Consultoria

Atender ações e projetos realmente sustentáveis com a vegetação. Ter como ferramenta  a biodiversidade nativa embasada em pesquisas profundas e coerência, a fim de promover o equilíbrio ambiental, estético e social. Criar conexão do trabalho com o público – esses são os objetivos da nossa Consultoria.

Ricardo Cardim

Serviços:

Palestras, cursos e campanhas  sobre o meio ambiente urbano, biodiversidade, biomas, história da cidade de São Paulo e a sua natureza, árvores de São Paulo, sustentabilidade verde, o futuro das metrópoles, plantio de árvores são alguns dos temas disponíveis.

Arborização conectada – plantar espécies de árvores sem conhecer seu papel no ambiente pode levar a uma ação insustentável e até prejudicial. Estamos no País de maior biodiversidade do planeta, e um plantio planejado e atento a esse princípio pode fazer toda a diferença nos resultados obtidos e na melhoria da qualidade de vida e bem-estar.

Identificação e saúde  de árvores e vegetação. Avaliação de áreas e indivíduos arbóreos quanto a sua condição de vitalidade e identificação por espécie, gênero, família e nome popular.  Resgate da história e cultura sobre a vegetação com ações de educação, material promocional e sensibilização. Plaqueamento de indivíduos com o enfoque acima.

Paisagismo sustentável – Antes de fazer um jardim,  é importante pensar que no terreno já existiu originalmente uma vegetação muito rica, seja ela Mata Atlântica, Cerrado,  Restinga ou outras . A proposta é aliar a sustentabilidade ecológica, recriando ao máximo as funções biológicas, sem esquecer da beleza e apelo estético, e resgatar assim condições para o reequilíbrio ambiental urbano e conexão das pessoas com a biodiversidade nativa.

Criação de pomares nativos – As frutas consumidas atualmente são quase todas estrangeiras e muito diferentes das outrora presentes nos antigos pomares que preenchiam os quintais das habitações coloniais. Vinham das tradições indígenas imemoriais e de nossa riqueza biológica nativa. Trazer de volta esses sabores e bem-estar perdidos no tempo é a proposta.

 

Para conhecer essas e outras possibilidades:

Clique aqui

skygarden banner

56 respostas para Consultoria

  1. silvana disse:

    bom dia !

    gostaria de saber como contacta-los para uma palestra em sorocaba – para o nucleo de planejamento e/ou curso de arquitetura e urbanismo unip
    aguardo retorno
    atenciosamente,
    silvana dv iizuka

  2. Maria Cristina da Silva Gomes disse:

    Bom dia! Que bom que podemos contar com pessoas interessadas em manter a nossa cidade e o nosso pais, com nossas lindas arvores e preserva-las, é claro.

  3. Profa. Maria Júlia disse:

    Mais uma vez, obrigada pela assessoria na nossa semana de biodiversidade. Foi ótimo! Voltamos do passeio com uma percepção diferente sobre a natureza que nos rodeia. Aquele pequenino acervo de espécies paulistanas trouxe ao nosso olhar um conhecimento verdadeiro sobre a biodiversidade tão na moda. – Profa. Maria Júlia – Colégio Magno.

  4. Astrid disse:

    Oi Ricardo, tudo bem?

    Li o post no seu blog sobre a nossa iniciativa, muito legal! Inclusive até recebi um email de uma colega.

    Abraços,
    Astrid
    Discovery Brasil

  5. Alessandro disse:

    Oi Ricardo

    Meu nome é Alessandro, tenho 34 anos e sou pesquisador na Poli-USP.
    Acompanho o seu blog Árvores de São Paulo e acho fantástico o trabalho que
    vcs desenvolvem.

    Sempre morei em Mairiporã e adoro a natureza e o meio ambiente, no momento
    estou terminando de construir minha casa na Serra da Cantareira, próximo
    da represa de Mairiporã. O terreno de 1600 m2 tem muitas árvores, como
    Palmeiras Jerivá, Uva Japonesa, Paineira, Pitanga, Bananeira, Ameixeira,
    Pau Jacaré, Embaúbas (Os tucanos as adoram) e outras espécies que não sei
    identificar. Estou enviando em anexo algumas fotos, seria possível vc com
    todo o seu conhecimento tentar identificá-las? As fotos não são de boa
    qualidade, pois tirei com o celular, se for preciso tiro novas fotos.

