a Pirâmide da Memória vai fazer 200 anos de idade. A mangueira, ao lado dela, tem mais de 100 anos. São as raizes de São Paulo. Queira Deus que o Prefeito não invente de fazer passar uma faixa de ônibus junto a eles e os derrube. Já passou o Metrô, tangenciando-os e felizmente nada aconteceu. Precisamos zelar por nossa memória.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s