Contato

 

 

Obs:   NÃO doamos mudas e sementes e não cortamos ou podamos árvores.  Para saber mais sobre as nossas áreas de atuação, visite a página Consultoria

Projetos de paisagismo sustentável com biodiversidade nativa, consultoria de árvores e venda de mudas para projetos e atacado, consulte:

SkyGarden – Soluções em áreas verdes sustentáveis. Telhados Verdes – Jardins Verticais – Paisagismo com Biodiversidade Nativa

Atendimento imprensa:

Ricardo Henrique Cardim – cardim@usp.br

.

.

485 respostas para Contato

  1. jaime disse:

    OLá bom dia ! moro no belém zona leste da cidade de São Paulo , acontece que tem um morador que mora na região ha pouco mais de um ano , Em frente a casa dele tinham duas árvores grande e lindas … bem cuidadas … e uma árvore ele mandou cortar alegando que estava doente e a outra árvore que restou de frente da casa dele , eu o vejo a noite com uma machadinha picando no tronco da árvore … o tronco já está todo picotado … infelizmente não posso memanifestar pque não os conheço e não sei doque seriam capazes , já que maltratam até mesmo uma árvore que tanto benefício nos traz … o endereço é rua Irmã carolina esquina com pimenta bueno é só olhar que os senhores verão com os próprios olhos a barbaridade que está sendo cometida contra essa árvore.

    • rita santana disse:

      existe um orgão que se responsabiliza por isso. Eu acho que você deve denunciar.Um grande abraço.

  2. Telma disse:

    Olá, gostei muito da matéria de domingo passado falando da flora paulistana.Quero informar que no bairro Capela do Socorro, entre Santo Amaro e Interlagos existe uma praça que fica no início da Av. Robert Kennedy e Olivia Guedes Penteado com enormes pés de CAQUI e também
    numa praça do outro lado da Ponte do Socorro, na Av. Vitor Mazzini.
    Quando é época de caquis ficam carregados e dourados !
    Obs: As praças não bem cuidadas e essas árvores resistem bravamente
    como boas paulistanas.

    • Olá Telma, obrigado pela sua atenção e informações!
      att.
      Ricardo

    • Caro Ricardo, li e vi algumas breves reportagens de seus trabalhos, parabéns por tudo e adorei saber que há alguém trabalhando com esse discernimento e grande interesse!
      Sou um fã incondicional de árvores, cerquei-me delas faz 27 anos. Moro num bairro residencial em são José do Rio Preto – SP. As temperaturas por aqui oscilam entre os 15 e 38 graus centigrados. Minha casa apresenta sempre temperaturas 5 graus menores que as mensuradas fora de meu pequeno terreno (10,5 metros por 23 metros). Minhas árvores, Bauínia, Jambo Branco, Oitís e um Coqueiro “anão” têm todas 14 a 16 metros de altura, meu dia é calmo numa profusão de pássaros que cantam nas copas e pousam no muro da frente, para comer os frutos que lhes ofereço, caquis, bananas, papaya e cítricos. Lamento pela idéia de “manutenção” que meus concidadãos riopretenses têm em relação a suas árvores. Seus zelosos cuidados disseminam uma multiplicação de bonzais ao invés de árvores frondosas. Oitís e Jacarandás Mimosos são esculpidos em forma de taças ou chapéus, mutilados das mais grotescas maneiras, “poupando a fiação” pública, condenando-as todas a terem a altura dos cabos da Cia de força e luz, cá entre nós, uma besteira, posto que o cabo que tanto se empenham em proteger, suporta até 2 toneladas de peso. Sendo baixas, a projeção de sua sombra sobre a pavimentação alfáltica é precária, e o sol, a medida que se desloca, vai criando os bolsões térmicos que facilmente alcançam os 60 graus centígrados. Há como deflagra-se uma campanha de podas conscientes? Será que o poder público e os brasileiros em geral não sabem que o controle do aquecimento global começa pelo controle do aquecimento local? Estudei o deslocamento do sol e concluí que se as cidades permitissem e fiscalizassem as podas, fixando como 9 metros a altura mínima das copas, especialmente nas calçadas que eu denominei “verdes”, ou seja, as quais tendo árvores, sua sombras das 12:00 às 17:30, se projetariam sobre o pavimento (considerando altura das copas como sendo 9 metros), teríamos o início de um fenômeno fantástico. Redução das temperaturas médias, especialmente no verão, isso em menos de 5 anos, tão somente deixássemos em paz esses seres vivos maravilhosos que são as nossas amigas árvores. Minha casa é uma humilde prova do que as árvores podem fazer por uma família. Agora mesmo estou andando com uma blusa sobre os ombros, tomando meus chás e chocolates, quando meu vizinho á frente, calcinado pelo sol, tem que beber muita água gelada e sucos, além de ligar seu condicionados de ar, aqui 23 graus, lá, 31!!!

      Creio que se deflagrássemos um projeto ou campanha que evocasse “esfriamento global já!”, Teríamos o gostinho de tomar chocolate quente numa primavera qualquer, na Avenida Rebouças ou Brigadeiro Luiz Antonio, daqui uns 5 ou 6 anos.

      Abraços e boa sorte a nós todos!

    • Ricardo Cardim disse:

      Caro Arthur,

      muito obrigado por suas valiosas considerações! realmente o trabalho de conscientizar não é fácil, mas nossas cidades e natureza precisam. Parabéns por seu engajamento e trabalho.

      abraços

  3. Luciaporto disse:

    Tive grande prazer em ler todas suas materias e pesquisas .Foi muito bom saber que existe e que pesquisam tudo o que eu li sobre as ávores.Parabens pela sua imensa dedicação.Eu nem sabia que existe uma Ass.DOS AMIGOS DAS ÁRVORES.Descobri tudo isso porque estou com problema nas minhas arvores chuva de ouro acho que chama acassia.Ela está com algumas espumas em alguns galhos;e,deveriam estar com flores.Você poderia me ajudar em dizer o que isso significa?É uma arvore de 16 anos.Muito linda,com flores abundantes.Fico triste em não saber que providencias tomar.Agradeceria muitissimo.Minha area é artes plasticas e sou fotografa.Agradeço Lucia Porto

  4. Robinson Jover disse:

    Ola , gostei muito da reportagem sobre arvores de Sao Paulo , moro e Porto Alegre , e justamente a arvore que plantei em meu patio foi a ficus , tenho tambem Ipe amarelo , sera que o Ipe amarelo tambem estraga a rede de esgotos , um grande abraço para Ricardo Cardim e Equipe de reportagem.

    • Obrigado Robinson! o ipê não estraga o piso, pode ficar tranquilo. Já o ficus pode ser trocado por outra planta, que tal uma frutífera nativa de porto alegre?
      abraços.

  5. VERA LÚCIA SOUZA CASTRO disse:

    fIQUEI APAIXONADA PELAS ÁRVORES QUARESMEIRA,MUITO LINDAS, POR FAVOR GOSTARIA MUITO DE PLANTAR UMA NO MEU QUINTAL, JÁ QUE TENHO MUITO ESPAÇO, ONDE POSSO OBTER UMA MUDA, SERÁ QUE ENCONTRO AQUÍ NO RIO DE JANEIRO. BEIJOS E OBRIGADO.

  6. Luciana disse:

    Olá Boa noite!
    Me pai é agropecurista do interior de São Paulo (Laranjal Paulista) e lendo a reportagem que foi publicada na revista da folha ficou encantado com o cuidado e com zelo com o qual cuidam das arvores de São Paulo. Por favor, gostaríamos de obter a informação de onde encontramos a muda da árvore Jerivá e Tipuana.
    Obrigada
    Luciana

    • Olá Luciana, obrigado à você e seu pai pela atenção. A muda de jerivá é facilmente encontrada em viveiros de mudas nativas. O instituo Florestal de SP costuma ter ou indicar alguém. Quanto a tipuana, ela é uma espécie da Bolívia e que não alimenta a avifauna. Que tal uma muda nativa no lugar? O pessoal do Florestal tb pode ajudar vcs nisso. Boas opções não faltam.
      Ricardo

  7. Arjuna disse:

    Bom dia gostaria de saber se voces conhecem alguma arvore de Nemm Azadirachta indica, em São Paulo?
    Obrigado
    Alex

  8. Adilson de Carvalho disse:

    Oi Ricardo Cardim, boa noite. estou tentando ajudar minha néta a fazer um tema escolar, o qual pedi quantas arvores são destruídas para construção de casas, móveis ,fabríco do papél ,não sei em site procurar. se voce puder me ajudar fico muito grato.
    Obs: Adorei esta matéria parabens, abraço.

    • Olá Adilson,
      obrigado pelo contato. quanto ao papel, quase todo ele vem de florestas plantadas, pricipalmente de eucalipto. Para casas e móveis, a maioria vem da amazônia, e o número delas é impossível saber devido a ilegalidade.
      abraços,
      Ricardo

  9. Arjuna disse:

    Obrigado pela resposta.
    É a neem sim, vou tentar conseguir uma muda.

  10. Leda Lucas disse:

    Olá Ricardo.

    Fui pesquisar o nome de uma planta da cidade e achei o seu blog. Que demais!
    Eu havia feito uma imagem de um até então coqueiro no cruzamento da Rua Pedroso de Morais com o final da Nova Faria Lima e queria escrever um poema para ele. Pensei até que nota musical poderia ser composta juntando as folhas com os fios. Aquelas poucas folhas, lá no alto, misturadas aos fios haviam me emocionado… Agora já sei que é um jerivá.
    Encontrei tanta informação! Que até já o citei na página que tenho feito na internet sobre literatura, fotografia e vida…
    Mas agora depois de já ter visitado centenária figueira do Largo da Memória e saber a sua história, gostaria de saber um pouco mais sobre o alfeneiro.
    Aqui você a situa sendo proveniente do Japão. Mas é uma árvore tão intrigante, pelo menos para mim. Sabe por quê? Eu nunca vi um pássaro pousado comendo seus frutos, aquele cheiro ácido…
    Alguém já a estudou?
    Parabéns mais uma vez.
    Leda

    • Oi Leda,

      O alfeneiro foi fruto de uma das modas do século passado, sendo considerada a árvore ideal para cidades, em qualquer cidade. Seus frutos até são comidos por alguns passáros, que a espalham pela cidade. Hoje ele é espontâneo em muitos locais de SP e não é mais plantado pela prefeitura, que, sabiamente, prefere as nativas visando o equilibrio ecologico urbano.
      Obrigado e abraços
      Ricardo

  11. Leda Lucas disse:

    Lá na Praça Padre Charbonot, na rua Orobó, Alto de Pinheiros, estes dias tem lá duas árvores floridas que não sei seu nome.
    Sempre que tem gente lá, eu começo a perguntar e ninguém sabe como se chamam.
    Se você as vir, estes dias, dê-nos informação.
    Obrigada.
    Leda

  12. Christina disse:

    Olá Ricardo,
    Encontrei seu site por um acaso e adorei.
    De toda forma, estou com uma dúvida ridícula, e parece que nenhuma das secretarias do meio ambiente (Prefeitura e Estado) conseguem me ajudar: gostaria simplesmente de levar minha sobrinha para plantar uma árvore. De preferência em alguma praça perto de casa que ela possa acompanhar. Isso é possível? Preciso de autorização ou algo assim?
    Vejo que vc entende bastante disso. Então, se puder me auxiliar, agradeceria.

    Abraço, Christina

  13. vinicio disse:

    Este mês há na capital de São Paulo muitas árvores com impressionantes flores amarelas. Alguém poderia me informar o nome delas e como obter muda? Muito obrigado. Vinicio.

  14. daniela disse:

    ola,

    gostaria de proteger minhas arvores que estao em frente a casa onde moro, como faço para adquirir o rg da arvore? varias arvores possuem uma placa em seu tronco com uma identificação, acho que de alguma forma isto faz com que fiquem protegidas.

    abraços….. Daniela

  15. Elda Tavolaro disse:

    Proximo a minha residencia existe um terreno com duas mangueiras com mais de 50 anos cada, o terreno em questão foi vendido para uma construtora que tentou por varias vezes o corte ilegal destas arvores, tentamos inpedir por diversas vezes a barbarie , no ultimo dia 23/03/2009 tivemos que chamar o 190, a prefeitura e a policia ambiental que impediu a ação, mesmo assim foi cortado mais de um quinto da massa verde da vegetação em questão.
    existe um curso de agua passando por debaixo do terreno, fora as diversas espécies de aves que se alimentam e convivem nestas arvores, até então não sabemos se elas irão realmente ser protegidas ou de que forma fazemos para protege-las, estas arvores fazem parte da vida de muita gente que cresceu no bairro e são com certeza um patrimônio histórico da região de Moema, bairro este já tão depredado pela ação do homem e projetos que só pensam em retorno financeiro, “entulhando” pessoas uma em cima das outras sem pensar na qualidade de vida delas e nas futuras gerações.
    gostaríamos de maior visibilidade para o caso, acho que só nos juntando poderemos conseguir impedir este crime ambiental contra a cidade de São Paulo.
    seria possível “tombar” estas arvores como patrimônio do bairro?
    desde já agradeço a iniciativa de criar este site que se importa com causas tão justas e espero que possa me ajudar, ou melhor dizendo ajudar a todos nós.

    • Olá Elda,

      realmente Moema é um dos bairros mais descaracterizados de SP, eu mesmo morei lá por 10 anos. A solução é a mobilização dos amigos do bairro e da mídia local para fazer frente aos interesses que prejudicam a qualidade de vida em Moema. Conversem com a Secretaria do Verde do Municípío para verficar se a empresa tem licença para essas árvores, a multa caso não tenha, é alta e tem sido aplicada. Se puder me mande uma foto para divulgar o caso.

  16. Renan Paraiso disse:

    Olá Ricardo, queria tirar uma duvida.Plantei um pau rei (pterygota brasiliensis) no jardim do meu prédio com a autorização do sindico a 3 anos. o sindico ta supondo que ela pode afetar aos encanamentos e eletricidade, gostaria se saber se você tme informação sobre essa arvore nesse sentido e oque deveria ser feito se de fato a arvore tenha que ser removida, muito bom o site, agradecido.

  17. Renan Paraiso disse:

    esqueci de especificar que é o novo sindico que quer tirar e que a arvore ja tem 3 metros de altura..

  18. José lenes Sousa Santos disse:

    Li sobre a Calabura em ambientes urbanos e tenho um caso de amor com ela; para mim, é a frutífera que mais chama a avifauna, dada a sua doçura e alta produção.
    Em pleno bairro adensado aqui no Demarchi em SBCampo, tenho 10 árvores Calaburas produzindo para o deleite de crianças (três unidades na calçada em final de rua), e avifauna como, especialmente, família de Jacús que se criaram aqui no pomar, morcegos frugíveros e gambás; além de outros pássaros residentes como sanhaços pardos e azuis, sabiás e outros que vez em quando aparecem, como Corrupião e alguns que não cataloguei ainda.
    A Calabura, por suas minúsculas sementes, não germinam em qualquer local como um espaço aberto em solo mesmo que fértil; já registrei suas germinações e crescimento em locais inóspitos como rachaduras de calçadas e muros e até rizomática, saindo brotos (mudas) de suas raízes aéreas. Quem quizer fazer mudas, é só estaquiar em solos úmidos e sombreados.
    Para mim ela é fantática! Que se expanda em nossas florestas urbanas e remanescentes! A comida chama a vida!
    José Lenes
    leneskardera@ig.com.br

  19. Caro Ricardo,

    Adorei a iniciativa e o site! Espero contribuir em breve com fotos para o site e divulgação do mesmo.

    Parabéns!

    Marcio

  20. Fabio R. Pimentel disse:

    Olá Ricardo, estava procurando o endereço da Oscar Freire e vi uma reportagem sobre uma Quaresmeira florida na rua. Bom, foi ai que fiquei conhecendo este belo site sobre Árvores de São Paulo. Gosto muito do verde, moro em uma região privelegiada de verde em São Paulo que é a Raposo Tavares.

    Nasceu na parede de meu quintal, entre o piso e a parede uma pequena planta muito bonita, deixei ela lá até que atingiu uns 15cm de altura, pensei, vou plantá-la em um minusculo trecho de jardim que possuo na garagem. Lá ela atingiu a altura de quase 1 metro aproximadamente mas com folhas imensas, coloquei-a então no outro jardim que é maior entre a janela e uma viga de madeira que faz parte da sustentação do telhado. Hoje ela está com quase 15 metros, atingiu isso em menos de 1 ano e agora estou preocupado, pois ela tem o tronco com um diametro de 17cm na base e ela está curvando e vai ultrapassar a altura da casa em pouco tempo, um sobrado.

    Gostaria muito de remove-la e coloca-la em um lugar seguro onde ela possa crescer mais, preciso então saber quem faz isso e o telefone. O nome da árvore é cheflera (Schefflera actinophylla) , planta comum em vasos para escritório, acaba sendo plantada nas ruas onde é disseminada por pássaros. Nativa da Austrália.

    Ou seja, tudo começou com um passarinho.

    • Olá Fabio, obrigado. Essa árvore realmente cresce muito rápido, já que aqui ela encontra um clima melhor do que seu local de origem. Nesse tamanho em que ela está acredito ser muito dificil e oneroso o replantio. Talvez o ideal fosse plantar uma frutifera nativa no local, como uvaia, jabuticaba, pitanga ou cabeludinha.
      Ricardo

  21. Leda Lucas disse:

    Como tem novidade no blog?!
    Adorei a figueira das lágrimas! E saber sua história.
    O ipê amarelo, lá da Av. Corifeu foi salvo; lembra-se que pedi sua ajuda?
    Você precisa saber de minha alegria quando passo por lá e o vejo de pé, já com folhas novas, apesar da cicatriz no caule.
    Prova de quê ainda há esperança e de que existem pessoas imprescindíveis em nosso mundo.
    Obrigada.
    Leda

  22. maria goreti disse:

    tem uma árvore no meu quintal que parece que está morrendo. Gostaria de saber se posso obter alguma ajuda para tentar salvá-la.

  23. Marcos Pessoa disse:

    Prezados Senhores

    Estou tentando encontrar alguém que saiba me dizer o nome das espécies de árvores que estão plantadas na Praça Dom José Gaspar (a da Biblioteca Mário de Andrade).

    Reconheço muitas das que lá existem mas ali há, também, espécies bastante diferentes das comuns que vemos por São Paulo, talvez por ser uma praça mais antiga (quem sabe?).

    Se puderem me ajudar agradeço muito.

    Gostei muito do site de vocês e coloquei um link para ele no meu blog, caso tenham alguma objeção, por favor, me informem que eu tiro.

    Atenciosamente
    Marcos Pessoa

    • Caro Marcos,

      essa Praça fazia parte da antiga Chácara do Bispo, e suas árvores remontam a fins do séc. 19. São realmente diferentes da arborização da cidade, temos canelas, copaíbas, araribás, cedros, paineiras e muitas outras. Em breve escreverei um texto sobre o tema, e o aviso. Muito obrigado pela divulgação em seu blog.
      att.
      Ricardo

    • Marcos Pessoa disse:

      Obrigado Ricardo

      Estou com vontade de fazer o seguinte: fotografo algumas das que não conheço e publico (Flickr) e quem sabe você me ajuda a identificá-las. Mas a informação que você me deu já é um avanço, vou ver fotos destas espécies e ver se as reconheço na praça. Há uma delas, na esquina da Xavier de Toledo (ou seria Consolação?) que é absolutamente fantástica, pelo porte… está na calçada. Pensei até ser um Chichá…

      Abraços

    • Essa árvore é uma paineira-rosa (Chorisia speciosa) bem grande, já estava lá grande desde a década de 40 segundo fotos. Pode me mandar o link, no que eu puder ajudar…
      abs

    • Marcos Pessoa disse:

      Como é bom aprender… Uma das coisas mais fantásticas desta árvore (e de outras que me parecem ser iguais e que estão em volta do prédio da biblioteca, é o tronco. De uma beleza impar, na cor, na textura, no formato. Nunca imaginei que pudesse ser paineira… mas as fotos virão e uma hora destas chegamos a um consenso.

      Me aguarde… (aliás pena que não possa postar fotos aqui em comentários).

      Marcos

    • Marcos Pessoa disse:

      Caro Ricardo

      Fui lá conferir. Observar mais de perto aquela árvore fantástica que está na esquina da Xavier de Toledo com a São Luiz e acredito que você tenha mesmo razão. É uma paineira. O que continua a me deixar duvidoso é o tronco dela. Tirei foto de uma paineira na Rua Clélia, na Lapa, também grande, mas com certeza não tão antiga como aquela, para poder comparar. São diferentes de mais neste aspecto.

      Mas quando observei melhor os galhos e folhas, ainda que sejam altos demais e eu não tenha boa visão, vi que são como as de paineiras.

      Aproveitei e tentei identificar árvores da Praça Dom José Gaspar.

      Se você tiver um tempinho vá ao Flickr onde publiquei as fotos…

      Grande abraço e obrigado

      Marcos Pessoa

  24. marcospontopessoa disse:

    Ricardo

    Desculpe duvidar um pouco da sua tão abalizada informação, mas achei estranho ser uma paineira. Normalmente as paineiras têm espinho no tronco e são um pouco mais tortuosas. Além disso, me parece que está no tempo delas florirem e não estou vendo isso naqeula árvores. Hoje mesmo fui até ela ver mais um pouco de perto para ver se identificava. Olhei também outras árvores da praça depois que você me deu informações e creio ter achado que identifiquei uma copaibeira. Mas ainda vou fotografar e tirar melhor as dúvidas e para isso espero contar com sua ajuda.