    Muito obrigado pela atenção e parabéns pela iniciativa.

    Um abraço,
    Alessandro

  6. Guilherme disse:

    Caro Ricardo,

    Acompanho seu blog “Árvores de São Paulo” há cerca de 2 anos, admiro muito o trabalho, que vejo como um verdadeiro e eficaz projeto de concretização ambiental.
    Não sei qual a realidade de sua consultoria, mas gostaria de dispor meu currículo à você, para o caso de, algum dia, você achar interessante a ajuda de um graduando em Gestão Ambiental em algum de seus trabalhos.

    Estudo Gestão Ambiental na USP e concluo o curso em 2011, minha área de pesquisa para o projeto final é a arborização de São Paulo.
    Deixo em anexo meu currículo.

    De qualquer forma, parabéns e boa sorte com seu trabalho.

    att,


    Guilherme Leite Gaudereto

  7. Fernando disse:

    Ilustre Professor Cardim, bom dia!

    Tendo chegado ao vosso excelente blogue, tomo a liberdade de consultá-lo sobre a existência de cursos destinados a leigos, para reconhecimento das espécies vegetais da Cidade de São Paulo, ou professores dispostos a ministrar aulas particulares. Ficaria muito grato pela indicação.

    Agradecendo de antemão,
    Atenciosamente.


    Fernando Szegeri

  8. AMotta disse:

    boa noite, Henrique

    morei na Inglaterra por muitos anos e voltei ao Brasil a 4 quatro anos… com a promessa maluca de plantar 100,000 arvores.

    Nem sei por onde comecar; trabalho numa multi nacional gigantesca e gostaria de sugestoes para montar um plano e apresentar a eles para adquirir terras, mudas etc para honrar minha promessa.

    Espero que tenha interesse em dar um empurraozinho: trabalho com telefonia digital e ja pensei que uma vez que o plano estiver em progresso, posso contactar as operadoras brasileiras e sugerir incentivos para a taxa de carbono, quem sabe companhias aereas etc.

    Obrigado e ficaria feliz de receber uma resposta.

    AMotta

    • Olá,

      represento uma ONG chamada Pé de Planta (www.pedeplanta.com), estamos com diversas ações de recuperação de matas ciliares na região de Sorocaba (São Roque, Araçariguama, Sorocaba, Capela do Alto, Alambari, Sarapuí, Itapetininga). Todos com recursos de empresas particulares, sem ônus aos proprietários.
      Estamos mapeando diversas áreas públicas e particulares, solicitando a anuência dos proprietários e conduzindo o processo de recuperação de áreas.
      Caso vocês tenham interesse em realizar uma parceria conosco, por meio da Árvores de São Paulo, inclusive, por favor enviar um contato para: felipe@pedeplanta.com

      Atenciosamente
      Felipe

  9. Carlos Morato Gagliardi disse:

    Olá … Sou Engenheiro Agrônomo e já coordenei uma Escola Técnica em agropecuária, na zona Leste de São Paulo, que já formou gratuitamente vários Técnicos Agrícolas . Muitos destes técnicos, na maioria jovens “carentes”, foram trabalhar como supervisores de equipe, nas empresas que prestam serviços de manutenção de áreas ajardinadas e podas de árvores em São Paulo.
    Infelizmente parece que este curso irá acabar.
    Gostaria de saber portanto maiores informações de suas ações e como poder participar…
    abs

    • Ricardo Cardim disse:

      Carlos,

      ainda não estamos estruturados como ong e patrocinados, e não temos cursos ou ações organizadas. Mas obrigado pela atenção e vou guardar seu contato.

      abraços
      Ricardo

  10. Nadia Siqueira disse:

    Sou residente no Rio de Janeiro e quero cumprimentá-lo pelo excelente trabalho. Acompanho diariamente o site da Associação Amigos das Arvores de São Paulo. Parabéns Dr. Ricardo Cardim

  11. Vilda Luongo disse:

    Ricardo, bom dia.

