Jerivá, uma palmeira típica da cidade de São Paulo

 

  Talvez a única palmeira nativa presente nos jardins de São Paulo, o jerivá (Syagrus romanzoffiana) não se sabe bem porque, caiu no gosto dos paisagistas e viveiristas desde os primeiros ajardinamentos da cidade, dos fins do século XIX, quando imperava os espaços verdes à moda européia, principalmente inglês e francês. Hoje, é muito fácil ver essa palmeira em todos os bairros com algum jardim na metrópole.

   Outrora abundante nas nossas florestas e campos nativos, tanto que denominou o antigo nome indígena do atual rio Pinheiros, Jurubatuba, “local onde existem muitos jerivás”, ainda pode ser visto em praticamente todos restos de matas dentro da cidade, como o parque Volpi, no Morumbi, onde alcança altura maior que a mata circundante na busca de luz, apresentando um elegante estipe, o”tronco”da palmeira.

   Produtora de frutos carnosos e adocicados, de coloração amarela, agregados em volumosos cachos, os conhecidos “coquinhos”, são muito apreciados pelos animais silvestres, e em outros tempos eram consumidos pelos índios do planalto e muito úteis para a engorda de animais, tanto que era costume plantar fileiras destas palmeiras perto dos chiqueiros da velha São Paulo.

  Devido a suas pequenas raízes, pode ser plantado em locais com pequeno espaço de solo, e é muito indicado para a atração da avifauna, principalmente as maritacas.

Ricardo Henrique Cardim

 

a palmeira ainda jovem

a palmeira com sua forma caracterísitica. Muitas vezes suas folhas mais velhas são cortadas por jardineiros, mutilando-a sem necessidade

Sobre Ricardo Cardim

www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em Árvores de São Paulo, Botânica, fotografia árvores, Mata Atlântica, palmeiras e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Jerivá, uma palmeira típica da cidade de São Paulo

  1. Jhol disse:

    Olá Ricardo Cardim,
    o senhor poderia me informar como plantar jerivás através dos coquinhos, eu estava buscando na internet para ver se conseguia alguma informação de como plantar pelos coquinhos, mas não consegui, realmente muita escassez de informações. Agradeceria se pudesse me ajudar, pois ganhei alguns desses coquinhos, e gostaria de plantar algumas dessas árvores.
    Meu e-mail é jhol.mike@hotmail.com

    • Jhol, muitos desses coquinhos são parasitados por broca. A dica é plantar um grande número, e eles demoram mesmo a germinar.

    • Jhol disse:

      Mas, você conhece alguma técnica ou modo para ajudar a germinar a semente??

  2. Leandro disse:

    boa tarde em média qual a profundidade da raiz da palmeira jeriva? Uns dizem que só há raizes superficias outros contestam. tenho uma de 20 m estou preocupado com o tombamento. Obrigado

  3. Antonio Pla Perez disse:

    Prezado Ricardo
    Exatamente o que precisaria saber é a profundidade e extenção das raizes do Jeriva, pois tenho
    alguns plantados sobre laje impermeabilizada.

  4. luh disse:

    a palmeira jerivá é um lixo, suas raizes entraram por frestas dos canos de esgoto da minha casa e entupiram esses canos, precisei trocar toda a rede de esgoto da casa; suas raizes invadiram os 10X30m do meu terreno, rasgando a terra por debaixo de toda a casa, em qq lugar que cave buraco a partir de 30 cm, surgem as malditas raizes. As frutas (jerivás) tem cheiro muito forte e quando o tempo está chuvoso azedam ao cair madsuras, quando há sol forte junta muita mosca, além de hospedar morcegos à noite, é o tipo de árvore inutil nos quintais, só tem utilidade na mata, já que é nativa. Desculpe Ricardo Cardim, mas vc não conhece essa praga.

  5. J. N. Costa disse:

    Olá Ricardo, estou no Veneto na Itália, observei no seu site seu comentário sobre a palmeira Jerivá achei muito interessante, como cheguei de Curitiba, e trouxe algumas sementes,,e lá notei que também é muito comum esta palmeira em jardinagem e decoração de espaços públicos privados, por sinal muitos belas, pois a vários tipos de palmeiras por aqui também, mas algo despertou meu interesse, então pergunto seria possível planta-las por aqui..também seus frutos ser industrializados como as tamaras, cujo consumo é enorme, e também com. Grato Newton

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s