    Obrigado mais uma vez.

    • Imagine Marcos, não tem problema. Mas se estamos falando da mesma árvore, essa daí é uma paineira com tronco bem alto, reto, que tem esse formato por ter tido que buscar a luz quando jovem no alto em meio a outras árvore que já existiam, como em uma floresta, onde as paineiras tem essa forma. Quanto aos espinhos, paineiras antigas geralmente não o tem. mas me mande a foto que a gente tira a dúvida!
      abs

  25. hilda pieroni disse:

    gostaria de marcar uma visita ao parque com um grupo do clube paulista de jardinagem dia 10 de junho . grupo alecrim ,no qual sou atual chefe ..seria monitorada se possivel na parte da tarde …obrigada aguardo resposta hilda

  26. Rosalia Sartori disse:

    Por favor estou em desespero tenho uma chacara que foi comprada na cidade de Porto feliz somente por causa de tres (3) arvores centenarias que existem lá, mas acabo de saber pela caseira que uma delas que fica no portão da entrada da minha chacara, arvore com mais de 100 anos e saudavel pois tenho uma filha engenheira ambiental que disse que as condições dela eram boas, mas um safado de um vizinho foi lá e sem autorização cortou bem proximo a terra.
    O que fçao para acalmar a imensa dor que estou sentindo, estou me sentindo completamente inutil, sem forças, como se tivesse morrido um dos meus filhos, me ajudem por favor.
    O que devo fazer, por favor me ajude.
    Obrigado

    • Olá Rosalia,

      procure a polícia ambiental de sua região ou o DEPRN.
      att

    • Marcos Pessoa disse:

      Prezada Rosália

      Coloque o nome e o endereço deste assassino aqui para que possamos denunciá-lo aos quatro ventos e, em especial, em Porto Feliz e região.

      Não podemos permitir que pessoas que fazem como essas possam continuar impunes. As plantas não podem se defender sozinhas, a única coisa que elas podem é sufocar-nos um dia e isso acontecerá se não mudarmos o rumo das coisas.

      Se houver uma foto da árvore, coloque-a em algum sítio.

      Marcos

  27. Sheila disse:

    Olá, boa noite, queria saber se existe alguma maneira de mudar uma árvore de lugar. No meu quintal tenho uma jabuticabeira enorme, mas por causa das fortes chuvas a minha mangueira quebrou e derrubou parte da minha casa, vou ter que mexer com construção e tenho medo de afetar minha árvore querida, se eu contratar uma retroescavadeira para mudar ela de lugar será que a árvore sobrevive? Ela tem 20 anos e dá frutos deliciosos.. não sei o que fazer.. obrigada, Sheila – Sorocaba

  28. aidobonsai disse:

    Parabéns pelo blog ! sou bonsaísta há 18 anos e vou muito a São Paulo pois minha mãe e familia italiana moram em Sampa ! Muito bom a iniciativa de criar um blog sobre ás árvores de São Paulo. Criei no meu blog uma categoria curiosidades e adicionei o seu link. Quando tiver sementes de Batão e Pthecolobium, vou mandar para você. Quando puder da uma olhada no meu Blog.
    http://aidobonsai.wordpress.com/
    Grande abraço e mais uma vez parabéns
    Aido Bonsai
    Paulo Netto

    • Obrigado Paulo! Muito legal seu blog e a história do Tori. Vou linkar o seu tb. Quanto ao Batão e o Pthecolobium vc saberia quais são as espécies deles?
      abraços,
      Ricardo

  29. Ricardo disse:

    Olá Celia,

    parabéns por sua iniciativa, temo que lutar contra os “inimigos das árvores” que infelizmente ainda existem em pleno sec 21…existem leis em SP para isso, aqui na cidade só a prefeitura ou concessionarias podem podar, e mesmo assim temos q fiscalizar! Mais informações na página:

    http://arvoresdesaopaulo.wordpress.com/contato/

    abs,

    Ricardo Henrique Cardim
    Associação dos Amigos das Árvores de São Paulo
    http://www.arvoresdesaopaulo.wordpress.com
    55 11 7549-4988

  30. Célia disse:

    Olá Ricardo, estive visitando seu blog “Árvores de São Paulo” em busca de informaçõe que possam me ajudar. Faz anos que tento impedir podas drásticas quando testemunho alguma e nunca tenho a quem recorrer, pois a maioria é cometida pela própria prefeitura. Mas espero que os tempos estejam mudando.

    Hoje pela manhã fui atraída por aquele som enervante da serra, do outro lado da rua, em frente à minha casa. Depois de uns minutos consegui a informação de que seria uma poda leve por causa dos fios elétricos, embora os fios já estivessem a uns 3 ou 4 metros abaixo da serra. Entrei e esperei que acabasse logo. Mas não, não acabava nunca. Voltei e depois em off, um dos trabalhadores me disse que na verdade, a dona da casa tinha pedido para eleminar o máximo possível da árvore. Bem, pra finalizar, aquilo continuou até abater quase toda a copa. E até acho que podem ter parado por causa do escândalo que fiz, com máquina fotográfica em punho e ameaçando entrar com uma denúncia.

    Estou contando tudo isso porque quero perguntar se vc sabe de algum código de proteção às árvores urbanas, alguma lei, sei lá. Para que a prefeitura acabe com uma árvore basta que o dono da residência queira? Ou é preciso dar uma boa razão? Se vc tiver alguma matéria que possa nos armar para esta luta, me passe por favor, que vou postar no meu blog e grupos do yahoo.

    Muito obrigada,
    Célia H Barcellos
    2276-5649

  31. Edua Cardoso disse:

    Muito boa noite, passamos diariamente pela marginal tiete, alt. do nº 5845, entre as pontes Aricanduva e Tatuapé, sentido castelo branco. Pois bem, de uma semana para cá eis que nos deparamos com um muro sendo erguido sei lá por quem, pois não possui nenhuma identificação a tal obra. O fato é que infelizmente estão acabando com uma pequena área verde q temos na marginal, com árvores bem formadas e de uma beleza surpreendente para o local. A área tem uma extensão de gramado e árvores bem significativas para o que a cidade de São Paulo oferece. Ao invés de alterar o paisagismo da marginal para melhor ergueram um muro de uma extensão impressionante no local. Enfim alguém poderia identificar o que está ocorrendo por ali??? Agradecemos. Moradores da Vila Maria. O canteiros centrais da marginal estão virando aqui na Vila maria, estão virando Febem , Clubes privados etc etc.

    grande abraço

  32. Gostaria de uma informação:

    Sou de Goiânia Estou fazendo uma pesquisa (documentário) sobre arbustos do cerrado do Brasil-central , em Cristalina, GO. Gostaria d e saber onde posso encontrar um livro com fotos e informaçoes cientificas sobre a vegetação rasteira(arbustos, forrageiras e etc)?

    Grato

    • uma boa opção é o livro “100 árvores do cerrado” de manoel claudio da silva junior, publicado em brasilia em 2005 pela editora rede de sementes do cerrado.

      att

    • outra opção é o plantas do cerrado paulista, para arbustos e vegetação rasteira, da editora do instituto florestal de sao paulo

  33. daniel favero disse:

    moro em um condominio na cidade de Limeira-sp(terras de santa eliza) a mais ou menos cinco anos atras comecei a plantar arvores
    nativas em uma area EM FRENTE ao condominio area esta que
    estava totalmente degradada, ai teve um projeto da prefeitura
    (verde vivo) entao fui ate a prefeitura e pedi autorização , a qual
    foi feita, assinei inclusive quiseram fazer em nome do condominio
    e fiquei responsavel por plantar, limpar adubar, apos mais ou menos cinco anos ja plantamos mais ou menos 1000 arvores,
    bom ate ai otimo, o que acontece eh que nesse tempo foi constru
    ido do outro lado desta rotatoria dois saloes um de festa e um
    comercial o qual o pessoal esta usando para estacionamento e
    quando chegamos com o reflorestamento nesta area eles arrancaram as mudas plantadas (14 mudas de ipe amarelo)
    falaram para nao plantar mais nada no local e o que é ainda
    pior quando fomos conversar na secretaria do meio ambiente
    em Limeira-sp, pediram para nao plantar mais na area. area esta
    que inclusive agora voltar a florar agua em uma nascente que havia desaparecido. o que devemos fazer, a quem devemos
    procurar, pois achamos uma injustiva um local onde havia sido quase que totalmente recuperado, com a volta de nascente, aves
    e animais silvestres e nao temos nenhum apoio municipal pelo con
    trario.

    • Daniel,

      procure a policia ambiental de Limeira ou o Deprn mais próximo para denunciar este absurdo. Comunique a mídia local e seus vizinhos! boa sorte.
      abraços

  34. edemar ferreira disse:

    Foto: Guilherme Motta
    (32) 3217 1501

    Foto: Paulo Bracher Jr.
    (32) 3212 8745

    Foto: Guilherme Motta
    (32) 3217 1501
    Informações
    Tipuana tipu
    Código: TITI.
    Nomes Populares: Tipuana.

    Tipo: Planta ( Árvore).

    ——————————————————————————–

    Sinonímias: Machaerium fertile Griseb., Machaerium tipu Benth., Tipuana speciosa Benth..
    Família: Leguminosae-Papilionoideae.
    Altura: 15 m.
    Diâmetro: 10 m.
    Ambiente: Pleno Sol.
    Solo: Fértil.
    Clima: Tropical de altitude, Tropical, Tropical úmido.
    Origem: Mato Grosso do Sul, Bolívia, Argentina.
    Época de Floração: Inverno, Primavera.
    Propagação: Sementes.
    Mes(es) da Propagação: Verao.
    Persistência das folhas: Caduca.
    Obs: Exemplar usado na arborização urbana desde que haja bastante espaço disponível. Deve-se ter cuidado com su

    aqui nesse site está escrito

    • Ricardo Cardim disse:

      Edemar,

      Agradeço sua preocupação. Seria bastante interessante encontrar uma opinião sobre o assunto bem fundamentada. por favor me envie o artigo científico, dissertação ou tese de mestrado em Sistemática, afirmando, baseado em estudos fitossociológicos e levantamentos florísticos, a ocorrência de tipuana naturalmente no MS.

      abraços

      Ricardo

  35. José lenes Sousa Santos disse:

    Olá! Preciso adicionar opinião para reclamar uma situação que vi acontecer numa gande montadora que tem muita área verde: pintaram, com tinta à base de água, os troncos de várias árvorres, exóticas e nativas; sei do processo das lenticelas e algumas outras observações, mas, no entendimento fitossanitário, a prática é condenável ou tolerável?

    • Ricardo Cardim disse:

      José,

      a prática não só é inútil, como ainda prejudica a planta. Totalmente condenável. Ela atende somente a alguma convenção sem fundamento de melhorar a “estética” da planta (como se precisasse).

      abraços

  36. oswaldo disse:

    oswaldo

    BOM DIA.

    ADQUIRI UMA RESIDENCIA, E NO MEU QUINTAL TEM UM PALMEIRA JA ADULTA, POREM AS FOLHAS ESTÃO COM ASPECTO DE FRACAS E RETALHADAS OBSERVEI QUE ESTA CAINDO DELA TIPO UMA TATURANAS, E VI TAMBEM CASULOS NO QUINTAL, NÃO QUERIA PERDE-LÁ.
    PORISSO ESTOU PEDINDO AJUDA DE UM PROFISSIONAL NO SENTIDO DE RECUPERAR ESTA ARVORE.
    DESDE JA MEUS AGRADECIMENTOS.
    OSWALDO CARLOS
    FONE 7852-1689
    3338-2619

    • Ricardo Cardim disse:

      Oswaldo,

      essas lagartas são comuns de aparecerem em jerivás e chegam a depenar toda a massa verde da planta. Aplique um defensivo natural como o Nim.
      att
      Ricardo

  37. Marcos Benites disse:

    Amigo Ricardo,

    Sou uma tabebuia eptaphylla, eu e a minha irmã à esquerda nunca
    florescemos,já a minha irmã à direita floresce todos os anos,fomos plantadas há 23 anos pela mãe do Marcos ,que já brigou até com vizinho por nossa causa.A prefeitura já nos mutilou sem nescessidade pois não há
    rede elétrica sobre nós, moramos dentro de uma vila,em fim vamos vivendo de um jeito ou de outro.
    Ricardo meu amigo.Por quê ,nós não florescemos?
    Muito obrigado pelo tempo e pelo amor que nos é dedicado.

    Uma sombra fresquinha e um cheiro de mato pra você.

  38. oswaldo disse:

    Agosto 12, 2009 às 10:19 pm

    Ricardo Cardim

    Oswaldo,

    essas lagartas são comuns de aparecerem em jerivás e chegam a depenar toda a massa verde da planta. Aplique um defensivo natural como o Nim.
    att
    Ricardo

    RICARDO, MUITO OBRIGADO PELA SUA ATENÇÃO, PORÉM ESTE PRODUTO EU CONSIGO AONDE?
    COMO FAÇO PARA APLICA-LO , NAS FOLHAS OU NO TRONCO.

    GRATO

  39. Wilson Roberto Coelho disse:

    CARO SR. RICARDO.

    TENHO UM IPE AMARELO NA CALÇADA EM FRENTE A MINHA CASA, NO

    ENTANTO ELE NÃO ESTÁ FLORESCENDO (APESAR DE SER ADULTA) E

    APRESENTA MANCHAS COM TONALIDADE VERDE/BRANCA (ACREDITO SER

    ALGUM TIPO DE FUNGO).

    PODEMOS FAZER ALGO P/ TERMOS FLORES NA PRÓXIMA TEMPORADA?

    GRATO, WILSON

  40. Wilson Roberto Coelho disse:

    Caro Sr. Ricardo.

    Tenho na calçada em frente a minha casa um ipe amarelo, no entanto nao floresceu este ano (apesar de ser adulto), e apresenta manchas verdes/brancas (parece algum tipo de fungo) em seu tronco e alguns galhos secos.

    Podemos fazer algo para termos flores na próxima temporada?

    Grato, Wilson

    • Ricardo Cardim disse:

      Caro Wilson,

      verifique se há espaço livre em volta do tronco da árvore, com terra exposta e sem muretinha. Caso já exista esse bom espaço, adube a planta com adubos orgânicos (esterco, composteira) e misture e afofe essa terra em volta da planta. Essas manchas no tronco podem ser liquens, que nal nenhum fazem a planta, veja o artigo sobre elas no blog. Espero ter ajudado.

      att

  41. Wilson Roberto Coelho disse:

    Prezado Ricardo

    Vi no seu blog sobre os liquens e sua relaçao com as ávores, pela foto pude verificar de que se trata do mesmo e fiquei satisfeito ao certificar
    que no bairro ainda tem uma boa qualidade do ar.
    Vc. conhece uma árvores belíssima que existe na Pça Fernando Prestes
    entre a estaçao Tiradentes e a Fatec?.
    Estudei na Fatec e durante 3 anos não me consei de admirá-la. Acredito que seja um chichá.
    Obrigao pela atençao e a ajuda, seguirei suas sujestões a aguardarei ancioso para o próximo ano as lindas flores amarelas do Ipe.
    Muito bom termos este espaço. Há muito tempo procurava informacões sobre árvores pois o tema muito me agrada.
    Se voce conhecer algum passeio para identificacao de arvores em Sao Paulo, favor informar.
    Abs, Wilson

    • Ricardo Cardim disse:

      Caro Wilson,
      Bom saber que ajudou. essa árvore é muito bonita mesmo… é um jequitibá-rosa, e está lá há mais de um século de frente a igreja. Estamos à disposição para ajudar, quanto aos passeios em breve teremos um, pode deixar que lhe aviso
      abs

  42. Fábio Frascá Rodrigues disse:

    Ricardo,

    Parabéns !! Bela história de ação e iniciativa pelas árvores. Boas informações e boa organização. Parcerias interessantes e gente de boa vontade….olha, eu sou da tribo de vcs, fanático por árvores e disponível p/ ajudar como puder, trocando informações, sementes, mudas, ajudando a identificar (qdo. possível)….Estou montando 1 viveiro de nativas no sítio e pretendo tb começar 1 laboratório de germinação. Vai devagar mas andando. Quero poder conhecer vcs melhor, saber como posso participar e gostaria de apoio e orientação em algumas idéias. Como podemos conversar melhor ? Podemos bater 1 papo ao vivo ? Abç
    FFR 10/9

    • Ricardo Cardim disse:

      Obrigado Fábio! podemos conversar sim. Me mande um e-mail com sua disponibilidade semana que vem.

      abraços

  43. Gaudereto disse:

    Caro Ricardo,

    Só gostaria de te parabenizar por esse blog sensacional. Você devia ganhar uma medalha pelos serviço prestado aos moradores e para a cidade de São Paulo. Li seu blog inteiro numa tacada só de tão encantado que fiquei.

    Força nesse seu belo trabalho de conscientização.
    Eu o divulgarei o máximo possível

  44. Márcia disse:

    Boa noite Ricardo

    Gostaria de obter mais informações da Cecropia sp.
    Já pesquisei muito, e achei muitos sites estrangeiros que registraram tal espécie. Vc tem mais alguma informação sobre ela?

    Obrigada
    Márcia

  45. O SOL NASCE PARA TODOS, MENOS PARA QUEM NÃO PLANTA ÁRVORES

  46. Abigail Malagoli disse:

    Ricardo, boa tarde!
    Como faço para receber sementes de ipês?

  47. Valeria Ferla disse:

    Preciso que vcs me ajudem a descobrir o nome, e nome científico dessa árvore.
    Ficarei muito grata.
    Abraço.

    • Ricardo Cardim disse:

      Valéria,

      trata-se da Parkia pendula, uma leguminosa nativa da mata atlantica baiana.
      Abs

  48. Paulo disse:

    Ganhei uma muda de uma árvore há alguns anos atrás e agora esta muda virou uma pequena árvore.
    Como eu moro em um apartamento não há mais espaço para esta árvore crescer.

    Existe algum lugar que aceite doação desta árvore?

    Grato,

    Paulo

    • Ricardo Cardim disse:

      Paulo,

      nos envie uma foto para determinarmos a espéc ie e divulgar

      att

  49. maria cleusa dias gonçalves disse:

    ola boa tarde .gostaria de ganhar mudas de alecrim de campinas ;canela preta ;canela sassafraz:ipe roxo)ipe rosa anao :cambuci pau marfim. se eu for atededa vou ficar muita sastifeita.muito obrigdo cleusa

  50. Anderson disse:

    Olá,

    Estou pesquisaco incessantemente por pelo nome de um arbusto que apresenta inflorescencias brancas que surgem no inverno e tem os galhos retorcidos, que ocorre na marginal pinheiros toda, como o sr. é um profundo conhecedor de arvores, certamente poderá me ajudar, desde ja agradeço e me desculpo pelo incomodo… aguardo resposta

    Obrigado, Anderson

    • Ricardo Cardim disse:

      Caro Anderson,

      se vc puder me enviar uma foto acredito poder identificar.

      att

      Ricardo

  51. Charles disse:

    Caro Ricardo, eu nem mesmo conheço São Paulo, mas sou apaixonado por árvores e frequente assíduo do seu site. Sou policial militar, pedagogo e moro em Palmas, Tocantins, cidade muito arborizada, mas que não dá muita importância a tal aspecto.
    Plantar árvores por aqui é lugar comum, porém não não se dá a mínima para a origem, porte, ou cuidados com as mesmas. Para a secretaria do meio ambiente árvores são só árvores, plantam-nas como uma obrigação imposta pela população e o calor escaldante da região. Por aqui tem muita árvore nativa do cerrado como o pequizeiro, o pau-terra e a mangabeira, porém o exótico jambolão domina a paisagem como a campeâ em plantio. Só para se ter uma idéia do conhecimento botânico por parte da prefeitura
    eles plantam e distribuem mudas do ipê Tabebuia pentaphylla como árvore nativa do cerrado, é a sensação do momento.
    Sempre tive grande interesse pela botânica e depois de ler os livros do Harri Lorenzi e sites como o seu e o Jardineiro.net, não consigo olhar para uma árvore sem chutar ao menos seu nome comum e a origem, tenho planos de publicar um desses livros contendo fotos e informações de todas as espécies arbóreas cultivadas aqui.
    Como amigo das árvores em geral só tenho a agradecer a você e a tantas pessoas maravilhosas que se importam com a natureza, a poesia do verde em meio aos centros urbanos e consequentemente com a qualidade de vida que buscamos para nós e para as futuras gerações. Obrigado!
    Cícero Charles Coelho da Costa.

    • Ricardo Cardim disse:

      Caro Charles,
      muito obrigado à você pelo apoio! Tomara que consiga publicar seu livro e esclarecer a população de Palmas sobre as tão belas árvores do cerrado. Continue seu trabalho!

      abraços
      Ricardo

  52. Ricardo disse:

    Caro Xará,

    Há dias ao tentar obter informações sobre a figueira-de-bengala ou figueira-branca,
    originária da Índia, vim a conhecer o seu site. Gostei muito e já o repassei a uma amiga.