    Sou professora e coordenadora pedagógica na rede municipal de São Paulo, e tenho com meus alunos um projeto sobre árvores.
    Começamos o ano passado, tirando algumas pequenas árvores de uma parte do terreno de nossa escola que seria reformado, as plantamos em vasos e cuidamos delas .
    Este ano ficamos surpresos e fascinados com a quantidade de sementes que víamos pelas ruas, e na nossa própria escola, e resolvemos coletá-las e plantá-las. Depois, doamos parte das mudas aos visitantes de nossa mostra cultural, que aconteceu em novembro.Foi um sucesso, as pessoas adoraram.
    Agora queremos ir adiante e pensamos que o passo seguinte seria identificar as árvores que temos na escola e, talvez, no entorno dela, pois algumas sementes que coletamos não sabemos de que árvores são, e por isso não podemos plantá-las nem doá-las.
    Gostaríamos de saber quem poderia nos ajudar com essa identificação. Estamos tentando encontrar essa ajuda na Secretaria do Meio Ambiente mas ainda não conseguimos.
    Pela Internet descobrimos que isso está sendo feito no bairro da Vila Madalena, com a ajuda da USP, mas pensamos que será difícil conseguir um contato lá.
    Se você souber como encontrar esse tipo de ajuda, por favor nos informe. E se você tiver alguma sugestão de como prosseguir nosso projeto sobre as árvores, nós gostaríamos de saber.
    Eu e meus alunos amamos as árvores e vamos continuar com nosso projeto, que por sinal foi muito bem recebido pelas pessoas e já começa a ganhar mais adeptos.
    Antecipadamente agradecemos por qualquer informação que você possa nos dar.

    Vilda Luongo (professora)
    Turma do 3B, da EMEF Dona Angelina Maffei Vita – Casa Verde – SP

  12. Thais disse:

    boa tarde, Ricardo como vai?
    quem me aconselhou a te procurar foi uma amiga, a Regiane Teixeira.

    anexei a imagem de uma folha da árvore que fica em frente à minha
    casa, e acredito estar doente. é uma árvore de médio porte
    (infelizmente não sei o nome, mas posso lhe enviar imagens caso
    queira), que estava saudável até um mês atrás quando começou a perder
    suas folhas continuamente, e está cada dia mais “pelada.”

    muito me entristece ver isto acontecendo e não fazer nada. em uma
    cidade como São Paulo onde pra mim, pelo menos, cada centímetro de
    verde vale ouro. não sei dizer se a árvore foi envenenada pois existem
    vizinhos que a consideram “incoveniente” por “bloquear a visão da
    rua.”

    enfim, rocurei a prefeitura que me disse que só viriam para podar ou
    cortá-la de vez e não tratar. fiquei bem chateada com isso, e agora
    estou desesperadamente procurando algum tipo de conselho sobre o que
    deve ser feito.

    te agradeço imensamente a atenção, Ricardo. espero poder salvar esta
    árvore que abriga os pássaros (que recentemente notei, não vieram
    mais), e traz muita vida à rua embora algumas pessoas se recusem a ver
    isso.

    um grande abraço,
    Thais

    • Ricardo Cardim disse:

      Thais,

      essa árvore é um ficus (Ficus benjamina) uma árvore asiática de crescimento muito rápido e agressivo, e de ciclo de vida curto. Esse tipo de doença que a folha apresenta exige um pesticida apropriado, mas isso pode ser inviável em uma árvore urbana. Recomendo fortificá-la com adubação em volta do tronco (pode ser adubo granulado NPK 4-14-8)e revolver o solo.
      Abraços,
      Ricardo

  13. Marcio Nastri disse:

    Ola Ricardo

    Cheguei ao seu blog pesquisando sobre consultoria para avaliar a saude de arvores. Moro em um edificio em Higienopolis, Sao Paulo, onde ha uma arvore no jardim que nao sei se está morrendo. Voce sabe quem poderia avaliar a saúde dessa árvore e eventualmente propor soluçoes?