    Também aprecio as árvores mas sempre preferindo as espécies nativas.

    Gostaria de saber se há saídas a campo para reconhecer, identificar, etc as espécies,
    quer aqui na Capital ou fora dela.

    A figueira-de-bengala existente no Rubayat na Rua Haddock Lobo, 1738 pertencia ao terreno
    vizinho à casa de meu primo. Ele comprou o terreno e tombou esta figueira junto à
    Prefeitura. Mais tarde mudou-se e alugou a casa com a figueira ao Rubayat. Ainda hoje
    figueira e casa continuam como propriedade da sua família. De ruim só o fato de,
    infelizmente, meu primo ter falecido neste dia 20 de outubro e eu não ter falado com ele
    a respeito do seu site.

    Abraço

  53. Cláudia disse:

    Olá Ricardo,
    Tenho uma dúvida sobre uma árvore infestada por cupins.
    No meu prédio tem um pinheiro lindo, com uns 10m de altura e a síndica diz que ele está infestado por cupins. Ela alega que a árvore terá que ser retirada, pois tem risco de cair.
    Como, entretanto, a árvore é muito bonita e tem mais de 30 anos, tenho muita pena se ela for cortada. Por isso queria perguntar se não há outra maneira de solucionar o problema sem ter que cortá-la. Ela não pode ser tratada? Quem deve ser chamado para diagnosticar o problema (por que não tenho certeza que ela, de fato, está infestada por cupins)?
    É permitido cortar uma árvore nessa situação. A síndica falou que chamou técnicos da prefeitura, mas não possui nenhum documento comprovando a permissão de retirada da árvore!
    Obrigada,

    • Ricardo Cardim disse:

      Cláudia,

      Para cortar qualquer árvore na cidade de Sp é preciso autorização da Prefeitura e vistoria deles. Fora isso é ilegal e pode dar pesadas multas. O técnico da prefeitura pode orientar melhor.

      Boa sorte! att.

  54. Elisangela disse:

    Caro Ricardo,
    Estou fazendo um trabalho de vivência a Natureza explorando a Praça Oswaldo Cruz de Souza Dias, que fica em frente a Faculdade Sumaré, na rua Capote Valente, bom enfim, estou juntamento com o grupo de pessoas, empenhado em descobrir os tipos de plantação e precisamos conhecer as árvores que ali estão, porém não temos fotos, como encontrei vc aqui no site respondendo questões da população, gostaria de perguntar, teria alguma informação referente a essas árvores? Poderia passar os nomes ou como fazemos para conseguir essas informações, pois com o nosso trabalho é para a segunda semana deste mês Novembro, precisariamos de informações ou uma luz, como e onde começar.
    Agradeço

    Elisangela

    • Ricardo Cardim disse:

      Elisangela,

      me mande as fotos em baixa resolução das árvores eu ajudo a identificar
      att

  55. NIDERCE TERESA MARTINS disse:

    Parabéns pelo trabalho de proteção às árvores. É maravilhoso saber, que dentro de uma “selva de pedras”, existem pessoas que se preocupam tanto com a natureza. As árvores são os pulmões da terra e merecem nosso respeito.
    Aonde moro no Jardim Aeroporto em São Paulo,há 02 anos, existem 02 árvores FICUS, que estão plantadas na calçada, onde os pássaros fazem seus ninhos e hoje encontrei no jardim 02 filhotinhos de sabiás cujo ninho estava na árvore. Para mim não existe felicidade maior em vê-los, e saber que nasceram na árvore da calçada.
    Niderce Teresa

  56. MARIZA disse:

    GANHEI UMA MUDA DE PALMITO JUÇARA, QUAL O TIPO DE SOLO E O LUGAR IDEAL PARA PLANTA-LA?

    GRATA

    MARIZA

    • Ricardo Cardim disse:

      o melhor é um local sombreado até a planta alcançar 2 metros e um solo úmido e rico em amtéria orgânica.

  57. ZULEIKA disse:

    BOA TARDE!
    ACHO QUE VOCE É MUITO OCUPADO, MAS AGRADEÇO SE PUDER RESPONDER-ME COMO FORMAR UMA ASSOCIAÇÃO PARA DEFESA DA ARBORIZAÇÃO URBANA DA CIDADE.
    DESDE QUE PARTICPEI DE UM ENCONTRO DE ARBORIZAÇÃO EM PIRACICABA E AJUDEI A REALIZAR UM INVENTÁRIO DE ARBORIZAÇÃO URBANA DE ITAPETININGA- SP, AUMENTOU UMA CHAMA QUE JÁ EXISTIA EM MIM DE PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE.
    AQUI EM MINHA CIDADE FALTA PARA POPULAÇÃO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E AS PESSOAS NÃO SABEM A IMPORTÂNCIA DE PRESERVAR E PROTEGER A NATUREZA.
    VIVEM PEDINDO CORTE DE ÁRVORE SEM MOTIVO JUSTO, NA MAIORIA DAS VEZES A FITOSSANIDADE ESTA BOA E NÃO HÁ CONFLITO COM A REDE ELÉTRICA.
    PORISSO GOSTARIA DE CRIAR ESTA ASSOCIAÇÃO, NA VERDADE PARA DEFENDER O QUE TEMOS DE MAIS PRECIOSO E BELO QUE É A NATUREZA. A ANTECIPO AGRADECIMENTOS. ZULEIKA.

    • Ricardo Cardim disse:

      Cara Zuleika,

      envio todo o meu apoio para iniciativas como a sua. as cidades do interior de SP sofrem de uma falta grave de árvores nas ruas em sua maioria. Uma dica é juntar pessoas como vc na sua cidade e organizar campanhas para despertar o olhar da população para a importnacia da arvore e atentar o poder publico. A internet é uma boa ferramenta tb.
      Boa sorte,
      abraços

  58. Ana Hoffmann disse:

    Caro Ricardo ,
    Muitissimo obrigada pela dia. Vou repassar para uma prima minha formada em biologia
    marinha, especialização em manejo florestal, e coletou amostras para indentifica-las, mas
    de antemão já nos disse que teremso que cortar pelo menos uma delas (e deixar duas).
    Aproveito a oportunidade para parabeniza-lo pelo site, e colocar-me a disposição aqui no
    MAC USP.
    Saudações,

    Ana Hoffmann
    Empréstimo de Obras/Reprodução de Imagens
    Divisão Técnico-Científica de Acervo – MAC USP

  59. Ana Hoffmann disse:

    Ricardo,
    Isso minha prima também me falou, por ela tiramos os dois ficus e as três (provável)
    cinamonos, mas eu como moradora, gostaria de preservar as belas sobras que elas já nos
    dão.
    Mas, a partir da leitura do seu site, já decidi em plantar, além da pitangueira e
    jabuticabeira planejadas, um cambuci (talvez doi na calçada, que tem fio eletrico em
    cima).
    Vc tem alguma indicação de viveiro? Fui em um perto da Praça Panamerica…, e uma
    jabuticadeira, linda, é bem verdade, era 4 mil reais!
    Mais uma vez, agradeço imensamente a atenção.
    Grata,


    Ana Hoffmann
    Empréstimo de Obras/Reprodução de Imagens
    Divisão Técnico-Científica de Acervo – MAC USP

    • Ricardo Cardim disse:

      Ana,

      o cambuci não cresce muito e vai bem na calçada. Bons preço vc encontra no ceasa de terça e sexta de manhã ou no Uemura, na vila leopoldina que é tb é bom, porém mais caro.

      abs

  60. Anderson Cifone Caleffi disse:

    Boa tarde,

    Gostaria de saber como posso estar denunciando cortes de arvores que estão acontecendo aqui no bairro de Interlagos – SP ???

    Pois na nossa rua ( R. LUIS ZAPPIA ), cortaram toda uma arvore de mais de 30 anos pelo tamanho, ficando somente o caule da mesma na rua…..acabaram com uma boa sombra que a mesma proporcionava na rua, fora os pássaros que aditavam ela ……

    Obrigado, e espero uma resposta, nem sei se é com vocês que tenho que falar !

    Anderson Cifone Caleffi
    ****************************************************************
    APLICK MASTER Com. e Serv. de Películas LTDA
    Fone: 55-11-5667-2882 / 3969 – 4858
    Nextel 11 – 7743 – 4038 ID :11* 69597
    E-mail :
    site : http://www.aplickmaster.com.br

    • Ricardo Cardim disse:

      Anderson,

      entre em contato com a Secretaria do Verde SVMA ou a Sub de Interlagos. caso queira denunciar por aqui me envie fotos.

      abs

  61. Caco disse:

    Prezados,

    Muito bom saber dessa iniciativa.
    Na casa de minha mãe, no interior, temos árvores nativas da região, das quais me disponho a recolher sementes e, caso consiga, gerar mudas para futuro plantio aqui na capital. São elas: grumixameira, uvaia e cabeludinha.

    Temos também o limão rosa (ou cravo, nunca sei), um tipo de mixirica muito próximo desse limão e uma laranja de casca bem grossa, que dizem ser boa para fazer compotas.

    Gostaria de saber como devo proceder para que possa plantar as espécies nativas aqui na capital.

    Um grande abraço.

    • Ricardo Cardim disse:

      Caco,

      obrigado. Eu planto sementes como essas que citou em sacolas plásticas pretas para mudas no meu apto. e quando crescidas as planto pela Capital. Boa sorte!
      abraços

  62. Anderson disse:

    Olá Ricardo um bom dia.

    Gostaria de saber oque tenho que fazer para tirar uma árvore que se encontra na minha causada, que está atrapalhando para abrir o portão e para reformar a frente da minha casa, eu tenho em mente se eu tirar quando eu acabar as obras da minha casa eu planto outra do outro lado da rua, na beira do corrigo onde se encontra muitas árvores tambem.

    Vou ficar muito grato com a sua ajuda, obrigado e aguardo respostas.

    Att.
    Anderson

    • Ricardo Cardim disse:

      caro Anderson,

      somente a prefeitura pode remover árvores na cidade sob pena de multas de até 10 mil reais. Cortar árvores adultas na nossa cidade tão cinza não é algo legal e benefico para toda a população, que tal um pouco de flexibilidade com quem lhe fornece condições para sobreviver na cidade?
      abraço

    • Anderson disse:

      Sim muito obrigado mais não quero só tirar no momento logo quero plantar outra mais tudo bem, vou comparecer a uma prefeitura para poder me informar e como devo proceder.

      Fico grato pela a tenção.

      Abraço

  63. Marcio Boiajion disse:

    Caro Ricardo

    Nesta época do ano, é comum vermos por toda cidade pessoas e lojas vendendo os pinheirinhos para servir de “Árvores de Natal”. É possível encontra-las em diversos tamanhos e qualidade, mas parece que após a virada do ano a maioria vai para o lixo, imagino que a maioria não resista a temporada de festas.

    Gostaria de saber mais a esse respeito. As pobres arvorezinhas tem chances de sobreviver após as festas? Há como replanta-las? O que fazer após o “uso”? Será que sa espécies utilizadas são as mais indicadas para esse fim?

    Além disso, será que a forma como isso é feito atualmente, está dentro da lei?

    Obrigado e parabéns pelo conteúdo e qualidade do seu blog!

    Marcio Boiajion

    • Ricardo Cardim disse:

      caro Marcio,

      se a árvore possuir raízes, ainda pode sobreviver e ser plantada. Como é um espécie estrangeira e de pequeno porte, sua função ambiental não é significativa, melhor seria se tivéssemos o hábito de comprar e enfeitar cambucis e jabuticabeiras, aí sim, o plantio delas seria ótimo para a cidade e o equilíbrio ambiental urbano. Quanto a lei, assim como qualquer árvore na cidade, após o pinheirinho ser plantada em solo firme na cidade ela não pode ser removida sob pena de multas, a não ser com anuência da Prefeitura.

      Obrigado pela força!
      abraços
      Ricardo

  64. michael disse:

    Tenho uma arvore doente em frente do trabalho, muito alta, estão caindo todos os galhos. Receio que vai morrer, ou que já está morrendo. Alguma sugestão do que fazer?

    • Ricardo Cardim disse:

      vc pode solicitar a visita de um técnico da subprefeitura ou da SVMA. O IPT de São Paulo também pode ajudá-lo.

  65. Rui Condeixa disse:

    Olá, Ricardo,
    estou com duas mudas que gostaria plantar em espaços públicos, de preferência onde pudesse fazer sombra e interagir com a cidade. Trata-se de uma tamareira e de um pau-brasil. Gostaria de aconselhamento sobre que tipo de lugar poderia abrigar essas árvores, e qual é o comportamento das suas raízes, etc.

    um abraço,
    Rui Xavier

  66. Rui Condeixa disse:

    na verdadeira é um pau-brasil e um tamarindeiro. me confundi. grato.

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Rui,

      o pau brasil tem raízes profundas, pode ser plantada na calçada desde que tenha espaço. Já o tamarindo seria melhor plantá-lo em uma área verde maior, como uma praça, já que possui frutos grandes. espero ter ajudado.

      abraço

  67. Gustavo disse:

    Ricardo, como vai?

    Gostaria de pedir-lhe sugestões para tentar lidar com um problema.

    É o seguintena minha rua, algumas árvores antigas apareceram essa semana com furos feitos propositalmente em seus caules. Suas folhas caíram completamente.

    Provavelmente, trata-se de envenenamento.

    Detalhe: recentemente, o terreno em frente às árvores foi comprado. Ali funcionava uma fábrica e provavelmente será construído um prédio.

    Ou seja, possivelmente a empresa que vai construir se achou no direito de sabotar e matar árvores que estão no espaço público – o que é proibido – forçando, assim, o corte.

    Gostaria de o que posso fazer. Não sei se ainda há meios de salvá-las. Mas, pelo menos, que possa haver algum tipo de denúncia quanto a esta situação.

    O que você sugere? Você conhece órgãos ou movimentos aos quais eu possa recorrer?

    Obrigado
    Abraços

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Gustavo,

      não conheço como funciona a secretaria do verde na sua cidade, mas recomendo denuncia a
      polícia e a mídia local. O fato parece ser realmente grave e em prol de interesses
      privados destroem o patrimônio de todos. Terei imenso prazer em denunciar esse crime por
      aqui, basta que me mande as fotos.

      abraços e boa sorte,

  68. Marcelo Pazos disse:

    Olá Ricardo,

    Como vai? Sou biólogo, apaixonado por árvores e sempre acompanho o seu Blog. Agora que estou residindo em São Paulo, gostaria muito de ajudá-lo nas atividades de plantio e educação ambiental.
    Parabéns pelo seu belo trabalho.

    Abraço.

    Marcelo.

  69. José Universo Soares disse:

    Recebi a dica sobre o seu blog pela Leda Lucas que o acompanha. Excelente e necessário o trabalho realizado, divulgando, orientando, ensinando, conscientizando, denunciando e colaborando com a comunidade e o poder público.
    Uma curiosidade, você é parente do Eduardo Cardim (falecido) ?
    Continue firme nessa sua luta incansável. Parabéns.
    Um forte abraço do Universo.

    • Ricardo Cardim disse:

      Obrigado pela força José! Realmente não sei sobre o parentesco, é capaz já que a família é pequena, mas espalhada…
      excelente 2010!
      abraços

  70. Julio Cortez Terceiro disse:

    Gostaria de enviar fotos de árvores de São Paulo, que tenho feito pelas ruas que ando, inclusive algumas derrubadas, infelizmente. Qual o endereço eletrônico.
    Julio

  71. Guilherme disse:

    Olá Ricardo

    Meu nome é Guilherme e eu conversei com você sobre orientações relacionada a estágios ligados a arborização urbana na biblioteca da FFLCH.
    Fui até o viveiro Manequinho Lopes e consegui um estágio de férias em fevereiro e a possibilidade de estagiar remuneradamente lá em um futuro próximo.
    Gostaria de Agradecê-lo novamente.
    Estou tambem produzindo mudas de jerivá, pitanga e guapuruvu para aumentar o verde da nossa cidade.
    Parabéns novamente pelo blog.

    Abraços, feliz natal e próspero ano novo

  72. Junior disse:

    Prezado Sr. Cardim

    Gostaria de presentear um amigo com a árvore Cambucá Se for possível poderia indicar um lugar para compra da árvore ou semente. Moro na cidade de Sorocaba e por aqui poucos conhecessem esta planta.

    Muito obrigado

    Junior

  73. Dante Gallian disse:

    Gostaria de saber se apos uma terraplenagem e coberto a raiz de uma paineira ela pode sofrer e se recuperaçao
    obrigado
    Dante

    • Ricardo Cardim disse:

      Se ao menos 70% das raizes continuarem intactas e cobertas, a chance de recuperação são boas.

      att

  74. Carolina disse:

    Olá. Boa tarde Ricardo. Sou jornalista da TV Bandeirantes e gostaria de marcar uma entrevista com você para alertar a população que nos dias de chuva NÃO saiam tentando cortar as árvores que encontram pela frente. Muitos têm ligado aqui na TV achando que essa é a solução. Se possível entre em contato comingo. 3131-7348 ou via email Obrigada.

  75. Neusa disse:

    Bom Dia Cardim,

    Minha mãe possui um pé de jaboticabas em seu quintal na zona norte de são paulo e
    estamos preocupados com esta jaboticabeira que já tem uns 30 anos mais ou menos e está
    apresentando alguns fungos ou pulgoes não sei como chamar, mas é parecido com um grão de arroz meio aveludado e branco que se espalhou em partes da arvore, e é visível o sofrimento da arvore, porque está também com alguns galhos secos nas pontas. Gostaria de uma ajuda ou informações do que podemos fazer para salvá-la, já que ela faz parte da família desde nossa infancia e já colhemos muitos frutos dela.
    Agradeço sua atenção e ajuda se possível.
    Um abraço
    Neusa G. Brito P. Oliveira

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Neusa, Vc já adubou e aerou o solo em volta da árvore alguma vez? Isso pode ajudar muito. Quanto à doença, recomendo consultar um profissional de fitossanidade. Recomendo o José Hamilton, tel 19 9122-3426 email – jhaguirr@gmail.com
      abs,
      Ricardo

  76. Marcus Vinicius disse:

    Olá

    Sou leitor do blog Árvores de São Paulo.

    Encaminho em anexo fotos de uma Tipuana que foi derrubada aqui em frente ao meu escritório, na Al. Franca, nº 267.

    Ela era bem grande e devido ao risco de queda foi retirada pela prefeitura.

    Observei que, além de uma provável infestação de cupins que comia a árvore por dentro, havia o crescimento de fungos no interior do tronco da árvore.

    A árvore me parecia bem saudável. Mas após o corte, olhando o interior do tronco, vi que o risco que ela oferecia era iminente.

    Achei interessante e por isso envio as fotos. Caso você queira comentá-las no blog ou em qualquer outro meio de comunicação, está ok.

    Att.

    • Ricardo Cardim disse:

      Caro Marcus,

      muito obrigado pelas fotos, pretendo postá-las na galeria de fotos dos leitores. Essas tipuanas estão no final da vida e portanto muito susceptíveis à doenças e cupins, uma pena.

      abs

      Ricardo

  77. VERA LUCIA DIAS disse:

    Olá Ricardo,

    Você poderia me orientar onde comprar mudas de “sapopemba”?

    Abraços,

    VERA LUCIA DIAS

    guia da cidade

    vera@passeiopaulistano.com

    9253-8846

    http://www.passeiopaulistano.com

    http://www.saopaulocafeturismo.com.br (2001 a 2007)

    Docente – HOTEC Faculdade de Tecnologia em Hotelaria, Gastronomia e Turismo de São Paulo (2009)

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Vera,

      acho que vc encontra essa árvore tão paulistana no instituto florestal…

      abraços

  78. Roberto Miglioli disse:

    Ricardo,

    Não tenho palavras para elogiar o seu blog sobre as árvores de SP.
    Simplesmente, fantástico. Também sou um ferrenho defensor da vegetação em
    nossa cidade e gostaria de ver muitas áreas transformadas em parques, como
    o Jockey Clube, o Campo de Marte, o Aeroporto de Congonhas, além de outas.

    Grande abraço.

    Roberto Miglioli

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Roberto,

      muito obrigado! realmente essas áreas poderiam ser áreas verdes para a população, vou aliás guardar essa sua sugestão para um novo post.

      Abraços

      Ricardo

  79. Dante Gallian disse:

    Ricardo
    Acredito que voce deve lembrar da minha consulta sobre uma painera que tenho e que estava morrendo, e que o motivo deveria ser porque aterramos as suas raizes. Meu jardineiro foi verificar para fazer uma poda e mais de 80% da paineira ja esta seca e sem vida.
    Vou substituir esta paineira por outra arvore, porem gostaria de saber o que posso plantar uma arvore ja grande (mais ou menos) 3 metros e que tipo em locar Itatiba com muito sol e onde encontrar uma arvore deste tamanho e que possa substituir a minha querida paineira.
    Grato
    Dante Gallian

    • Ricardo Cardim disse:

      Dante,

      sugestões para suprir o porte de uma paineira na sua região: araucária, jequitibá branco ou rosa, jacarandá bico de pato, araribá, cedro-rosa. Procure a “casa da árvore” na internet, eles vendem mudas adultas.
      Ricardo

  80. Andréa Facchetti disse:

    Olá!
    Gostaria de poder participar! … vi que vocês realizam plantios pela cidade, como posso ajudar?! por onde posso começar?!

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Andréa,
      obrigado pela disposição! Vou guardar seu contato, quando fizermos um novo plantio, lhe chamo e aviso antes.

      att

      Ricardo

    • Andréa Facchetti disse:

      Oi Ricardo, primeiramente queria lhe agradecer pela atenção; vou aguardar o seu contato!
      Quero aproveitar para lhe pedir mais uma ajudinha … gostaria de plantar uma árvore na calçada da casa de minha mãe (a rua não possui nenhuma vegetação!) e acredito que há espaço suficiente para abrigar a vegetação; pergunta: posso por iniciativa própria realizar o plantio ou há alguma legislação que deva ser respeitada? qual espécie você indicaria?
      mais uma vez … obrigada!

    • Ricardo Cardim disse:

      Andréa,

      vc pode pedir para a Prefeitura, vá na pagina ” contato” lá tem o link, ou caso queira plantar vc mesma, veja na mesma página o manual da SVMA e no blog tem um post com as espécies indicadas por mim.
      abraços

  81. Stefano Frugoli disse:

    São Paulo, 7 de março de 2010.

    Como está, Cardim?

    Lembra de mim? Há uns dois anos eu lhe enviei um e-mail e creio que até liguei no seu celular, se não me falha a memória… Havia pedido uma lista de árvores nativas de Sampa, recorda?

    Primeiramente, vou adicionar meus comentários à lista de elogios que você deve costumeiramente receber: parabéns pelo trabalho que tem realizado; às vezes entro no ‘site’ ÁRVORES DE SÃO PAULO, acompanhando seus comentários e sugestões… Parabéns também pela iniciativa…

    Mas, o que principalmente me traz aqui é uma dúvida (ou umas…)…

    “Será que dá pra ‘salvar’ Itaquera?”

    Cardim, passo a maior parte do meu dia no bairro de Itaquera, e ouvi alguns rumores sobre o bairro (portanto são informações da “Rádio Peão” ou “Rádio Vizinho”):

    • Itaquera, pela vegetação ainda presente, seria 2 graus Celsius mais fria que o bairro vizinho de Guaianases, que estaria cheio de ocupações (ou invasões, como queira) irregulares, gerando bairros ‘jovens’ – e por isso sem árvores, onde qualquer espaço é ocupado por uma residência;

    • Quando o povo, imbuído das melhores intenções, resolve finalmente plantar uma árvore, adivinha quem vem lá? Acertou, uma Ficus ou ‘parente’ que logo vai atingir uma rede elétrica, numa calçada de 80 centímetros de largura;

    • Às vezes, ainda ouvimos, no maior estilo ‘amazonense’: “Árvores? Isto é pro centro da cidade, que não tem… Aqui tem tantas (se a pessoa morar próxima do Parque do Carmo), pra que esta preocupação?”

    • Talvez o mais grave: Itaquera seria um dos únicos bairros da capital que ainda possui espaço para a exploração imobiliária… Eu, que estou sempre aqui, vejo contínuas vendas de antigas chácaras e a construção (será que desenfreada é um exagero?) de condomínios ou fábricas…

    Aonde quero chegar, Ricardo, seria: Será que não é mais fácil conduzir ao não desmatamento, ou, ao menos, ao desmatamento ecologicamente correto no bairro de Itaquera, ou seja: ANTES que não haja mais espaço?

    Você saberia dizer se os órgãos competentes (é o IBAMA? – desculpe a ignorância) acompanham de perto este último ‘boom’ imobiliário da cidade? As fábricas (ou condomínios) têm obrigação de ‘plantar 3 se eu derrubei uma’? Será que um cambucizeiro derrubado pode ser substituído por três exóticas?

    Agora, após o desabafo, agir: o que você sugere que possamos fazer (ou eu possa fazer, contribuir, enfim) para que este ‘boom’ seja um bem (perdão pelo trocadilho)???

    Ricardo, obrigado mais uma vez pela atenção, e até a próxima…
    Abraços,

    Stefano…

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Stefano,

      lembro sim, vc foi um dos primeiros amigos do verde paulistano que conversei no começo dos Amigos das Árvores, como está? Por aqui tudo bem.
      O seu bairro realmente está nessa fase de transição que muitos bairros nos arredores da cidade passaram ou estão passando. O resultado infelizmente é geralmente a total impermeabilização e extinção da vegetação nativa. Você deve procurar a Secretaria do Verde do Município – SVMA, eles podem ajudar. E quanto ao seu importante trabalho, pode contar com essa página para denunciar crimes ambientais e ações em Itaquera, se possível por favor me envie fotografias.
      Continue com o plantio de árvores, afinal temos que plantar cambucis, araças e araucárias para fazer frente à todas agressões, seja o corte de árvores e capoeiras, ou até o plantio de Ficus benjamina…
      Abraços
      Ricardo

  82. Luiza Nicodemo disse:

    Olá, Ricardo,
    Pode me ajudar? Eu adoro arvores e acho seu trabalho super bacana.
    O síndico do predio onde minha mãe mora, em São Paulo, está trucidando as arvores adultas do pátio interno, com podas totalmente sem técnica. Fui conversar com ele. Embora ele tenha me dito que, por ele, cortava tudo rente ao chão (!!), me pediu que indicasse quem poderia fazer as podas corretamente. Onde encontro um cadastro de empresas com pessoal capacitado para fazer podas em arvores e corrigir os danos, se possível?
    Um abraço,
    Luiza

    • Ricardo Cardim disse:

      Em São Paulo somente a prefeitura pode realizar podas, sob pena de pesadas multas, recomendo acioná-la.
      abraços

  83. Ricardo
    Obrigado pela boa notícia das araucárias no largo da batata.
    Repercuti na minha página

    http://araucariasdepinheiros.blogspot.com/2010/03/araucarias-no-largo-da-batata.html

    Parabens!

  84. Vera Caputo disse:

    Moro em Perdizes, em uma ladeira íngreme, e plantei uma pata-de-vaca rosa na calçada, cercada por canteiro amplo para que tenha espaço para expandir. A árvore tem já uns 4 metros, floresceu muito desde que foi plantada há uns 6 anos, e agora perdeu todas as folhas e está com uma aparência feia. Ainda surgem algumas flores aqui e ali, mas é tudo muito raquítico. Minha preocupação é que uma outra pata-de-vaca, também plantada por mim um pouco mais acima na calçada, apresentou o mesmo problema quando foi atacada por cupins. Temo perder essa árvore, como perdi a outra, e estou disposta a fazer o que for preciso para salvá-la. Tem alguma sugestão?

    • Ricardo Cardim disse:

      Vera, essas árvores são muito atacadas por cupins porque são de origem estrangeira (Hong Kong) recomendo plantar nativas no lugar como o cambuci ou araça (mesmo tamanho da pata) ou maiores como o jacarandá bico de pato. Na que ainda está viva, vc pode adubar com NPK granulado, 200 gramas por planta no pé dela. pode ser 10-10-10, sempre ajuda, mas a solução é a visita de um técnico.
      att

  85. Claudio disse:

    Tenho dois coqueiros de cerca de 10 metros, gostária de doa-los, poderia me informar quem pode ter interesse, eles estão estragando todo o telhado da casa cortá-los não seria legal por isso quero doá-los.
    claudio

  86. Marcus Hirama disse:

    Olá Ricardo,

    Gostaria de agradecer por este belíssimo trabalho que você e todos que te ajudam estão fazendo. Acho que a cidade de São Paulo e mesmo o estado de São Paulo necessitam de mais iniciativas como a sua. Parabéns!

    Você poderia me responder se a erva-mate (Ilex paraguariensis) é também nativa da cidade de São Paulo?

    Forte Abraço

    Marcus

    • Ricardo Cardim disse:

      Muito obrigado Marcus! sim ela é nativa, ocorre na Reserva de Paranapiacaba por exemplo.

      abraços

      Ricardo

  87. Maria Cecília disse:

    Ricardo,
    que alegria encontrar o seu site e blog!!!! Do alto dos meus sessenta, resolvi comprar um par de chão em Joaquim Egídio, Campinas e começar um reflorestamento. Plantamos para começar 170 árvores com o auxilio de um agrônomo, mas agora quero entender e ir plantando devagar sabendo o que estou fazendo! E vc me ajudou muito !!! Vc fala do sub-bosque, devo plantá-lo também, ou ele vem naturalmente??? O que coloco em meio às árvores??
    Parabéns pelo seu trabalho e obrigada!
    Cecília

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Maria,

      obrigado! o sub bosque vem naturalmente se houver florestas próximas e avifauna presente (que recomendo atraí-los). Vc pode plantar tb espécies como a pitanga, cabeludinha, cambuí, jabuticaba. E não cortar nada que não seja capim. Boa sorte e parabéns pelo trabalho.

      Ricardo

  88. elizabeth brito cunha disse:

    Olá. Cheguei a esta página porque também sou admiradora e apreciadora das árvores em geral e dos efeitos benéficos para nosso ambiente urbano.

    Trabalho como professora de arte da rede estadual de ensino e sempre tive uma tendência a incentivar as crianças a observarem as árvores. Este ano, estou tendo a oportunidade de iniciar o que sempre quis: incentivar as crianças a plantarem e cultivarem uma árvore, mas nunca fiz isto.

    Moro em Santos mas, trabalho em Vicente de Carvalho (uma parte da cidade de Guarujá que teve seu crescimento de modo desorganizado).
    É uma região de mangues. Noto que a prefeitura dá nenhuma importância para a arborização ( por ex. a avenida principal, a Santos Dumont, não tem uma árvore plantada pela prefeitura, só algumas poucas plantadas
    por particulares).

    Quando pedi para meus alunos pesquisarem com seus familiares quais os tipos de árvores boas para o plantio e quais as mais fáceis de serem plantadas, trazendo as sementes para a escola a fim de serem semeadas em vasos feitos de garrafas pet, o resultado foi o seguinte:
    Os alunos trouxeram sementes de feijão, maracujá, alface, de flores ornamentais, de pimenta, etc.
    Para meu alívio alguns trouxeram sementes de abacate, acerola e graviola.
    Este resultado me fez ver que ainda falta muita capacitação de minha parte para que eu possa informar os pequenos a respeito do tema. Meu objetivo é concientizá-los da importância das árvores em nosso dia a dia, sua conservação, valorização e apreciação dos seus efeitos, belezas, cores, texturas, desenho das folhas, aromas, frutos, e pequenos animais que se beneficiam das mesmas. Também quero aproveitar tudo isto pelo aspecto das artes visuais (que é minha área de atuação).

    Parabéns por esta página, as informações são amplas, percebi que pode ser um ótima fonte de informação tanto para mim como para meus alunos. Também assisti seus vídeos, são de uma linguagem simples porém de grande conhecimento.
    Que Deus o abençoe nesta luta e em todos os seus objetivos.

    • Ricardo Cardim disse:

      cara Elizabeth,

      muito obrigado por seus elogios. Trabalhos como o que vem desenvolvendo são fundamentais para mudar as coisas e melhorar a qualidade de vida da população. Não desista, siga em frente, as sementes que está plantando ficam para a toda a vida dos alunos e podem ser replicadas…Porque não consegue umas sementes ou mudas de árvores da região e leva com seus alunos para plantar em uma praça do bairro? eles vão crescer junto com as árvores e gerar um vínculo importante. Podem até desenhar ´como serão as árvores grandes…

      Boa sorte, parabéns e abraços,
      Ricardo

  89. Clara disse:

    Olá, preciso de um auxílio. A cerca de 2 anos plantamos uma muda de Graviola, hoje já está com mais de 2 m, ela dá flor, mas seu fruto peca. O que faço para que ela dê frutos? Ela precisa de muito calor para frutificar?

    Obrigada

    • Ricardo Cardim disse:

      veja se está bem adubada e com a terra aerada. o calor tb é necessário se o lugar for muito frio. recomendo solicitar um técnico.

      att

  90. Arianne Silva disse:

    Ricardo Cardim,

    Gostaria de paraneniza-lo pela sua tamanha paixão e dedicação à natureza de nossa cidade, que Deus te ilumine sempre, pois o seu trabalho é muito gracioso. Adorei o seu blog. Parabéns …

    Abs.,
    Arianne Silva

  91. Silvia disse:

    Olá Ricardo,

    Conheci hj o site e gostei bastante, quero sempre dar uma olhada!
    Há algum site semelhante para a região de Campinas? Queria saber mais sobre o que acontece aqui.

    Caso vc saiba e possa informar, agradeço.
    Bom trabalho bom!
    Silvia F Campos

    • Ricardo Cardim disse:

      Silvia,

      não conheço nada semelhante em Campinas…obrigado pelo contato!

      abraços

      Ricardo

  92. Ademir disse:

    Boa tarde.

    Gostei de ver as fotos e os comentários acerca das árvores existentes em São Paulo, mas ainda não matei minha curiosidade: Moro no inteiror e sempre que vou a SP fico maravilhado com aquelas árvores que estão nas avenidas e que ninguém sabe me dizer o nome. Existem delas na Av. Cruzeiro do Sul, em frente ao Centro Administrativo da PM, na Av Santos Dumont e em muitas outras. É uma árvore de tronco cascudo que preserva muitas outras parazitas e possui folhas pequenas. Gostaria de saber o nome e receber uma foto para confirmar.
    Obrigado, Ademir

  93. MARIELA disse:

    Bom dia,

    Conheci seu site através de uma reportagem na revista Época, sobre a mobilização em SP do plantio de árvores.

    Sou do RS, meus avôs são agricultores e sempre tive contato com a natureza.

    Porém foi aqui em SP que descobri que tenho o dom do plantio!

    Moro na Vila Buarque e meu AP tem uma sacada que me permite fazer experiências.

    Tenho o costume de pegar sementes por aonde eu vá.

    E todas, com exceção de uma semente de manga, brotaram todas.

    Sementes de lichia, jaca, araucária (esta foram 36 brotos que nasceram, trouxe do sul), escova de macaco (comprado do supermercado), nasceram várias sementes de uma árvore que tem ao longo da Av. 23 de Maio, ela é gigante, dá flores amarelas, aliás gostaria de saber o nome desta. Entre outras…

    Enfim…

    Procurei na internet sobre a Associação dos Amigos das Árvores, que cai no seu site. http://arvoresdesaopaulo.wordpress.com

    Gostaria de saber se é este o site da associação, pois eu gostaria de me afiliar, saber se existem atividades que eu pudesse auxiliar.

    Não tem nenhum local para cadastro, nada.

    Enfim. Gostaria de te perguntar se sabes de algum grupo que eu pudesse participar.

    Tenho mais afinidades ao plantio mesmo, ao cultivo, viveiros.

    Tens alguma dica?!

    Muito bacana tua iniciativa do site, apesar de que falta um local para cadastro !!

    Abraços e um ótimo dia.

    Atenciosamente,

    ——————————————————————————–

    MARIELA BOTSUANA LUTZ

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Mariela, muito obrigado pelas considerações. Os Amigos das Árvores não são uma ONG ou OSCIP com sede, estrutura e patrocínio, nós somos uma ação independente pelo verde de SP. Mas pode deixar, quando realizarmos plantios ou encontros vou lhe convidar por email, será um prazer ter mais uma amiga do verde conosco.
      Boa sorte nas experiências de germinação!
      Ricardo

  94. George disse:

    Oi,sou da Europa,eu amo Brazil e sua natureza.
    Quero aprender mais sobre as palmeiras do sul do brazil,do Sao paolo tambem.
    A gente pode recomentar livros o internet sites sobre arvores e palmeiras do Sao paolo,de minas gerais e do sul do brazil?
    Grupos de gente que tem o mesmo interesse tambem?
    Obrigado!!!

  95. Angélica disse:

    Boa tarde Ricardo
    Tenho dois terrenos em Itanhaem, vou reformar minha casa e gostaria de saber(se possível) qual árvore é recomendada para termos MUITA sombra.Inicialmente tinha pensado em mangueira mas lendo os sites vi que não é uma arvore recomendável por causa da fauna(pássaros) e que seria mais certo plantar uma arvore da mata atlantica como jambolão,isso é correto?
    Na calçada plantei 2´pés de manacá e roubaram, plantei dois pés de pau brasil,morreram, portanto para que eu tenha árvores no meu paraíso preciso saber o que plantar na calçada e também no quintal.
    Obrigada
    OBS: também sou dentista.
    Angélica

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Angélica,

      o jambolão é da Asia e não é recomendado. Recomendo o guanandi, pacová de macaco e camboatã, que são nativos de lá e crescem rapido com boa sombra. Essas não roubam pq não conhecem, boa sorte!

      abraços
      Ricardo

  96. alice disse:

    Olá vi sua foto das cerejeiras, são lindas ainda bem que temos algumas aqui no Brasil, achei que elas só se adaptavam no Japão. Se não for pedir muito poderias colocar uma foto de lavandas?( se tiver alguma) , é tão linda e minha favorita, se puder serei grata.

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Alice, obrigado, elas até que vão bem no Brasil (mas não é todo ano)! Lavanda eu não tenho…infelizmente vou ficar devendo.

      Att
      Ricardo

  97. Angela disse:

    Prezado Ricardo : conheço seu trabalho pela revista Àrvores do Brasil que dei de presente para vários amigos do meio ambiente.Além disso o professor Pirani me recomendou que o procurasse para encontrar modelos vivos em São Paulo de árvores que estou desenhando.”Erythina mulungu”,”Bowdichia virgiloides”,”Dalbergia miscolobium”,”Hymenea courbaril”,”Copaifera langsdorffii” além do Baru, já gravado a contento.Trata-se de uma nova xilogravura referente a uma viagem feita ao Cerrado de Baliza,com os filhos,sensacional ! Pelas minhas pesquisas, a cena em questão pode ocorrer também em São Paulo. Sobre um nó destas poderosas árvores movimentam-se 4 Tamanduás-de -colete.O seu papel seria me indicar onde posso encontrar por perto estas 6 belezuras.De Minas mandaram-me mudas erradas de Sucupira ePau-preto . SEria sensato remeter você para o meu site para que não me considerasse uma leitora delirante:www.angelaleite.com.br
    Tomara que você me leve a sério e se disponha a me ajudar.Desde já agradeço e aguardo sua resposta, Angela

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Ângela, como está?

      Conheço também seu trabalho das exposições na USP no nosso Depto., e o admiro muito. Dessa lista que me passou existem árvores que nunca vi na cidade, como a Bowdichia e Dalbergia miscolobium. Já o Hymenea courbaril existem dois belos exemplares atrás do depto de BotÂnica USP. A Erythina mulungu também existe na cidade universitária e a Copaifera langsdorffii, é uma árvore muito longeva que sobreviveu em alguns pontos de SP, como no bairro da Granja Julieta na zona sul. Nos primordios do meu blog tem um post sobre elas lá com fotos. Depois, caso queira, disponibilizo essa página para expor suas xilogravuras com árvores paulistanas.
      Abs
      Ricardo

  98. Rafael Zanola disse:

    Olá Ricardo, parabéns pelo trabalho.

    Sei que faz de corpo e alma, isso se vê, mas mesmo assim merece ser parabenizado.

    Tenho um terreno na Serra da Cantareira. Parte dele era um antigo alagadiço e um riacho o circunda. Por essas características, o terreno é MUITO húmido. Sou apaixonado por árvores nativas da Mata Atlântica paulistana (seu blog tem mea culpa nisso) e pretendo plantar espécies ameaçadas para dar um “help” pra natureza. Mas é tão difícil achar exemplares que se adaptem à humidade do terreno.

    Comprei no Horto Florestal umas sementes de euterpe edulis que ainda não germinaram. Me garantiram que se adaptariam à terra molhada.

    Quais outras espécies posso plantar? Espécies raras, que atraiam avifauna e que se dêem bem na humidade.

    É pedir muito?

    Abraço!

    • Ricardo Cardim disse:

      Rafael,

      muito obrigado. Fico feliz que o nosso trabalho aqui no blog tenha gerado frutos… O pessoal do Horto tem razão, o nosso palmito gosta de área brejosas, só que não é fácil germinar suas sementes, eu já apanhei bastante. Recomendo comprar mudas do palmito jussara, é mais fácil. Quanto a outras espécies para esse terreno, sugestões: cambuci, tapiá, canelas, jerivá, cambuí, podocarpus sellowii, jacarandá bico de pato, jequitiba branco e guatambu.

      abraços

  99. Kelly Maria M G Martins disse:

    Olá, plantei uma canela doce (Cinnamomum zeylanicum) em frente à minha casa (moro em Feliz – RS, próximo a serra gaúcha) a aproximadamente 1 m do muro e 1,5 m da fossa séptica. As raízes dela poderão fazer algum estrago no fututo? Preciso saber agora, pois ainda posso transplantá-la para outro lugar enquanto está pequena. Obrigada.

  100. Fernando disse:

    Poxa preciso desabafar, em frente a minha casa tem um montão de árvores lá a mais de 25 anos, mais tempo que eu tenho de vida, cheia de ninhos de pássaros que voam pra cá pra beber água, entre eles periquitos e beija-flores.

    Então a empresa Porto Seguro começou a fazer obras na região e ontem e hoje começaram a cortar as arvores sem mais nem menos, isso ta me matando, o dia todo com o barulho das serras… Meu Deus eu cresci vendo aquelas árvores.