    Um abraço

    Marcio Nastri

  14. Lucia Porto disse:

    olá Cardim.Gostaria que me ajudasse:Tenho palmeira imperial onde plantei uma trepadeira da especie filodendro.Este esta bem alto cobrindo o caule da palmeirameira que esta na idade de 12 anos.Minha duvida é:O filodendro mata a palmeira?É mt importante seu conselho.Graças a voce salvei minha acassia imperial estaque por sinal esta maravilhosa.Agradeço muitissimo se puder me ajudar.Obrigada.Lucia Porto

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Lucia,

      ele não mata, somente se cobrir a superficie de todas as folhas, o que nunca vi – pode ficar tranquila. Fico à disposição.

      abraços

  15. Vladimir Ferrari disse:

    Conforme nosso contato, seguem as árvores e mudas que gostria de saber o nome. A espécime “2″ é muito comum na cidade, mas já me informei na prefeitura e na secretaria de agricultura e só obtive descaso. Como você pode ver, vou fazendo minha parte e desenvolvendo as mudas. A espécime “1″ é a que precisamos identifcar para nosso projeto.Ela apresenta floração amarela e vagens pequenas com 4 ou 5 sementes redondas e chatas.

    Desde já, muito obrigado.
    Abraços,

  16. Paola disse:

    Boa tarde
    Soiu moradora de Pinheiros São Paulo , mais exatamente na R. Joaquim Antunes 577.
    De frente ao prédio há 2 enormes falsas seringueiras com mais de 50 metros . Os moradores do prédio , com as chuvas e ventos , estão com muito medo que ela possa até cair! . Uns querem que façamos uma poda, por causa dos fios e rede elétrica. Outros até querem o sumiço dela. ( difícil).
    Há 3 anos a Eletropaulo fez uma poda, totalmente sem estudo. Vai cortando o que precisa. E há uma semana fez o mesmo ( por causa da rede elétrica).
    Agora que assumi ser da comissão que cuidará da árvore aqui no prédio, queria muito uma ajuda .
    Gostaria de uma visita de alguem extremamente confiável, e entendido do assunto, para que até se for o caso fazermos uma poda !

    Aí embaixo está o link do Google Maps, para que vc tenha uma visão dela , da árvore.

    http://maps.google.com.br/maps?f=q&source=s_q&hl=pt-BR&geocode=&q=Rua+Joaquim+Antunes,+S%C3%A3o+Paulo&aq=0&sll=-23.546363,-46.642456&sspn=1.120459,2.469177&ie=UTF8&hq=&hnear=R.+Joaquim+Antunes+-+Pinheiros,+S%C3%A3o+Paulo&ll=-23.56379,-46.681901&spn=0.001104,0.002411&z=19&layer=c&cbll=-23.56379,-46.681901&panoid=RJjjuSlj7WRUYH721i27rw&cbp=12,260.5,,0,1.51

    Agradeço dsde já a atenção. E fico no aguardo do caminho a ser percorrido para defender esse monumento.
    Um abraço carinhoso
    Paola

  17. Patricia disse:

    Olá Ricardo,

    Tudo bom?

    Estou tentando encontrar alguem que possa me auxiliar quanto a avaliaçao da necessidade de corte de um pinheiro no meu predio, regiao Morumbi. O senhor saberia me dizer qual instituiçao faz este tipo de avaliaçao? Eu nao acredito que o corte seja necessario, mas precisamos de um laudo tecnico.

    Agradeço sua atençao,

    Patricia

  18. Naná Sayanes disse:

    Alguma notícias sobre o que fazer com as figueiras ( ficus ) doentes em São Paulo?
    Na minha rua tem uma enorme, dizem que tem em torno de 100 anos.
    Já perdeu muitas folhas e tem alguns galhos secos. E como ano passado morreram duas menores que tinha no meu jardim, acho que ela está doente.
    Naná

    • Ricardo Cardim disse:

      Na verdade eles não tem mais de 30 anos na cidade de SP, mas como ficam enormes parecem realmente centenários. Infelizmente não há muito o que fazer, temos que aguardar…

      Ricardo

    • Naná Sayanes disse:

      Ricardo, quando compramos nossa casa em 1981 o ficus já era gigantesco.

    • Ricardo Cardim disse:

      Então deve ser da espécie Ficus microcarpa, árvore da Asia que existe aqui há mais de um século. Infelizmente a praga que esta atacando o popular “ficus” – Ficus benjamina – também está atacando a que vc tem no quintal.

  19. germano toscano disse:

    O que fazzer para salvar um jambeiro atingido por aplicação de veneno contra cupim ? O veneno foi aplicado no tronco mas deve ter escorrido para a raiz. Limpamos o arredor do tronco, fofamos a terra para arejamento. Desejaria saber se é possível salva-lo com o adicionamento de algum produto que venha ajuda-lo. As folhas começam a cair. Com nosso abrs. Germano Toscano.