    Ontem ligamos pra prefeitura que não vieram, hoje fiz denúncia no SAC online mas mesmo que acatem não vai adiantar, no momento que escrevo isso já quase não há mais árvores lá e meu coração ta um peso só.

    Em todo caso se alguém quiser saber o endereço é Al Barão de Piracicaba em frente ao nº 627 (CEP 01216-010), bem no centro de SP, perto da Santa Efigênia, imagina só um dos poucos lugares no centro que ainda têm árvores em vez de prédios e estão cortando elas. Só espero que um dia alguém pague por isso, ou pelo menos se arrependa.

    • Ricardo Cardim disse:

      Fernando,

      por favor me envie fotos para que possamos fazer alguma coisa!

      abs

  101. juliana sambugaro disse:

    ola
    tenho uma arvore santa barbara plantada em meu quintal.
    ela tem 4 anos e tem aprox. 12 anos.
    a minha vizinha reclama e quer q eu a corte, pois diz q a arvore poderá cair e prejudicar sua casa.
    gostaria de saber onde posso achar um eng. agronomo ou botanico, para que ele vá ate minha residencia e faça um laudo de risco de queda. por favor se alguém souber, meu email é jlsam21@hotmail.com
    obrigada!!

    • Pai de uma Juliana loira, linda e muito inteligente disse:

      Entre em contato com eusou.divertido@yahoo.com (divertido mas também sério); pois cortar árvores pode ser um crime ambiental e ela quer que assuma você a responsabilidade caso atenda o que chamou de direito dela de inventar risco ao seu patrimônio !

      Denuncie ela aos responsáveis pelo meio ambiente na sua cidade, certamente um dia de má sorte terá esta abusada que vem querer acabar com a vida até no quintal dos outros !

    • Pai de uma Juliana loira, linda e muito inteligente disse:

      Mas antes de sair procurando direitos e condenando culpados eu queria saber :

      Quem tem 4 anos e tem aprox. 12 anos ?

      Ambas as idades são muito jovens para serem necessário esforço técnico de quem não dá conta nem das florestas que estão tentando décadas evitar que desapareçam !

      Por isto que é divertido falar sério com quem a gente considera importante.

    • Pai de uma Juliana loira, linda e muito inteligente disse:

      E finalizando as possíveis interpretações, se sua vizinha quis ajudar protegendo o patrimônio de/e sua família de algum risco, não parece que foi causando pavor em você que pareceu-me ter ajudado muito.

      Pois antes você amava esta sombra, agora se apavora temendo que sua causadora venha causar um mal que nunca tinha nem sonhado em seus piores pesadelos.

      Se a cobertura da garagem faz não haver mais necessidade da sombra, certamente ela pode servir de apoio para uma proteção que evite tombar sobre a casa esta santa que certamente pecado algum cometeu até hoje (se ainda estiver viva)

  102. Maria Cecília disse:

    Eu de novo, lá de Joaquim Egídio! Estou feliz com as arvorezinhas plantadas e que já estão florindo, depois de dois meses de plantio!
    Já plantamos mais com as suas sugestões: cabeludinha, cambuci, Jerivá, etc.
    Bem, essas estão todas dentro da área que estou reflorestando. Aqui perto, em Barão Geraldo, estão espalhadas lindas Melaleucas, que pesquisei e parece que são da Austrália. São lindas com flores brancas e caule lindo.
    Posso plantar no jardim da chácara ou as aves não vão gostar? Soube tb que tem um óleo medicinal, assim fiquei em dúvida se não prejudicariam a avifauna.
    Obrigada por seu trabalho lindo, mais uma vez!!!

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Maria Cecília,

      que bom! melhor que as Melaleucas são sempre as nativas de sua região, Campinas, que tinha uma das mais belas florestas do Estado, e para conhecer vale a pena ir até a Mata de Sta. Genebra, aí do seu lado, com seus jequitibás e perobas. Sugiro uma espécie local no lugar da australiana, que pode causar mal, já que não foi estudada sua interação biológica. Que tal o canxim? é uma árvore bizarra como a melaleuca, de porte parecido, nativa e os pássaros gostam. Outra legal é o jacaratiá ou mamaozinho-do-mato.

      abraços
      Ricardo

  103. SP mais Cinza disse:

    Ricardo, parabéns pelo teu trabalho e apoio para nossa São paulo ficar mais verde

  104. Felipe disse:

    Olá Ricardo,

    Assisti a matéria no Reporter Eco e achei muito interessante sua atitude.

    Gostaria de parabeniza-lo pela ação.

    Também gostaria de saber se você ou alguém que frequenta o blog sabe de alguma ONG que luta pelas mesmas causas (focando o plantio de mudas/árvores) que atua na região do ABC Paulista. Já procurei diversas, porém ainda não achei nenhuma que abrace essa causa.

    Se alguém souber, por favor, me indiquem!

    Um grande abraço a todos!

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Felipe,

      obrigado! infelizmente desconheço trabalhos assim no ABC, que recebo inclusive muitas reclamações de maus tratos às árvores. Se quiser fundar algo nesse sentido seria bem importante!

      abraços

      Ricardo

  105. Ariovaldo Lucas disse:

    Boa noite!

    Sou Jornalista, moro no interior de São Paulo e achei linda sua atitude de preservar o meio ambiente. Fiquei feliz em saber que não é somente eu que tenho essa preocupação. Seria muito legal se você fizesse uma viagem monitorada para levar as pessoas a conhecerem essas raridades que tem em São Paulo. Eu tenho uma chácara me Boituva e plantei abricô-de-macaco, Palmito Jussara, Fruto do Tucano, Fruto do Sábia (dizem que atrai 40 tipos de pássaros, Aguaí, Calaburra, quatro espécies de araçá e uma árvore conhecida como: Alegria dos Pássaros. As minhas árvores estão pequenas ainda, mas pretendo futuramente fazer a doação de sementes e de mudas. Agora estou querendo a muda de uma árvore chamada Pindauva fiquei sabendo que é uma linda árvore que está em risco de extinção já encontrei a árvore, mas não consegui as sementes. Mas enfim desejo a você sucesso e felicidades nesse trabalho grandioso pela vida.

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Ariovaldo,

      Muito obrigado pela força e parabéns por seu trabalho com árvores e avifauna. A idéia do passeio é um boa…vou pensar!
      abs
      Ricardo

  106. Evandro disse:

    Olá Ricardo!
    Acabei de encontrar o seu blog, e achei fantástico…
    A Web anda infestada de conteúdo inútil, e encontrar o seu Blog com todas essas informações, dicas e protestos foi muito legal.

    A partir de hoje acompanharei e usarei as dicas aqui postadas, pois como amante da natureza também tenho essa preocupação em manter nossos recursos naturais.
    Eu sempre tive vontade de montar um Blog ou Site com relação a água, mas ando sem tempo para o mesmo…você conhece algum?!

    Parabéns!

    Att,
    Evandro

  107. Angelita disse:

    Ricardo, boa tarde!!!!

    Encontrei se Blog por acaso na internet, eu estava fazendo uma busca para saber se existe alguma forma de salvar uma árvore que teve seu tronco, próximo à raiz, todo picotado por machadinha.

    Moro num condominio na cidade de Embu Guaçu cercado pela Mata Atlantica, um verdadeiro paraiso, porém, nesse último fim de semana percebi que meu vizinho, proprietário do terreno ao lado, onde não pretende fazer nenhuma construção, está picotando várias árvores de várias espécies. Consegui contar umas 10 árvores, todas elas estavam com o tronco todo picotado ao redor na altura da raís.

    Por favor, me diga se há algo que eu possa fazer para não deixá-las morrer, eu farei o que for preciso.

    Aguardo uma resposta com urgência.
    Muito obrigada

    Angelita

  108. Monica disse:

    Hello!

    I hope you can help me – I am looking for the botanical name of the plant/tree – I think – the fruit is selled here in Europa as “Bola natal ‘Triple’, but nobody knows the botanical name – origin Brazil – I found out!

    Kind regards
    Monica
    Salzburg/Austria

    • José Lenes Sousa Santos disse:

      Hi Mônica, this is Santos!
      I haven´t a good knowledge about plants, but i think that Perhaps this plant it be Manicaria saccifera or Manicaria martiana Burret (scientific name);
      a palm species which is found in South America it is known also in Central América.
      However, send some photo to there has been sure.
      I hope that win help you!
      leneskardera@ig.com.br

  109. malu morais disse:

    ricardo, foi otimo descobrir seu blog. Adoro arvores, já plantei mais de 300.
    Gostaria de formar um grupo para tirar as ervas de passarinho das arvores de SP. Já falei com departamento de jardins da prefeitura, mas eles nao tomam providencias. Nao me conformo com a quantidade de arvores perdidas para esta erva daninha. E tem cada vez mais nos Jaridins, Higienopolis, principalmente. O que faço? Interessao ao grupo do blog?
    Malu

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Malu

      é realmente mais um problema de nossas árvores, principalmente a tipuana, de origem boliviana, a mais comum da Cidade e a mais atacada. Outros são os cupins, podridões, podas em galhos grandes, corte de raízes, cimento no colo do tronco… a lista é longa e o passivo enorme. São Paulo precisa investir no seu verde e trabalhamos para isso. Vou fazer um texto sobre esses parasitas, obrigado pela idéia!
      abs
      Ricardo

  110. TERESA DUARTE disse:

    Gostaria muito de fazer um curso de paisagismo/horta/jardinagem no Manequinho, no Parque do Ibirapuera. Qual é a carga horária ? Quanto custa ? Como posso me inscrever ?
    Aguardo resposta.
    Muito Obrigada !!
    Teresa

  111. Emerson disse:

    Como posso fazer parte desse grupo maravilhoso a natureza é maravilhosa!!!

    • Ricardo Cardim disse:

      Emerson, no momento ainda a ação ainda não está formatada como associação formal. vou guardar seu contato; obrigado pelo interesse!

  112. José Lenes Sousa Santos disse:

    Olá Ricardo; saudações!
    Hoje pela manhã, por absoluto acaso, entrei numa lanchonete – isto é raro de acontecer – na empresa à qual trabalho. Tive a atenção voltada para a imagem na tv, em matéria no Bom Dia SP, de uma planta; por sorte, era uma reportagem sobre aquela área no Butantâ. Já assisti a outra matéria dias atrás e passei a pesquisar as plantas relatadas.
    Agora, meu desafio é encontrar umas mudas de Tarumã, também o Murici e substituir, com o tempo, minhas 07 Calaburas que atraem muitos pássaros, jacús e gambás; aqui em SBCampo.
    Abçs e sucesso!
    leneskardera@ig.com.br

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá José Lenes, tudo bem? Para nós também está um desafio produzir mudas dessas plantas – o murici tentei de diversas formas e não consegui, vamos agora tentar técnicas mais avançadas aqui na USP. Na sua região do SBC existiam campos cerrados como o do Butantã, tanto que já foi “São Bernardo da Borda do Campo”. Quando conseguir essas mudas lhe aviso. Abraços e sucesso tb!
      Ricardo

  113. Mario do Carmo Franklin disse:

    Ricardo
    Boa Noite!
    Parabens pela atitude em divulgar algo desta natureza (plantas). Excelente trabalho
    Gostaria de informá-lo, a título de colaboração, que talvez voce tenha cometido um lápso quando descreveu as palmeiras como sendo guabirobas, porque o nome correto é “guariroba” e popularmente conhecida ,aqui na região como “gueiroba”.
    A guabiroba é fruta, tambem muito conhecida aqui no cerrado.

    TFA
    Mario Franklin

    • Ricardo Cardim disse:

      Ola Mario, obrigado! é verdade, a guabiroba também é uma “goiabinha” muito gostosa. Mas já ouvi em Goiás Velho esse nome para as palmeiras… esse é o problema ods nomes populares – são vários – e inúmeros para cada espécie, mas vou arrumar e colocar sua sugestão. abraços, Ricardo

  114. Adriana disse:

    Bom dia a todos, alguém poderia me dizer o nome da arvore da foto acima, essas com flores roxas? Vejo muitas delas nas ruas, floridas o inverno, e gostaria de saber qual é para pesquisar se posso plantar em frente da minha casa.

    Obrigada

    • Ricardo Cardim disse:

      Adriana, não vi as fotos, mas por sua descrição são as quaresmeiras.

      att
      Ricardo

  115. jose luiz mazola disse:

    Ola Ricardo, gostaria de entrar em com vc. Desenvolvi um vaso ecologico q substitui o vaso de xaxim proibido sua comercilizaçao, pois o xaxim é produzido pela samanbaia-açu q esta em extinção. Este vaso tem a mesma caracterisca pois retem a umidade. Este vaso é feito de podas de arvores é 100% NATURAL onde ja foram feito teste com orquideas e o resultado foi exelente, p se ter uma ideia usa 300ML de agua por semana. Gostaria q entrasse em contato comigo. Abraços e no aguardo da sua resposta.
    José Luiz Mazola- BEBEDOURO SP.

  116. Walter Costa disse:

    Prezado Ricardo,

    Foi com grande prazer que me deparei com seu blog. Chamou-me especialmente a atenção um post sobre os belíssimos exemplares do Parque do Ibirapuera e a verdadeira “caça às bruxas” após as tempestades do último verão.

    Pois bem, há alguns meses travo uma luta pessoal exatamente contra a iniciativa da prefeitura de derrubar os belos e imensos eucaliptos plantados por Manequinho Lopes na criação do Ibirapuera e que hoje compõem a Praça Cidade de Milão, na Avenida República do Líbano.

    Nós, moradores, reclamamos de alguns exemplares que cresceram fora do ponto de equilíbrio e ameaçavam cair. Pedíamos uma poda e, em casos extremos, a remoção. Entretanto, em meados de maio, a prefeitura começou a colocar abaixo os majestosos espécimes sob a alegação de que não eram árvores nativas, que eram “grandes demais” e que estavam condenadas (“eucalipto bom é eucalipto no chão”, disse-me textualmente um representante da prefeitura ante aos meus apelos por bom senso).

    Que algumas árvores estavam comprometidas todos nós sabíamos, tanto que pedimos a poda. Mas derrubar todas as árvores magníficas em tamanho e importância, inclusive histórica, para plantio de mudas era e é impensável. Após uma longa troca de e-mail entre mim e Secretário Eduardo Jorge, e percebendo a utilização oficial do argumento da segurança fornecido por nós mesmos, moradores, como pretexto para a execução desse absurdo, acionei a imprensa e o ministério público.

    Hoje o abate está suspenso. Mesmo assim, 50 árvores foram postas abaixo num triste espetáculo que seria repudiado em qualquer lugar civilizado do mundo. E, o pior, dois dos espécimes mais críticos em inclinação e risco de queda continuam ameaçando a população enquanto vários exemplares aparentemente sadios foram ao chão. Hoje sei que mais 20 árvores estão marcadas para serem derrubadas, mas que o projeto pressupõe a eliminação paulatina e total de toda aquela imensa área verde com mais de 50 anos de idade para o plantio de mudas. Temo ainda que os exemplares críticos deixados em pé e que representam um desastre anunciado sejam utilizados, caso o pior aconteça, como mais um pretexto para a extinção do belíssimo e imenso bosque que forma a praça.

    Gostaria de contar com a atenção e o apoio do seu site nessa luta pela preservação da Praça Cidade de Milão. Caso seja do seu interesse, reenviarei para seu e-mail toda a troca de mensagens entre mim e os órgão públicos e a imprensa sobre o caso.

    Atenciosamente,

    Walter Costa

  117. Jose Roberto disse:

    Olá, alguém de SP poderia me dizer o nome daquelas magnificas árvores enormes da Rua Itapeva, em frente ao antigo Hospital Matarazzo?

    • Ricardo Cardim disse:

      Jose, aquelas árvores são tipuanas, plantadas na urbanização do bairro, primeira metade do século XX.

  118. Cristina disse:

    Gostaria de saber se você conhece alguém que gostaria de receber doações de sementes para plantio. Você conhece alguma ONG ou grupo que semeie e que precise de voluntários ?

  119. Ricardo Pinto disse:

    Prezados Amigos
    Tenho testemunhado verdadeiros vandalismo e crimes ambientais praticados pela direção do Parque da Água Branca.
    Em nome de uma modernização duvidosa, feita por pessoas sem o menor senso do que seja a preservação de um patrimônio ambiental inigualável, estão cortando diversas árvores centenárias sem qualquer critério e que dúvido, possua licenciamento ambiental.
    Estão mudando a fisionomia de um parque, cujo desejo de toda a população do entorno e de seus frequentadores, sequer foi consultada, para agradar pessoas de mente perversa, sem escrupulos, alheia a natureza e que deveriam estar cuidando de algum local longincuo e inóspito como são suas vidas.
    Convido a todos que amam as árvores e sobretudo a natureza, a visitar o Parque da Água Branca e constatar o crime que está sendo praticado naquele santuário contra o seu maior patrimônio.

    • Ricardo Cardim disse:

      Ricardo,

      tenho acompanhado a questão do parque e visitei-o no ultimo domingo. Realmente a remoção de árvores no bosque achei excessiva e espero que plantem palmitos e jerivás em profusão naquele terreiro para a avifauna. Muitas árvores tb que vi (o toco) pelo parque estavam com cupins ou ocas, o que está correto em uma boa gestão de arvores urbanas.
      Mas os administradores deveriam ter feitos placas pelo parque explicando a ação e as árvores que seriam cortadas e por que. A população tem o direito de saber, e as árvores cortadas devem ser repostas por de porte semelhante e nativas da cidade.

  120. Nehemias disse:

    Olá! Ricardo
    Gostaria de saber de vc ou de outros leitres
    o que fazer quando:
    Plantei uma árvore no passeio de casa
    agora minha vizinha quer mim fazer corta e arrancar pra que ela ñ cresça novamente só porque esta caindo um pouco de folhas no passeio dela ( que é uma lage de concreto claro né), eu ñ quero fazer isto, ela é amparada por um policial,
    porisso tenho medo mas ñ quero corta

    Acho chato e complicado ao mesmo tempo
    Obrigado!

    • Ricardo Cardim disse:

      Nehemias,

      em que lugar de SP vc está, qual a subprefeitura?

      att

  121. Regina disse:

    Na rua Galeno de Almeida, em Pinheiros, no trecho que fica em frente ao Sacolão Municipal João Moura, entre a ruas JoÃo Moura e Cirstiano Viana, há um Pau-ferro ainda jovem que precisa de ajuda. Passo por lá quase todos os dias e percebi que ele precisa de uma avaliacão, pois apresenta as folhas amareladas, ao contrário dos outros paus-ferro que tenho encontrado na mesma região. ACHO QUE DEVE SER FALTA DE ALGUM NUTRIENTE. Até agua tenho levado para regá-lo, mas não acredito que seja suficiente. Gostaria de ajuda para poder salvá-lo.

    Obrigada

    Regina

  122. Regina disse:

    Oi, Ricardo, vou fazer o que voce sugeriu. Muito obrigada pela rapidez da resposta. Abs
    Regina

  123. Edemar Ferreira disse:

    Olá Ricardo todos dizem que o jacarandá mimoso é uma espécie exôtica,mas eu não considero ela exôtica porque uma grande parte do territíorio da Argentina pertencia ao Brasil,por isso foi feito uma troca essa parte territorial pelo território das 7 Missões.Jacarandá-mimoso é uma espécie nativa sim porque olhei em outros site dizendo que ele também é nativo.

    • Ricardo Cardim disse:

      olá Edemar,

      para eliminar suas dúvidas consulte a bibliografia botânica adequada. Não é nativo do territorio brasileiro atual.

  124. Marcos disse:

    Ola Ricardo, mandei um e-mail para vc a respeito de uma Primavera… nao tinha visto esse seu blog. De qualquer maneira, plantei um Ficus na entrada de minha casa e agora ele esta com muita força e o espaço nao é adequado para ele. Como faço para remove-lo ? Preciso de autorizaçao da Prefeitura ou o Ficus é uma arvore tao agrassiva que posso retira-la sem maiores problemas ? ( A proposito, no lugar dela plantarei outra arvore, porem com frutos para atrais passaros ! )
    Abs
    Marcos

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Marcos, sugiro pedir o corte a prefeitura, hoje eles removem essa espécie. No lugar pode plantar um cambuci ou jabuticabeira, o que acha?

      abraços
      Ricardo

  125. augustol.g.pinto disse:

    Moro numa chacara em Taboão da Serra, vou me mudar e a área será consruida.Tenho uma quantidade razoavel de mudas de diversas arvores e gostaria de doa-lás aquem possa aproveitar.no total devo ter por volta de 100 mudas variadas.´
    se houver alguem interessado faça contato.
    augusto

  126. Sandra Silva disse:

    É uma pergunta que eu quero fazer a vcs e por favor me respondam. O meu vizinho plantou uma muda de calabura e ela já esta na altura do telhado da minha casa ,sendo que foi plantada num corredor da casa dele e estou preocupada se as raízes dela pode afetar a minha casa ,cujo meu corredor ao lado da arvore tem a caixa de gordura e de esgoto.Desde já aguardo resposta,pois isto me preocupa muito .Muito Obrigada

    • Ricardo Cardim disse:

      acredito que não terá problemas.
      att

    • José Lenes Sousa Santos disse:

      Olá Sandra, se me permite ( e o Ricardo também), segue um exemplo e conselho: em 1993 eu comprei uma residência de esquina e lá tinha uma Sibipiruna jovem que tinha sua copa até a sacada; me aconselharam a retirá-la, pois a calçada era estreitíssima e também estava próxima da caixa de inspeção de esgoto, sem contar que também algum indivíduo poderia usá-la para subir até a sacada; eu nada entendia de árvores e optei por deixá-la crescer e adaptei a calçada e rede de esgoto à ela; não tive mais problema até a venda da casa em 2002.
      A Sibipiruna me mostrou sua importância e me ensinou como a natureza é perfeita, se quiser saber como, conto depois.
      Outrossim, veja neste mesmo blog em 18abr2009 uma citação minha sobre a Calabura.
      Quanto a uma árvore que um vizinho planta e se torna ponto de desacordo e interferência à propriedade de outro, por não haver projetado possível interferência quando do plantio, deve ser cientificado do dano e importuno e, é aconselhável a busca pelo entendimento sem causar discórdia, pois vivemos mutuamente numa comunidade/sociedade e queira ou não, precisamos um do outro.
      Você sabe teu problema e gostar ou não de uma árvore lhe cabe à você só. Aconselho à fazerem – chamo a responsabilidade dele – alguma modificação como cortar a raiz que chegar próximo da cx e executar um bloqueio da expansão da raiz sob o calçamento do corredor, afim de desviar raízes secundárias; também acho que não terá problemas e aconselho preservar a árvore; ela é uma benção para atrair pássaros, seus frutos são superdoces durante o verão e não dá bicho.
      Pode ter certeza, o gasto e serviço que tiverem não suplantará o benefício à saúde e bem estar, além de outros benefícios, que esta única árvore lhe (s) proporciona.
      Viva a natureza e viva a vida!

  127. Prezado Ricardo Cardim

    Congratulações pelo site magnifico e pelas fotos e informações.

    Congratulações a todos os entusiastas e interessados que visitam e apreciam seu site e seu trabalho.

    O quadrilátero dos Jardins, em São Paulo é tão bonito com o verde das árvores, e certamente ficaria melhor ainda se as árvores mortas e as muito antigas fossem substituidas por árvores novas.

    Gostaria de saber para quando serão repostas as árvores caídas e serão substituídas as árvores fracas e antigas?

    Atenciosamente,
    Aurélio Barbato

    • Ricardo Cardim disse:

      Aurélio, muito obrigado! Espero que em breve. A SVMA vem fazendo um trabalho bem legal com plantio de nativas na Cidade. Abs.
      Ricardo

  128. Olá Ricardo vc sabe como posso adquirir uma muda de cambuci?ela se desenvolve no sul do brasil?

  129. Olá Ricardo vc sabe como posso adquirir uma muda de cambuci?ela se desenvolve no sul do brasil?ela demora mais ou menos quantos anos para frutificar?

    • Ricardo Cardim disse:

      NO CEASA é facil encontra-la na terça e sexta de manhã.

    • Ricardo Cardim disse:

      Ela frutifica depois de uns 6 anos, e no sul é encontrada no PR e SC.

  130. marco santos gabriel souza disse:

    Ola Ricardo

    fiquei sabendo que 02 arvores que tem mais de 10 anos que fica no fundos de uma ponto comercial será retirada por exigencia da visinha desse imovel liguei para a secretaria do meio ambiente da prefeitura sp me informaram que não podem fazer nada antes só depois que as arvores forem retiradas que eles podem ir ao local e se for o caso apricar a multa que e no minimo de R$ 10.000,00 .
    Eu acho um absurdo a prefeitura não poder fazer nada para impedir ou seja só após a retirada das arvores podem fazer a atuação.
    Voce saberia informar o que eu posso fazer para evitar que essas arvores sejam retiradas.

    Grato

    Marco Souza

    • Ricardo Cardim disse:

      Marco, por que não faz um abaixo assinado na sua rua e entrega para a subprefeitura e jornal do bairro? Parabéns pelo empenho!

      att

  131. joão schindler ventura disse:

    Prezado Ricardo,

    Peço orientação para escolha de árvore menos perigosa de suas raizes levantarem o calçamento e invadirem a cisterna do prédio. O local é um bairro quente no Rio.

    Muito grato e parabéns pela importantíssima dedicação.

    • Ricardo Cardim disse:

      Muito obrigado João. No Rio recomnedo uma espécie nativa e com ampla sombra como vc precisa – o oiti. abraços!

  132. Maia disse:

    Olá,
    Recolhi umas sementes em Santo Amaro (perto do CETRASA) pensando que eram de jatobá. Elas têm -externamente – a mesma aparencia (marrom avermelhado, mesmo formato) porém, internamente é bem diferente do que vejo descrito na Net. São 3 ou mais sementes, dispostas em células na vagem de casca dura, bem pequenas, do tamanho de um grão de feijão, de cor marrom. O “revestimento interno” das vagens é amarelado e não há a tal “farinha” nem o odor característico. Se não é jatobá, então o que é?

  133. Oduvaldo disse:

    Ricardo,bom dia.
    Você conhece uma árvore chamada de Braquiquito?
    O quê pode me dizer sobre ela?

    Grato Oduvaldo

    • Ricardo Cardim disse:

      Sim Oduvaldo, é uma árvore originária da austrália da familia do chichá brasileiro.
      att.
      Ricardo

  134. fernanda monik disse:

    Oi boa tarde,na verdade nao e´um comentario e sim uma duvida.Moro em Sete Lagoas ,centro-oeste mineiro,numa regiao que ha bastante eucalipto,proximo a uma siderurgica,.Sendo que os eucaliptos sao muito proximos as residencias,Esses eucaliptos estao com o tronco inchado,parecem caroços enormes ,gostaria de saber o que vc me indica ja´que nos moradores ja´recorremos a varias instituiçoes para conseguirmos o corte dessas arvores que tanto nos preocupa,e todos se insentam dessa responsabilidade,e dizem que o corte nao pode ser feito sem a autorizaçao da siderurgica que é aqui bem proxima.Aguardo retorno se possível urgente pois estamos preocupados com a situaçao.A pergunta e´esses eucaliptos podem vir a cair ?E esses inchaços no tronco e´algum indicio de queda? Desde ja agradeço .

    • Ricardo Cardim disse:

      Fernanda,
      realmente não é seguro ter grandes eucaliptos rentes a construções, podem causar acidentes com seus pesados galhos. cair a árvore inteira é muito raro.

  135. José Lenes Sousa Santos disse:

    Olá Ricardo! Saudações!
    Estou te relembrando de me presentear ou indicar onde comprar Tarumã; lembra de sua promessa? Não tenho pressa, apenas estou registrando uma mútua recordação.
    À propósito, se eu conseguir umas boas mudas desta espécie nativa do cerrado, vou substituir por uns pés em produção das estrangeiras ameixas amarelas (nespereira) Eriobotrya japonica, pois a avifauna aqui presente como sabiás, sanhaços pardos e azuis, marias-preta, bem-te-vis, guira-guiras, jacús e gambás, nem ligam para estes frutos que até secam no pé!Por que? Nem eu os como porque não são doces e parecem estragados; talvez não são doces porque as arvoretas recebem pouco sol.
    Abçs

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá José! infelizmente não conheço quem produza essas mudas e semesntes, tb gostaria de te-las… mas porque não planta cambucis no lugar dessas nesperas?? era muito comum em sua região antes de virar cidade.
      abs
      Ricardo

  136. Alberto Trovão Ventura disse:

    Bom dia Ricardo Cardim! Meu nome é Alberto, moro em Natal – RN, tenho algumas dúvidas e gostaria que pudesse me ajudar.

    Gostaria de saber se existe algum tipo de veneno para árvores? E se atráves dos “sintomas” seria possível saber qual foi o “veneno” usado e se há antidoto para o mesmo.

    Tenho duas árvores lindas na frente da minha residência, procurei na internet a espécie delas, mas não encontrei, então espero que as fotos em anexo o ajudem. As duas tem uns 3 metros de distância entre as raízes, porém na parte de cima, seus galhos se encontram formando uma grande sombra. Ontem dia 10 de outubro, por volta das 23:00 saí de casa e me deparei com um “mar” de folhas no chão, folhas verdes em perfeito estado, percebi que só caíam de uma delas e que essa mesma árvore estava soltando pedaços da casca do seu tronco. Ao tocar nas folhas, elas simplesmente caíam. O tronco dela está um pouco oco, ela pode ter sido envenenada??

    A outra árvore, ao lado desta, está em perfeito estado. Vale salientar que as duas são da mesma espécie e que isso nunca ocorreu em nenhuma delas.
    Observo que ela possui um tronco com duas ramificações e no meio dessa ramificação há marcas de faca e um buraco no qual não sei sua profundidade. A parte de baixo do tronco, próximo a raíz está ficando escura.

    Ela está morrendo?
    Há algo que eu possa fazer para tentar salvá-la?

    Espero que as fotos em anexo o ajudem, foram tiradas hoje, dia 11 de outubro, entre 5:10 e 5:30 da manhã!

    Atenciosamente, Alberto Trovão Ventura.

  137. Cláudia Leister disse:

    Ricardo, moro em Campinas, acabo de conhecer o site e estou encantada!
    Já está adicionado aos meus endereços favoritos. Parabéns por um trabalho tão bonito e importante!

  138. Marcelo Torres disse:

    Olá,
    Gostaria de saber a espécie daquela grande árvore que fica no centro da Av. Santo Amaro próximo da Av. Roberto Marinho (antiga Água Espraiada).
    É uma árvore de folhas grandes e grossas com raízes aéreas.
    Quem vai sentido centro tem a impressão de que a árvore vai ‘transbordar’ para os dois lados da avenida.

    obrigado,
    Marcelo

  139. Patricia disse:

    Bom dia Ricardo!
    Comprei umas orquídeas e gostaria de saber se elas atrapalham a produção de frutos se colocadas presas ao tronco. E a guanandi? estrada o piso? Pois ganhei uma muda da minha filha e gostaria de planta-la aqui em casa.
    Obrigada, parabéns pelo belo trabalho!

    • Ricardo Cardim disse:

      Patrícia,

      elas não atrapalham nada, pode plantar a vontade.

      Obrigado! Ricardo

  140. Patricia disse:

    Ops! Uma pequena correção…
    A guanandi estraga o piso?

    • Ricardo Cardim disse:

      não é uma espécie de raízes agressivas, fique sossegada.

  141. Suzana Padua disse:

    Olá Ricardo,

    Achei que minha mensagem havia ido, mas não tenho certeza. Parabéns pelo seu lindo trabalho. Fiquei mt tocada pq me lembra demais a hiistória do Claudio Padua, meu marido…

    Gostaria de poder te contatar e se puder me mandar um email, agradeço. Tudo de bom e até breve,

    Suzana Padua
    IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas
    (Colega do Prêmio Folha Schwab)

  142. José Lenes Sousa Santos disse:

    Alô Cardim! Mandei para seu email fotos da lobeira e orelha-de-onça; confira! Abçs

  143. Rogério disse:

    Eu sou bonsaista e cultivo árvores miniatura.
    Gostaria de deixar aqui meu contato para quem não tenha como cuidar mais de uma árvore e precise retira-la.
    Dependendo da planta eu posso adota-la e cultiva-la como bonsai, evitando que a mesma se perca.
    abraço e parabéns pelo site, ótima iniciativa para aproximar as pessoas da natureza e aprender a respeita-la de forma melhor.

    • Ricardo Cardim disse:

      valeu Rogério! E tenho uma dúvida – vc já viu bonsai de cambuci? será que dá para fazer?

      abs

  144. Alessandra disse:

    Bom dia, Sou moradora de um condominio onde em frente tinha uma arvore linda, moro aqui a 6 anos e esta árvore dava uma sobra muito boa no condominio, mas ela soltava flores que sujava os carros que ficavam debaixo dela (pois a árvore fica na calçada e como ela cresceu os galhos entrou no condominio) No ultimo dia 04/12/10 a prefeitura veio aqui e simplismente acabou com ela (a prefeitura veio porque tem um morador aqui no condominio que trabalha no mesmo). Só ficou o caule acabando com o visual do condominio e também destruindo uma arvore linda. Quero sabe o porque fizeram isto com a árvore. Pedem tanto para o ser humano não cortar árvores e eles simplismente vieram aqui e mataram a mesma. Aguardo uma resposta. Meu e-mail é alessandracute@ig.com.br. Estou a disposição de vc´s. Grata

  145. MARCOS BARBOSA disse:

    Boa tarde.Temos um grande viveiro florestal de espécies nativas da MATA ATLÂNTICA ,voltado a restauros florestais para fins conservacionistas.Hoje já estamos com 1,5 milhões de mudas em sacos de 1.300 cm3 e com 130 espécies diferentes.Iremos a 4 milhões de mudas de 220 espécies em 2011.O mais interessante é que nossa produção está dentro de um presídio na cidade de TREMEMBÉ(SP).Diariamente 70 detentos plantam mudas e para isto ganham 1 salario mínimo integral e mais 10 % que vai para uma poupança, sendo que a cada 3 dias laborados debitam um na pena.Para o ano que vem iniciaremos cursos profissionalizantes para os detentos e a meta é prepara-los para enfrentar um mercado competitivo e quem sabe dar-lhes chances melhores na nova vida
    Escrevo-lhes pois gostaría de receber as HOME LETTERS,ficar por dentro dos eventos e se há catadores de sementes na cidade de SÃO PAULO?
    Havendo interesse em nos fazer uma visita ,teremos imenso prazer em recebe-los.

    • Ricardo Cardim disse:

      Parabéns pela ação Marcos. Para se manter conosco, assine o blog pelo RSS. Quanto a coleta de semente, eu a faço sempre na vegetação nativa, mas geralmente sozinho. Muito obrigado pelo convite, assim que puder irei.
      Abraços,
      Ricardo

  146. Marcos disse:

    Oi Ricardo Cardim,

    Estou tentando identificar uma planta que apareceu no jardim da casa do meu pai em Piracaia.

    Procurando no google achei uma foto parecida em um site.

    Gostaria que desse uma olhada nas fotos que tirei e confirma-se ou não se está planta é uma Lobeira.

    Desde já agradeço pela ajuda e qualquer informação que possa dar.

    Obrigado, Marcos.
    ______________________________

    Fotos da Planta tirada no jardim.

  147. Congratulações!

    É um “case” real de Responsabilidade Socioambiental!

    Serei um entusiasta divulgador dessa iniciativa!

    Atenciosamente,
    Aurélio Barbato

    Boa tarde.Temos um grande viveiro florestal de espécies nativas da MATA ATLÂNTICA ,voltado a restauros florestais para fins conservacionistas.Hoje já estamos com 1,5 milhões de mudas em sacos de 1.300 cm3 e com 130 espécies diferentes.Iremos a 4 milhões de mudas de 220 espécies em 2011.O mais interessante é que nossa produção está dentro de um presídio na cidade de TREMEMBÉ(SP).Diariamente 70 detentos plantam mudas e para isto ganham 1 salario mínimo integral e mais 10 % que vai para uma poupança, sendo que a cada 3 dias laborados debitam um na pena.Para o ano que vem iniciaremos cursos profissionalizantes para os detentos e a meta é prepara-los para enfrentar um mercado competitivo e quem sabe dar-lhes chances melhores na nova vida
    Escrevo-lhes pois gostaría de receber as HOME LETTERS,ficar por dentro dos eventos e se há catadores de sementes na cidade de SÃO PAULO?
    Havendo interesse em nos fazer uma visita ,teremos imenso prazer em recebe

  148. warner disse:

    Que luta a nossa, minha experiencia no plantio de arvores, me leva muitas vezes ao misto de euforia, raiva e decepção.
    Euforia quando planto, e raiva e decpção, quando vejo a dificuldade de mante-las.
    Cheguei a conclusão que o ser humano e hostil as plantas, sempre escuto a mesma ladainha desde quando plantei a primeira. Não sei de onde vem tanta rejeição.Olha que ja sao quase 40 anos. Gostaria de manter contato , tenho fotos do trabalho que realizo, pois nao desisti.

  149. Levi disse:

    Olá Ricardo,
    parabéns pelo seu site.

    Sou artista plástico e botãnico, já trabalhei no Inst.de Biociências da USP como ilustrador botânico.
    Você poderia divulgar meu blog de pinturas artísticas de árvores no seu site?
    O endereço é http://www.artedelevi.blogspot.com

    Obrigado,
    Levi

    • Ricardo Cardim disse:

      Obrigado Levi! parabéns por seus trabalhos, já está linkado.
      abs

  150. Carlos disse:

    Tenho uma área plantada com grama esmeralda, que vem sofrendo ataque de uma erva daninha que não sei o nome. Trata-se de uma plantinha de cerca de 10 cm de altura de folha pequena arredondada. Ela tem os pendões que se alastram por baixo da grama, e se desenvolve, formando pequenas toceiras. essas toceiras sementeiam. As sementes nascem em grupos de 6 ou 7 cada grupo e tem a forma quadrada com cantos arredondados, lembra um pequeno grão de milho, porém verde, peludo e com cerca de 2 mm. Basta andar pelo gramado para colher algumas delas, pois as sementes grudam na barra da calça. Já tentei arrancar, porém não conseguí vencer. Se tiver alguem que puder me orientar, ficarei grato.

  151. Sadiri Gonzales disse:

    Olá Ricardo:

    Bom, sou das Filipinas, na Ásia. Mas fico curioso nos árvores de São Paulo.
    Quando estava a procurar fotos, deparei-me com o seu site:
    http://arvoresdesaopaulo.wordpress.com

    Gostaria de saber qual é o tipo de árvore aquel que parece muito típico da
    região paulista. Favor ver a foto que tirei no centro da cidade de São
    Paulo. Está em anexo.

    Obrigado pela sua ajuda. Parabéns pelo site muito informativo.

    Abraços,
    Sadiri Gonzales

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Sadiris,

      Obrigado! Essa árvore é um eucalipto (Eucalyptus sp.) da Austrália.

      Abraços,

  152. tiko lee disse:

    Ricardo Cardim¨- um 2011 repleto de 2011!!! Árvore!!! o
    ÁR!!!que
    VO cê
    RE spira!!!
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨ladainha Poema verde!!!¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

    Poema Verde – - tiko lee- Brasil
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
    Mesmo que você não goste do Verde
    Deixe o Verde gostar de você!
    Mesmo que você não preserve o Verde
    Deixe o Verde preservar você!
    Mesmo que você viva longe do Verde
    Deixe o Verde viver perto de você!
    Mesmo que você não respire o Verde
    Deixe o Verde respirar por você!
    Mesmo que você não sonhe com o Verde
    Deixe o Verde sonhar com você!
    Mesmo que você goste da vida!
    Deixe o Verde gostar de você!
    Mesmo que você lute!!!
    Deixe o Verde vencer por você!!!
    Mesmo que você não ame o Verde
    Deixe o Verde amar você!!!
    Poema Verde!!!
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
    tiko lee poeta- cristão contemporâneo (11) 83 73 09 48 rua josé ermírio de moraes, Nº 260 -cep 06132-090 vila prado – osasco-sp – brasil
    rg 4454961-ssp/sp (11) 83730948

    Poema verde – - tiko lee- Brasil
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
    Mesmo que você não goste do Verde
    Deixe o Verde gostar de você!
    Mesmo que você não preserve o Verde
    Deixe o Verde preservar você!
    Mesmo que você viva longe do Verde
    Deixe o Verde viver perto de você!
    Mesmo que você não respire o Verde
    Deixe o Verde respirar por você!
    Mesmo que você não sonhe com o Verde
    Deixe o Verde sonhar com você!
    Mesmo que você goste da vida!
    Deixe o Verde gostar de você!
    Mesmo que você lute!!!
    Deixe o Verde vencer por você!!!
    Mesmo que você não ame o Verde
    Deixe o Verde amar você!!!
    Poema Verde!!!
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
    tiko lee poeta- cristão contemporâneo (11) 83 73 09 48 rua josé ermírio de moraes, Nº 260 -cep 06132-090 vila prado – osasco-sp – brasil
    rg 4454961-ssp/sp (11) 83730948

    erde – - tiko lee- Brasil
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
    Mesmo que você não goste do Verde
    Deixe o Verde gostar de você!
    Mesmo que você não preserve o Verde
    Deixe o Verde preservar você!
    Mesmo que você viva longe do Verde
    Deixe o Verde viver perto de você!
    Mesmo que você não respire o Verde
    Deixe o Verde respirar por você!
    Mesmo que você não sonhe com o Verde
    Deixe o Verde sonhar com você!
    Mesmo que você goste da vida!
    Deixe o Verde gostar de você!
    Mesmo que você lute!!!
    Deixe o Verde vencer por você!!!
    Mesmo que você não ame o Verde
    Deixe o Verde amar você!!!
    Poema Verde!!!
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
    tiko lee poeta- cristão contemporâneo (11) 83 73 09 48 rua josé ermírio de moraes, Nº 260 -cep 06132-090 vila prado – osasco-sp – brasil
    rg 4454961-ssp/sp (11) 83730948

  153. tiko lee disse:

    Sementes –
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
    O Poeta não morre
    Transforma-se em Sementes
    E delas nascem mil flores…!!!!
    Semeadas em jardins – mil cores!!!
    Destilado a vida…odores!!!
    Cremado as dores…
    Transforma-se em mil pétalas!!! Corolas de flores…
    Onde pousam borboletas!!! Mil abelhas!!!
    Manjar de delgados beija-flores!!!
    O Poeta não nasce…se não bastasse…
    Não morre também…
    Vive à eternidade…
    Sempre à procura de alguém!!!
    O Poeta não morre
    A sua alma apenas se afoga!
    Numa lágrima que escorre.
    E o firmamento etéreo percorre
    E aos pés de DEUS,…de Jesus!!! roga…
    E transforma-se em Sementes…de árvores de São Paulo!!!
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨Poeta Tiko LEE poeta Cristão Contemporâneo ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
    (11)83730948 leonidasdesouza@yahoo.com.br

  154. Luiz Carlos disse:

    Bom dia, Ricardo!