    • Ricardo Cardim disse:

      Germano, é realmente difícil saber sem conhecer de perto o envenenamento. Mas recomendo acompanhá-lo e adubá-lo. Boa sorte!

  20. Juarez Pereira disse:

    Oi bom dia Ricardo.
    Espero que esteja tudo bem. Quero demonstrar satisfação e lhe dar os parabéns pela ótima matéria (merecia mais algumas páginas), na última edição da Revista Veja.
    Muito boa, muito interessante e um alerta para nós, paulistanos que não sabemos preservar nosso patrimônio natural.
    Por outro lado, gostaria de lhe fazer uma pergunta:
    Qual a possibilidade de você dar palestra?
    Posso explicar…. estudo na Etesp – Centro Paula Souza, no metrô Tiradentes. Na semana que vem, será a Semana do meio Ambiente e acredito que seria de grande im-
    portância, relevância, a sua presença no auditório da escola.
    Esta matéria da revista, vou levá-la hoje para o curso e mostrá-la à nossa professora Raquel, coordenadora do curso.
    Caso seja possível, peço por gentileza

  21. Marcelo disse:

    Ola Boa tarde escutando hoja a tarde a radio eldorado 3000 vc comentou de uma arvore para ter em apartamento que da frutos amarelo qual é? e outra coisa vc tem um livro que conta as históri das arvores e seu respectivos bairros aqui de são paulo qual é o livro? desde já obrigado

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Marcelo,

      a árvore é a cabeludinha, da mata atlantica. No blog tem vários artigos sobre ela. Quanto ao livro ainda estou na fase de conseguir uma editora.

      abs

  22. Renata disse:

    Olá Ricardo, como vai?
    Preciso de uma dica, talvez vc possa me ajudar.
    Sei que há um livro – ou uma revista, não sei bem – que traz 84
    espécies de árvores de SP.
    Vc saberia dizer o nome do livro e onde posso encontrá-lo? Estou
    procurando um guia de árvores mas tá difícil de encontrar algo.
    Abs e obrigada
    Renata

    • Ricardo Cardim disse:

      Tem um livro de aquarelas da Jean Smith, Que arvore é aquela? e outro tb dela.

      abs

  23. Thiago Bentancour disse:

    Olá, Dr. Ricardo, tudo bem?

    Meu nome é Thiago, tenho 21 anos e companho seu excelente blog há cerca de um ano e meio.
    Sempre gostei da natureza, em especial do reino plantae, assim como sempre gostei muito de história e acho fantástico quando alguém busca preservar uma parte da riqueza de um lugar, seja ela natural ou não.
    Faz um tempo estou pensando em largar a minha área atual (audiovisual) e partir para o campo do paisagismo. Penso em fazer um curso técnico de paisagismo no Ibrap mas, paralelamente, gostaria de aprender o máximo possível sobre a vegetação nativa de São Paulo já que, como paisagista, meu foco seria dar prioridade a ela. Você saberia me dizer onde posso aprender mais sobre isso? Há alguma bibliografia indicada? Se eu pudesse de alguma forma acompanhar seu trabalho ficaria muito grato.
    Peço desculpas por tomar seu tempo, mas estou realmente disposto a mudar o panorama ambiental desta cidade.
    Grato,
    Thiago Bentancour

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Thiago,

      Bacana sua ideia. Sugiro estudar os artigos cientificos disponiveis no google academico por exemplo, sobre a florisitica e fitossociologia do municipio de SP, acompanhado do Botânica Sistemática da ed. Plantarum

      abs

  24. Carvalho disse:

    Boa Noite,

    De frente a minha residencia tem uma Arvore,acho que é IPÊ Amarelo,que durante primavera forrava o chão,a rua com suas flores pequenininhas mas lindas amarelas….Forrava,porque hoje este Ipê está morrendo,uma grande parte de seus galhos já estão secos….
    Será que vocês não poderia me ajudar ,quem sabe indicando um profissional para me prestar este socorro,no sentido de tentar salvar esta Arvore que segundo dizem tem mais de 50 anos!
    Por favor me ajudem!