    Leitor assíduo de seu site, peço uma orientação após diversas buscas pelo Google sem encontrar respostas.

    Ganhei uma semente como sendo de “castanha paulista” para plantar em chácara que possuo em Extrema (Sul de Minas, quase São Paulo). Como já disse, procurei muito informações sobre a árvore e não encontrei quase nada relevante, apenas citações de venda, o que sugere sua existência.

    Pergunto: Existe mesmo essa árvore? Existindo, quais suas características? A semente que ganhei é de cor marron quase brilhante, de tamanho próximo ao de um limão, consistência bem dura.

    Antecipadamente agradeço,
    Luiz Carlos

    Luiz Carlos A. Heyn Fº
    Suvis Norte – CRSN
    Fone: 2224-6839

  155. leônidas de souza disse:

    Sementes –
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
    O Poeta não morre
    Transforma-se em Sementes
    E delas nascem mil flores…!!!!
    Semeadas em jardins – mil cores!!!
    Destilado a vida…odores!!!
    Cremado as dores…
    Transforma-se em mil pétalas!!! Corolas de flores…
    Onde pousam borboletas!!! Mil abelhas!!!
    Manjar de delgados beija-flores!!!
    O Poeta não nasce…se não bastasse…
    Não morre também…
    Vive à eternidade…
    Sempre à procura de alguém!!!
    O Poeta não morre
    A sua alma apenas se afoga!
    Numa lágrima que escorre.
    E o firmamento etéreo percorre
    E aos pés de DEUS,…de Jesus!!! roga…
    E transforma-se em Sementes…de árvores de São Paulo!!!
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨Poeta Tiko LEE poeta Cristão Contemporâneo

  156. João Barbosa disse:

    Prezado Ricardo….
    Tendo lido todo o conteúdo do IPÊ-BRANCO ,[Tabebuia roseoalba] existantes no Ibirapuera,
    que voce disponibiliza no belíssimo SITE, resolvi enviar esta imagem constante da Revista do Tatuapé,na qual é
    mostrado um IPÊ -Branco florido,situado na entrada do Metro Penha.
    É um simples registro a mais ,da nossa cidade ,para seus arquivos.
    Parabenizo sua iniciativa de luta pela recuperação da flora Paulistana – a qual deve ser
    resgatada desde os tempos de Anchieta.
    João Barbosa- São Paulo

  157. AMARAL disse:

    É DIFICIL ENCONTRAR MUDA GRANDE DE ARVORE PARA PASSEIO
    VOCE SABERIA INFORMAR ONDE EM S PAULO POSSO ENCONTRAR
    INCLUSIVE A GRADE DE PROTEÇÃO.
    FICARIA GRATO SE PUDESSE ME INFORMAR, INCLUSIVE ARVORE ADEQUADA.
    GRATO

    AMARAL – ZONA LESTE – S PAULO

    • Ricardo Cardim disse:

      Amaral, visite nossa página “contato” lá na parte superior tem vários endereços e sugestões de espécies.

      att

  158. Mariane disse:

    Olá Ricardo,
    estou escrevendo em nome das arvores que estão no quintal de uma casa que pretendo reformar e que estão infestadas de cupim.Infelizmente sou moradora mais recente que os cupins e queria saber se colocando veneno para mata-los vou matar tambem as arvores.Embora uma delas esteja bem no meio do caminho da obra, gostaria de ter certeza sobre o que fazer nesse caso.desconfio que essas arvores são as condutoras dessa peste para dentro de casa…Vc saberia quem eu posso consultar sobre o veneno correto ou poda autorizada?Duas delas são muito lindas, um abacateiro e uma amoreira gigante…

    • Ricardo Cardim disse:

      Mariane, consulte o pessoal do IPT em Sao Paulo, é melhor um técnico visitar as plantas, senão pode mata-las
      att

  159. Ola

    Parabens pelo Blog… e fantastico, vou difundir no Blog da Plantamundo!

    Voce sabia que a Cidade Buenos Aires tem catalogadas ABSOLUTAMENTE TODAS suas arvores?? o Catalogo esta online e e fantastico!!!!

    Atte

    Carlos Velazco
    Plantamundo

  160. GUILHERME MARAN disse:

    Olá, tdo bem?

    Moro em Santa Catarina e lei seu blog com frequencia. Tenho uma pergunta: porque meu jerivá não cresce?

    Pegue algumas mudinhas (bem pequenas) em baixo de um jerivá que minha mãe tem em casa. Coloquei em saquinhos de mudas há 4 mese e até agora não cresceram nada… continuam exatamente igual como estavam. Também não morrem se for o caso, pois assim poderiam me dar alguma indicação mais detalhada.

    Te pergunto: porque eles não se desenvolvem? Tenho que fazer algo diferente? Ah, e como faço mudinhas através dos coquinhos? Agora os coquinhos estão caindo e já plantei alguns, porém, não sei se vão brotar.

    Sou fã dessa palmeira e gostaria de sua ajuda, pois, preciso aprender como fazer novas mudas para sair plantando por aí.

    Obrigado e aguardando, GUILHERME MARAN.

    • Ricardo Cardim disse:

      Guilherme,

      o jerivá demora para crescer mesmo. veja se está em local ensolarado e como substrato fértil e úmido. Para germinar as sementes, plante um grande numero, pois alem de demorar a germinação, muitas são “bichadas”. boa sorte e parabéns pela iniciativa, essa palmeira é muito importante para a fauna.

      abraços
      Ricardo

  161. Isabel disse:

    Olá Ricardo,

    Adorei o seu site. É muito educativo e inspirador. Parabéns.
    Me desculpe se estou sendo inconveniente com a pergunta, mas está difícil encontrar uma pessoa com experiência para me esclarecer sobre o assunto. Então, se não for pedir muito, me dê sua opinião.
    Ganhei uma muda de Tabebuia hepitaphylla e, não resistindo à tentação, plantei-a em meu jardim mesmo sabendo que é uma árvore grande. Porém, devido a uma tempestade com muito vento, ela entortou, pois o terreno estava encharcado e as raízes ainda pequenas. Agora ela está crescendo com o tronco entortado a um ângulo de mais ou menos 25 graus. Ela ainda é pequena mas tenho medo que ela venha a cair sobre a minha casa se seu tronco não resistir ao peso da copa. O que você acha? Devo transplantá-la ou é comum dessas árvores crescerem assim?
    Grata,
    Isabel

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Isabel, obrigado! se der ainda para prendê-lo a um tutor de madeira e endireitar o tronco é o ideal. Não é bom ter árvores crescendo de forma inclinada em direção a casa pode causar acidentes.

      att
      Ricardo

  162. Agnaldo disse:

    Bom Dia.
    Ricardo, vc já publicou um roteiro, para quem quiser observar as arvores em São Paulo ?
    Tipo, Ceboleiro no Ibirapuera, jequitibá no parque da aclimação.
    Vc poderia escrever algo assim ? Tenho certeza que conhece muitas arvores na cidade. Os apaixonados por arvores como eu iriam curtir muito. Eu sempre ando por aí procurando por arvores nativas, mais tenho pouco conhecimento para identificar as arvores.
    Obrigado pela atenção, adoro seu blog. Parabéns.

    Abraço.

    • Ricardo Cardim disse:

      Agnaldo, muito obrigado. Publiquei no dia 01/02 algumas dessas árvores, em breve farei outro…
      abraços,
      Ricardo

  163. Thiago Bentancour disse:

    Olá, Ricardo!
    Acompanho este excelente blog há muito tempo e há certas coisas que também me indignam. Uma dela é a fiação aérea.
    Não bastasse ser feia, obsoleta e perigosa, ainda por cima é a maior responsável pela não-arborização da maioria das ruas desta cidade.
    Pergunto: Não há nada que possamos fazer? Pressionar as companhias elétricas ou algo do gênero? Outro dia li que o custo do enterramento da fiação é só duas vezes maior do que a da fiação aérea. A diferença já chegou a ser 12 vezes maior! Tendo em vista a diminuição do custo, não seria um investimento viável?
    Gostaria de organizar um manifesto, o que acha?
    Obrigado,
    Thiago.

    • Ricardo Cardim disse:

      Thiago,

      vc tem razão. Isso só ocorre pela falta de pressão da sociedade, e quem paga o “pato” somos nós, com falta de luz e perda e adoentamento da arborização urbana. Pode contar com meu apoio.
      Abs
      Ricardo

  164. Thaís disse:

    Olá Ricardo,

    Moro em São Paulo, e as árvores aqui me fazem muita falta… ou melhor o descuido de muitos em relação à nossa vegetação.
    Gostaria de saber para quem eu poderia propor um projeto de plantio de árvores que envolva a arte.
    Saberia me dizer com quem posso falar?

    Grata,
    Thaís

    • Ricardo Cardim disse:

      Thaís,

      acredito que o melhor é já ir “botando a mão na massa” e se possível agregar mais gente nesse trabalho. Na parte “contato” do site tem sugestões de espécies para plantio. Boa sorte!
      Ricardo

  165. Mirelle Cássia de Sordi disse:

    Boa Tarde Ricardo, tudo bem?

    Pesquisando sobre o assunto encontrei o site http://matasciliares.wordpress.com/contato/ que falava sobre você…

    Gostaria de saber se você pode me ajudar… Sou formada em Gestão Ambiental e tenho um amigo que quer fazer um reflorestamento no seu sítio… Moro em Divinolândia-SP (interior de São Paulo) e gostaria de saber quais espécies de árvores eu poderia usar em mata ciliar… pois meu curso é voltado mais para a área de administração entende?

    desde já, agradeço pela atenção!

    obrigada

    • Ricardo Cardim disse:

      As melhores espécies sempre são aquelas da microbacia, das matas mais próximas.
      Ricardo

  166. Pablo Fuentes disse:

    Olá, meu nome é Pablo Fuentes, e estou muito contente de ver o seu blog é muito interessante todo este mundo de plantas e detalhes vegetais.
    Eu sou do Chile e moro na Espanha, Castelló d’Empúries precisamente, uma cidade da Catalunha, perto da França.
    Escrevo para parabenizar não só a iniciativa, e que é através do meu trabalho estou também muito perto o mundo das árvores. Eu sou artista, e trabalhou por muitos anos a escultura, trabalhos em madeira muito, muito.
    Depois de uma longa história aqui na Espanha, eu percebi que a madeira pode ser uma fonte de muita criatividade, apenas as árvores. Assim, por muitos anos sem esculturas em madeira , tirando diretamente, mas árvores, com a história, árvores curiosas, faltando árvores, que passam despercebidos, aqui e em qualquer lugar do mundo. Eu não tenho muito conhecimento sobre as árvores, tenho má memória ou nunca foi capac de estudar em profundidade o assunto, mas hoje é o que mais me fascina. Talvez no futuro faça uma lista de árvores de herança, no Chile, que eu acho que não existe.
    Curiosamente através do meu trabalho, tenho a possibilidade de uma exposição em São Paulo, mas ainda não muito distante. A série de exposições de árvores, apenas 10 árvores que eu gravei com minha câmera ao lado da minha bicicleta ou a pé. Cada árvore tem significado para as minhas coisas muitos, muitos têm sentido e valor eterno.Em meus trabalhos eu comecei um blog há dois anos é que as pessoas me mande uma foto para meu e-mail, uma árvore ou uma história, uma descrição de uma árvore especial ou interessante e eu enviar o desenho e interpretação em qualquer lugar do mundo gratuitamente. (Base projeto importante, que é um intercâmbio de conhecimentos e gratuito)
    Então, eu desejo a exposição incluem duas ou três árvores em São Paulo, e através do seu blog eu encontrei um material muito interessante. Quero incluir o Pau Ferro (Parque da Luz) e Figueira das llagrimas. Como não posso ir a São Paulo, imagens internet busca, alguns interessantes. Então é aqui que eu queria perguntar se você pode me ajudar a conseguir algumas boas imagens de árvores inteiras para que eu pudesse atraí-los e incluí-los na exposição, seria de grande ajuda para mim, e se você não concordar, não há problema.
    Talvez eu possa interessá-lo ver o meu blog, que está em castelhano e catalão (o blog não é desenvolvida, a idéia é evoluir lentamente) e participar, enviando-me alguma história ou árvore que você gosta ou está interessado. Meu blog é:

    http://www.i-draw-your-tree.blogspot.com

    Quando eu era jovem, morou um ano no Rio de Janeiro, por isso estou bastante o idioma Português, o problema é que eu prefiro fazer a melhor tradução com a ajuda do computador, se você quiser me escrever em Português seria muito mais interessante.
    Parabéns novamente para o Weblog

    Também junto com este e-mail que eu envio-lhe algumas imagens interessantes.

    Pablo Fuentes

    • Ricardo Cardim disse:

      Caro Pablo,

      Muito obrigado por suas considerações. Caso deseje posso enviar as duas fotos que precise, para qual endereço envio? Depois me envie por favor uma foto da exposição para postarmos aqui no blog
      Ricardo

  167. Rita Laise disse:

    Olá Ricardo! preciso de ajuda tenho uma nêspera que foi mal podada com facão em maio passado chegou a brotar em dezembro e todos os brotos secaram, a casca está com muitas rachaduras ,será que se eu fizer uma outra poda com motosserra deixando só os troncos principais (ela é bem alta) e colocar cera de abelha no corte ela terá uma chance de viver…..Aguardo sua opinião. Obrigada. Rita

    • Ricardo Cardim disse:

      Rita, evite mais podas. O que deve fazer é apenas “consertar” os galhos cortados com facão fazendo um corte limpo e afiado a 2 dedos do tronco. Adubar a planta ajuda na recuperação.

  168. Good post. I study one thing more challenging on different blogs everyday. It would all the time be stimulating to read content material from different writers and apply a little bit one thing from their store. I’d want to make use of some with the content material on my weblog whether or not you don’t mind. Natually I’ll give you a hyperlink in your web blog. Thanks for sharing.

  169. Rosita Marques de Oliveira disse:

    Gostaria de saber se é lenda, ou VERDADE, que quando se deixa que a planta pinheiro passar da casa o dono(a) da casa morre.

    Como também dizem, quando a(o)dona(o), manda arrancar, isso acontece.

    Me ajude, pois tenho um, e pretendo mandar arrancar.

  170. edemar ferreira disse:

    Olá Ricardo eu perguntei para outro biólogo se leiteiro-vermelho:Euphorbia cotinifolia era nativo da flora brasileira,ele disse:
    _que encontra-se em estado nativo no Pará.

    • Ricardo Cardim disse:

      Edemar, ele está certo, ocorre em vários locais da amazonia.

  171. edemar ferreira disse:

    E ai Ricardo vc sabe se o leiteiro-vermelho é nativo do brasil:
    leiteiro-vermelho:Euphorbia cotinifolia

    • Ricardo Cardim disse:

      Ola
      ele é nativo da região amazonica, mas não do sudeste.

  172. Eduardo Tavolaro disse:

    Boa tarde, tudo bem? andei lendo seu blog arvores de São Paulo e me esclareceu muita coisa!

    faz um tempo que penso que faltam arvores frutiferas em São Paulo, existem varias iniciativas hoje que plantam arvores nas ruas, logico que qualquer arvore é bem-vinda! mas imagina varias laranjeiras, pitangueiras, uvaias, amoras , carmboras etc… não seria legal?! alem de trazer alimento para nós e para os coitados dos passaros que resistem (não sei como) em São Paulo.

    No inicio não me dei conta que muitas frutíferas (a maioria) que conheço são plantas estrangeiras e para viabilizar o projeto pensei em me aprofundar mais sobre as frutíferas nativas (seu blog me fez pensar nisso! obrigado!) .

    escrevi um projeto, na verdade adaptei partes de algumas coisas que pesquisei, sobre isto, estou a fim de por em pratica, eu sei que vc se interessa tbm por esta causa e conhece muito mais pessoas que talvez se interessem, pensei em abrir uma ong, mas sozinho é complicado, ainda mais por não ter tanta experiência no assunto, você teria uma lista ou sugestão de frutíferas que poderiam ser plantadas nas ruas e que não causariam algum impacto negativo a cidade?

    segue anexo um esboço do projeto que idealizei, se vc puder ler e me dar sua opinião ficaria muito feliz.

    Conto com sua ajuda!!!
    Abraço!

    Obrigado!

    Eduardo Tavolaro

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Eduardo, muito obrigado pelo envio do material, bem interessante! As frutíferas nativas quando aplicadas adequadamente causam enormes benefícios urbanos. A questão principal para efetuar projetos como esse é poder contar com pessoas comprometidas e principalmente recursos financeiros para sua real concretização. Desejo muita boa sortye e pode contar comigo para auxiliar. abraços

  173. Olá Ricardo lembra quando pedi a vc como cuidar dos meus ip
    ês-banco?pois é,eles estão bonitos e com brotações novas,obrigado pela dica.

  174. Luciana Gabardo disse:

    Olá Ricardo,

    Eu estava pesquisando na internet e vii seu blog sobre as àrvores de SP. Maravilhosa sua ideia!
    Sou do instituto Dançar que atua em educação, cultura, meio ambiente e esportes.

    Gostaria de tirar uma dúvida:
    Pelo jornal SP TV soube que caíram muitas árvores na cidade de SP….muito mais de 100 árvores com as fortes chuvas, neste inicio de ano. Vc teria idéia se existe algum programa na prefeitura de SP para plantar novas árvores no local onde estavam as que caíram? Sabe se existe algum plano de reflorestamento para esse caso?
    Você acha que esse tipo de ação é viável?

    Gostaria muito de conversar contigo a respeito disso, pois trata-se de um assunto que nos interessa muito: ajudar no reflorestamento urbano.

    Obrigada e abs,

    Luciana Gabardo

    _______________________________

  175. Luiz disse:

    Olá,

    Embora não tenha as fotos, gostaria de registrar aqui a minha indignação com o despotismo que tem ocorrido no zoológico de São Paulo, que encontra-se em uma região de Mata Atlântica, mas que, infelizmente, se continuar na atual velocidade de derrubada de mata, teremos apenas a lembrança dessa floresta tão rica e degradada!
    Árvores saudáveis tem sido derrubadas, árvores nativas!
    Já nem menciono os eucaliptos que circundavam o parque, pois na ocasião, funcionários me disseram que, por não serem nativos, seriam todos derrubados para que árvores nativas pudessem ser plantadas…balela!!!! Passem por lá, amantes das árvores!!! O lago do zôo, antes “invisível” por quem ali passava, encontra-se devassado!
    Juntamente com meus amigos lá estive no mes passado, e embasbacados, pudemos assistir um espetáculo medonho, árvores sadias sendo derrubadas, e outras tantas que foram brutalmente podadas!
    E, segundo me consta, este local onde certamente não se pratica a sensatez e a transparência, tem um documento que lhe concede esse direito de derrubar a floresta a seu bel prazer, nunca replantando o que deveria, por lei!
    Claro que tenho consciência que por ali passa um número muito grande de pessoas, e que galhos que ofereçam riscos devam ser podados, mas nada justifica o que ali tem acontecido!
    Já entramos com denúncia junto a Polícia Ambiental, já enviamos nossa indignação à ouvidoria da instituição, e lá não mais iremos.
    Um local que proclama educar ambientalmente as pessoas, age como se tal patrimônio, a Mata Atlântica, lhe pertencesse!
    Lamento que as pessoas, na sua grande maioria, não se mobilizem, pois pessoas que agem de maneira tão arbitrária deveriam ser detidas pelos orgãos competentes!

    • Ricardo Cardim disse:

      Luiz,

      Obrigado por sua denúncia. O Zoo realmente tem remanescentes importantes da mata atlântica paulistana e é preocupante se isso estiver acontecendo. São Paulo não pode perder mais as suas raras árvores nativas, além do mais em um lugar de preservação e consciência como supostamente deve ser a instituição. Você não teria fotos para apresentarmos aqui? envie por favor para: arvoresdesaopaulo@gmail.com
      att
      Ricardo

  176. Mauricio disse:

    Ola, gostaria da ajuda de voces para tirar uma duvida.Infelizmente na minha rua um predio irá subir.A area ja esta sendo limpa e la existe uma arvore grandiosa, nao sei dizer qual sua especia mas é realmente muito grande.Temendo pela mesma gostaria de saber se existe alguma lei na cidade de SP que a proteja.O local em questao fica na rua Estado de Israel, Vila Clementino muito proximo ao Parque Ibirapuera.
    Desde já agradeço pela ajuda.
    Mauricio

    • Ricardo Cardim disse:

      Mauricio,

      removê-la é certamente crime. Devemos denunciar, por favor me consiga uma foto do exemplar para apresentarmos aqui (envie para – arvoresdesaopaulo@gmail.com), e as leis hoje são severas para esse tipo de ato – fico à disposição.
      abs
      Ricardo

  177. Carlos Santos disse:

    Caro Cardim,

    Há coisa de uns 6 anos comprei e plantei uma muda na minha casa como sendo muda de ipê branco.
    Hoje tenho uma árvore de uns 3,5m porém como até agora nada de floração não sei se comprei gato por lebre.
    Se eu lhe enviar fotos das árvores e close das folhas você seria capaz de identificar se tenho ou não no me jardim um ipê branco?