    Atenciosamente

    Eudelio P.carvalho
    Rua Bernardo de Freitas Azevedo 93-J.Ipanema-Capela do Socorro
    São Paulo-SP

  25. José Antonio disse:

    Caro Ricardo,
    na cidade de Santos em SP, existe uma árvore (palmeira?) que exala um aroma típico e agradável da região. Você saberia identificar e me informar qual espécie seria?
    Grato,
    José Antonio

  26. Rosa Y Oyakawa disse:

    Olá, Ricardo Cardim!

    Gostaria que me ajudasse: a prefeitura plantou uma muda de árvore em frente a minha casa, deixando uma estaca. A árvore cresceu cerca de 2 m, porém, percebi que cresceu torta, talvez pela falta de um novo suporte. Reparei também que no local em que o tronco enverga, dá a impressão que com um vento mais forte, ele pode quebrar. Além, desse detalhe, o tronco apresenta lascas e rachaduras, com algumas formiguinhas saindo de dentro. O que fazer para não perder esta árvore, e deixá-la saudável?
    Grata pela atençao,! Abs,

    Rosa

  27. Daniella Teodora disse:

    Boa Tarde!
    Meu nome é Daniella, estudo Gestão Ambiental na UNOPAR e concluo em 2012; até entao, estava com duvida qual tema abordar no TCC, mas depois de ler a materia (Trate bem sua arvore) da revista Epoca, fiquei encantada, com sua historia e seu amor pela natureza.
    Gostaria de saber portanto maiores informações para montar meu projeto na area de Arborizaçao.
    Parabens!!
    BJM!!

  28. denise nunes alonso disse:

    bom dia!
    há 12 anos plantei uma paineira me meu quintal (região de parelheiros); até o presente momento, a paineira tem mais de 10 metros de altura, já houve apenas uma pequena frutificação e nada de flores. a árvore nunca foi podada. será que é uma espécie macho? existe essa classificação para as paineiras?
    desde já grata pela atenção dispensada.

  29. Ronaldo disse:

    Ficus (com 4 a 6 metros de altura) que parecem arbustos podem levar “poda de formação” (neste caso tardia) sem comprometer sua saúde?

  30. carlos henrique miyasada disse:

    olá ricardo.
    não encontro em lugar nenhum mudas de ficus organensis para vender
    voce poderia me ajudar
    so se acha no comercio ficus benjamina

  31. Vasique Leoncio Filho disse:

    Olá Ricardo!
    Como podemos salvar uma figueira centenaria? aqui na minha cidade tem uma enorme,essa semana caiu um galho muito grande e o pessoal do IEF disse que temos que cortar a figueira para segurança da população! So que a essa arvore faz parte da historia da nossa cidade ! O que fazer?
    Obrigado!

  32. Vasique Leoncio Filho disse:

    Obrigado Ricardo!
    Ha possibilidade de você prestar esse serviço para nossa cidade?

  33. anamantun@hotmail.com disse:

    Boa tarde Ricardo.
    Minha mãe tem uma amoreira ( que nasceu sózinha) na frente da casa dela e a vizinha diz que árvores frutíferas na calçada são proibidas e que a árvore faz sujeira e que suja o carro dela.
    Pediu-me que pagasse a poda da árvore e eu me neguei. Me disse que pediria para a prefeitura
    ( São Paulo-SP) arrancar a árvore. Vc pode me orientar? Obrigada.

    • a prefeitura não vai arrancar a árvore só porque ela quer, e se fizer de forma irregular será multada em 10 mil no mínimo. Muitas pessoas em SP já foram multadas.

  34. Ana Maria Mesquita Rodrigues Antun disse:

    Muito obrigada. Ana Maria.

  35. Paula disse:

    Boa tarde Ricardo,
    Sou biologa e adorei seu blog. Queria forrar a varanda do meu apartamento no 7 andar com algo do tipo esse Skygarden e fazer um jardim vertical. Ela não eh muito grande, o problema é muito vento e pouco sol. Você conhece alguém que tenha feito algo parecido ou o sistema skygarden para me dar alguma dica. Meu medo eh que o gramado nao “va para frente” com pouco sol e também que o pessoal do condominio ache ruim. Eles dissem que nao atrae insetos, mas eu duvido, e tenho receio quanto a isso, não quero um formigueiro na minha varanda. Parabéns pelo blog. Obrigada Paula

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s