    Grato,

    Carlos Santos

  178. alexandra disse:

    Oi Ricardo,
    Olha vi um site em Nova York que eh bem bacana e gostaria de compartilhar com vc.
    http://www.nycgovparks.org/sub_your_park/trees_greenstreets/street_tree_info.html
    As pessoas fazem o pedido para ser plantada arvores nas ruas de ny e eles analisam e fazem.
    Nao eh legal?
    Beijos

    • Ricardo Cardim disse:

      Muito legal Alexandra! que organização impressionante… quem sabe um dia chegamos lá?

      bjos
      Ricardo

  179. Danúzio Oliveira disse:

    Olá Ricardo!
    Estou com um problema semelhante ao enfrentado pelo Alberto Trovão Ventura. Minhas árvores de Nim começaram repentinamente a perder as folhas! Observei também que a casca está se desprendendo do tronco das mesmas. Gostaria de saber se há algo a fazer. As árvores já estão com mais de 3 anos. Desde já agradeço.

    • Ricardo Cardim disse:

      Danúzio,

      recomendo procurar um especialista para lhe visitar. Como essa espécie não é comum, é dificil lhe ajudar por aqui.

      abs

  180. edemar ferreira disse:

    Olá Ricardo gostaria de saber se o hibisco-colibri: Malvaviscus arboreus pertence a flora brasileira?

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá, ela consta ser nativa da região norte da america do sul. Pessoalmente, ainda não a vi ainda em estado nativo no Brasil.

  181. Marcelo Pacheco disse:

    Bom dia, Ricardo!

    Fiquei encantado em, quase por acaso, constatar a existência do seu blog. Realizo um trabalho gráfico inspirado nessa natureza “teimosa” de São Paulo, que insiste em despontar em qualquer brecha que se abra, ainda que na mais imunda das calçadas. Estou postando essas imagens em um blog. Fica aqui o convite para uma visita: http://kaleidoskopias.blogspot.com/

    Parabéns pelo seu empreendimento! Vou acompanhá-lo de agora em diante.

    Abraço,
    Marcelo Pacheco

    • Ricardo Cardim disse:

      Obrigado Marcelo, visitei seu trabalho e o achei muito interessante e diferente. Abraços

  182. Edemar, Ricardo:

    O “malvavisco” é citado como nativo na america do Norte (Mexico).

    Eu o encontrei em alguns pontos do Sudeste do Brasil invadindo ecossistemas de matas e areas umidas.
    Só não é mais invasor por raramente produzir frutos (bagas, e não capsulas, o que o diferencia dos Hibiscus).

    Deve, portanto, ser plantado longe de areas com matas e brejos e de outras areas com vegetação natural.

    Celso

    Celso do Lago Paiva

    Instituto Pró-Endêmicas
    http://br.groups.yahoo.com/group/proendemicas/
    e
    https://sites.google.com/site/institutoproendemicas/home
    instituto_proendemicas@hotmail.com

    • Ricardo Cardim disse:

      Encontrei citações da America Central e Norte, mas também encontrei várias referências sobre sua ocorrência no norte da américa do sul… Uma coisa é fato – nativo do sudeste não é.

      Abs

  183. edemar ferreira disse:

    E então Ricardo a tradescantia fluminensis com listras de rosa avermelhada é nativa do Brasil?.

  184. Fernanda disse:

    Por favor, sou carioca, moro em Brasília há 30 anos, sou servidora pública e com frequência vou a São Paulo. Admiradora da natureza e das árvores gostaria de receber notícias de vocês sobre as atividades que fazem.
    Você conhece aí em São Paulo um salgueiro chorão? Acho linda essa árvore, mas nunca a vi ao vivo.
    Obrigada,
    Fernanda.
    LFSILVA@OPENGATE.COM.BR

    • Ricardo Cardim disse:

      Obrigado Fernanda. Sim, nós temos exemplares dessa árvore exótica da China em vários locais, como nas marginais Tietê ou no parque do Ibirapuera.

      att
      Ricardo

  185. edemar ferreira disse:

    E ai Ricardo tradescantia fluminensis listrada de rosa avermelhada é nativa?

    • Ricardo Cardim disse:

      ela é nativa do sudeste brasileiro, e é considerada uma invasora perigosa em vários países do mundo como na Austrália e Portugal.

  186. edemar ferreira disse:

    Ricardo o Jequitibá e o jatobá eu plantei aqui na minha cidade Rio Grande do Sul(Arroio do Tigre)os branquilhos,pitangueira e as arueiras-vermelha não irão causar mal ao jatobá e o jequitibá?

  187. Isaac disse:

    Criei um mapa colaborativo de árvores frutíferas e gostaria de saber se não estaria interessado em colaborar com algumas árvores que porventura encontre por aí.
    Atenciosamente
    Isaac
    http://www.onivoro.com.br

  188. Reinaldo disse:

    Compartilhei com você um mapa chamado Árvores Urbanas:
    Você pode ver e editar este mapa em

    http://maps.google.com.br/maps/ms?hl=pt-br&ie=UTF8&vps=1&jsv=323a&oe=UTF8&msa=0&msid=207003917465002540149.00049f15ceac52b558010

    Olá Ricardo

    Se todo o dia mapearmos uma ou duas árvores, esse projeto pode ser muito útil um dia, o que acha?

    Convide seus amigos.

  189. Henrique José Paiva da Silva disse:

    Ricardo Cardim,

    Por favor, poderia identificar esta árvore ?
    Conforme as fotos em anexo.

    Atenciosamente,

  190. Gustavo disse:

    Caro Sr. Ricardo,
    muito obrigado pela sua ajuda. Realmente se trata de um cajá-manga. Como ele não estava madura ainda, só me preocupei em pesquisar frutos verdes. Mas agora tenho certeza de se tratar dessa árvore.
    Espero poder continuar contando com sua ajuda, e ficarei muito feliz se o Sr. um dia puder visitar o nosso pequeno bosque pessoalmente.
    abs Gustavo

  191. GUSTAVO H. S. QUEIROZ disse:

    Saudações verdes Ricardo!

    Tentei achar a foto no blog mas não encontrei, se possível me passe o link ou tema do Post.

    Estou lhe enviando as outras duas árvores que eu tirei foto na mesma rua daquela que tem está bromélia.

    Fico feliz que vc conseguiu reconhecê-la apesar da foto fora de foco, vou tirar outra foto melhor pra ficar o registro pra você.

    Seria bom eu fazer uma coleta e ir colocando no Parque que tem aqui do lado de casa?
    Porque se a prefeitura vier vai tudo pro aterro sanitário correto?

    Abração Ricardo
    Grato pela atenção!

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Gustavo!

      é uma boa remover as bromélias e passá-las a outras árvores com casca e sombra semelhantes, senão realmente vão morrer… Manda as fotos!

      abração
      Cardim

  192. edemar ferreira disse:

    Olá Ricardo gostaria de saber se existe pelo menos uma espécie de banana nativa do brasil e me passe o nome científico para mim.

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Edemar, até onde sei não existem bananas nativas do Brasil, existem algumas espécies selvagens que lembram a coméstivel, da mesma família e gênero (Musa sp.)…

  193. edemar ferreira disse:

    Quando as pessoas colocam a origem América do Sul quer dizer que ela é uma espécie nativa do Brasil?
    Duranta repens:pertence ao Brasil?

  194. edemar ferreira disse:

    Ricardo o que façocom minhas orquídeas silvestres no lado inferior de suas folhas tem uma coisa brnca que parece uma pitada de farinha de trigo,essa coisa está estrgando minhas orquídeas o que posso fazer para acabar com essas coisas brancas que tem nas folhas de minhas orquídeas?

    • Ricardo Cardim disse:

      sugiro remover com a mão ou pano essa “crosta” se forem poucas plantas, ou aplicar extrato de nim.

  195. Vitor Garcia de Almeida disse:

    Bom dia Sr. Cardim,

    meu nome é Vitor Garcia de Almeida, moro na cidade de Berlim, Alemanha e venho, há algum tempo, acompanhando o site “Amigos das Àrvores de Sao Paulo”.
    Em primeiro lugar, parabéns pelo site muito informativo e bem realizado. Eu me pergunto como é possível o senhor se ocupar tao precisamente tanto da vida profissional como cirurgiao dentista e de um tema tao difícil como o meio ambiente!
    Aí já chego no motivo porque lhe estou escrevendo. Eu atualmente estou em plena vida profissional,e, ao mesmo tempo quero me revestir de maiores conhecimentos sobre o meio ambiente para, talvez no futuro, trabalhar no ramo. Assim, gostaria de me aproximar de pessoas com interesses neste sentido para troca de experiencias e também para poder avaliar expectativas futuras no campo do meio ambiente. O exemplo do senhor como pessoa em plena vida profissional e ao mesmo tempo trabalhando assíduamente com o meio ambiente me dá impulso para meus projetos neste sentido. Por isto, gostaria que o senhor, se possível, me ajudasse na resposta de alguns temas que considero importantes no momento para mim.

    Por exemplo:

    1 – Gostaria de saber como o senhor chegou a tantos conhecimentos – inclusive científicos – sobre plantas e meio ambiente. O senhor tem também uma formacao profissional ou foi um auto-didata no campo do meio ambiente?
    2 – Existe alguma formacao profissional no campo do meio ambiente que se possa fazer paralelamente à vida profissional que já temos?

    Certamente eu teria aquí bem outras dez perguntas para faze-lo mas, nao quero “bombardeá-lo” logo no primeiro contato. Espero que o senhor encontre ainda um tempo para me responder e se desejar, manter contato comigo. Eu, da minha parte, se pudesse estar ao seu dispor para o que precise, assim me contentaria.

    Como pequena forma de agradecimento, mando algumas fotos de um antigo e majestoso carvalho (idade acima de 200 anos e cerca de 30 metros de altura) – árvore símbolo da Alemanha – que tirei fazem alguns dias.

    Abracos,

    Vitor Garcia de Almeida
    vitorartist@web.de
    http://www.fastfat.de

  196. Amanda Ramos disse:

    Boa Tarde!

    Sou estudante do curso de Gestão Ambiental – FMU, e gostaria de saber um pouco mais sobre a utilização da Cordia Verbenacea na Arborização Urbana. Resido em São Paulo, capital.

    Desde já agradeço.

    Amanda Ramos
    (11) 2231-9422
    Tim – 8168-2532
    Oi – 6800-5591

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Amanda,

      Essa planta é um arbusto de até 3 metros de altura, e não é recomendado para arborização devido ao pequeno porte e poucos serviços ambientais urbanos. Existem outras Cordias nativas da Mata Atlântica que são excelentes para esse uso.

      att
      Ricardo

  197. Olá Ricardo gostaria de saber qual é a diferença da senna bicapsularis e da senna pendula?

  198. Nidia disse:

    Como tratrar de cupins ? eu não sei diferenciar brocas de cupins, mas com a sub prefeitura da Penha alega que não tem remédio p cupins, não quero perder a minha àrvore, o que fazer?
    grata se puder me ajudar !
    Nídia

    • Ricardo Cardim disse:

      Nídia, realmente precisa de tratamento químico, recomendo ligar para o pessoal do IPT, eles podem ajudar com uma consultoria. att

  199. edemar ferreira disse:

    Ricardo a samambaia do mato com o nome científicoThelypteris dentada é nativa do brasil né?
    Será que ela pode ser cultivada em casa?

  200. edemar ferreira disse:

    Esta espécie de samambaia é nativa do brasil também ou não?Dryopteris dilatata

  201. edemar ferreira disse:

    Eessa aqui pertence a flora brasileira Macrothelypteris torresiana ?

  202. edemar ferreira disse:

    E essa aqui pertence a flora brasileira Macrothelypteris torresiana ?

  203. Luciano Leal disse:

    Sr. Ricardo, meu primo tem um terreno 10×25 vizinho a minha casa e é cuidado por seu Domingos.
    Tem mexirica, mamão, guaco, limão, mandioca, etc.
    Meu primo autorizou plantar mais uma árvore e eu
    vi na internet seu contato.
    Sr. Domingos 79 está super empolgado por uma
    jaboticabeita ou um ipê, ou qualquer árvore frutífera.
    Somos do Jaguaré, e podemos retirar.

    Obrigado,
    Luciano Leal

  204. edemar ferreira disse:

    E ai Ricardo as espécies de samambaias do mato são nativas do Brasil?

    • Ricardo Cardim disse:

      Sem saber o nome científico da espécie não sei de qual está falando, mas geralmente são sim.

  205. Olá Ricardo .
    Gostei tanto de seu site , que resolvi fazer os ARVORES DE ITAPETININGA. ( arvoresdeitapetininga@blogspot.com )
    Um blog que mostra também as espécies de arvores e afins da minha cidade , Itapetininga-sp .
    Como estamos , a apenas 165 km , poderemos trocar conhecimento , pois minha cidade é a terceira em extensão territorial do estado de São Paulo , e é área de transição do cerrado com mata atlantica .
    abraços
    LUIS FLAVIO

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Luis, desejo muito sucesso em sua empreitada de apresentar as árvores de sua região para a população! me envie por favor o endereço novamente, pois não consegui abrir o blog. Estou à disposição para o que precisar, abraços!

  206. edemar ferreira disse:

    Ricardo porque tem que aguardar moderação nos comentários?estou com dúvidas sobre essas samambaias do mato.

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Edemear, o sistema funciona assim para evitar spam. E como trabalho mais de 10 hs por dia, não tenho como responder de imediato as perguntas, mas podemos acertar uma consultoria pessoal se forem muitas as dúvidas.
      abs

  207. Emilio Alonso disse:

    AJUDA PARA IMPEDIR UM CRIME AMBIENTAL
    by Emilio Alonso on Saturday, May 7, 2011 at 1:13pm

    Nesta sexta (06/maio) uma aparelhada equipe da Prefeitura apareceu em uma rua do arborizado bairro do Planalto Paulista
    (Av. Piaçanguaba entre Apetupas e Guaicanas) com a ordem de remoção (cortar !!) seis (!!) arvores daquela quadra da rua assinadas
    pelo Secretario do Verde Sr. Eduardo Jorge.
    Todas sem cupim, doença ou que oferecesse qualquer risco para pessoas ou propriedades.

    Inicialmente o chefe da equipe comunicou que se o morador não concordasse com a remoção esta não seria feita.
    Não seria tão fácil.

    Contatamos o Eng. Agronomo da SubPrefeitura da Vila Mariana que foi agressivo dizendo que tinham a ordem de remoção e iam realiza-la na integra.
    Como o nosso carro foi colocado ao lado da arvore para impedir o corte que já ia ser iniciado, ele disse que voltariam em outro dia/ outra hora em que
    o carro não estivesse lá e fariam a remoção (!!!).

    Outros dois vizinhos tambem não autorizaram a remoção e tentaram impedir o corte.

    Intrigante é uma operação dessas aparecer do nada principalmente quando a Subprefeitura indica que tem carencia de recursos e equipes para a tão demandada poda de arvores do nosso bairro.
    Nossa suspeita é que uma moradora dessa quadra seja a origem dessa operação. Já que ela tem um historico de remover uma arvore e matar e arrancar outra muda plantada.
    Ligamos para o 190 e fomos informados que a PM não poderia impedir o corte porque havia a autorização.

    A Sociedade Amigos do Planalto Paulista (SAPP) já tentou um contato com a Secretaria do Verde, mas como era um sexta feira não foi possivel contatar ninguem.

    A questão agora, URGENTE, é que a equipe deve voltar na segunda feira para terminar o trabalho. Nós podemos deixar dois carro impedindo o corte mas isso não poderá ser mantido.

    A razão desta mensagem é tentar alguma ajuda ou indicação/contato para repercutir o fato com a imprensa e com os orgão publicos mais serios.

    No ano passado moradores do mesmo bairro conseguiram salvar uma belissima paineira graças ao aparecimento de uma equipe do SPTV.

    Qualquer ajuda com algum contato efetivo para impedir esse crime ambiental será MUITO benvinda.

    Emilio Alonso

    11 8404 9823

    (no meu perfil no Facebook, fotos das arvores que serão derrubadas contra a vontade dos moradores)

  208. Livio disse:

    Caro Ricardo,

    Procuro por informações sobre podas – livros, apostilas, cursos, prática. De urbanas, ornamentais, frutíferas, enfim.

    Na internet, encontro apenas referências a árvores que não pertencem a nosso bioma, na maioria das vezes. Fora as eventuais contradições.

    Por onde começo ?

    Atenciosamente,

    Livio

  209. edemar ferreira disse:

    Ricardo esta samambaia pertence a flora brasileira?Nephrolepis exaltata.

  210. edemar ferreira disse:

    Ricardo a vagem do pau brasil contém espinhos insignificantes?sim ou não?e as sementes são vermelhas ou marrom?

    • Ricardo Cardim disse:

      sim, tem pequenos acúleos e suas sementes são marrons quando amduras.

  211. edemar ferreira disse:

    Ricardo,fiz uma muda de pau-brasil,mas sua vagem não continha espinhos insignficantes,então signfica que ela é exôtica?
    Se é exôtica me dê o nome científico dela e sua região de origem
    obrigado pela atenção.

  212. evelin jordão disse:

    Gostaria de saber como devo proceder para saber se um cedro da minha residencia foi envenenado ? Pois lá é moradia de pássaros e certa vez ouvi o vizinho rechamando na casa dele que ciam folhas em sua piscina, há uns 2 meses o cedro está secando as folhas, em tom marrom, como se estivesse sido queimado por alguma substancia toxica, iniciou pelo ápice e está na metade …. a csa do vizinho é mais alta que a minha ? seria possivel ele ter jogado veneno no solo e esse ter migrado pelo súber e líber da planta ? o senhor que trabalha em casa disse que existe um produto que se joga na superfície da planta e que reage com UV durante o dia … ? Qual a possível causa ???

    • Ricardo Cardim disse:

      Evelin,

      é normal o cedro perder suas folhas no outono, mas vai saber! o jeitoé acompanhar e até instalar uma camera (pode ser falsa mesmo) para coibir…

  213. edemar ferreira disse:

    Ricardo gostaria de saber se esta planta é nativa do brasil:
    Saia-branca,trombeteira,saia-rosa? Brugmansia suaveolens.
    Um biólogo do sit:flora digital do Rio Grande do Sul disse que não é.
    Então vc diz se é ou não.

  214. Daniele disse:

    Olá Ricardo, estou preparando uma aula sobre a arborização urbana e sua relação com o refúgio urbano, e li uma vez que há espécies que transmitem uma certa tranquilidade às pessoas que estão no ambiente delas. Você sabe me informar algum site que eu possa encontrar isso?
    Obrigada
    Daniele

    • Ricardo Cardim disse:

      Daniele, ao meu ver todas as árvores tem essa capacidade. Por aqui recomendo especialmente um jequitiba e sua imponencia.

      att

  215. Adelina disse:

    Muito legal observar o reconhecimento na divulgação de seu trabalho, sua luta na preservação ambiental. Mto da hora a materia da Veja! Parabens! Bem, imagino q deva estar vibrando c/ a noticia de que 10 ex-ministros, q ocuparam a pasta do Meio Ambiente desde 73, se uniram p/ protestar contra as mudanças propostas no Codigo Florestal, tema de seu ultimo artigo! Sucesso !

    • Ricardo Cardim disse:

      Muito obrigado Adelina, vamos torcer para esse absurdo não ser aprovado!!!

      abs

  216. edemar ferreira disse:

    Ricardo sobre esse pau-Brasil não precisa responder eu descobri o nome científico dele é caesalpinia tinctoria e é uma espécie do peru.

  217. FAbiana Paulina da Silva disse:

    olá Ricardo, fiquei encantada com seu site. Moro em Sto. Amaro e notamos uma grande quantidade de ficus se “despetalando” como se estivessem prontos para morrer.
    Minha casa fica na região do Alto da Boa Vista e temos em nosso quintal 3 ficus de mais ou menos 15 anos cada, nem sei qual a altura, realmente muito altos.
    Todos eles com este mesmo problema, se “despetalando”. O mais estranho é que notei em alguns galhos uma coisa branca, parecendo até algodão, por onde sai um líquido que fica gotejando dia e noite.
    Percebi isso por acaso, pois ao parar em baixo da árvore senti algumas gotas no meu ombro e nem chovia no dia.
    Isso também foi visto em outro ficus “variegata”, na rua, e em uma pata de vaca de flor rosa, em uma outra calçada.
    Meu marido é jardineiro e cortou o pedaço deste galho para ver o que era. Aquela coisa branca se parecia com uma espuma, como gases de um refrigerante, e neste galho havia muitos bichinhos do tamanho de um tatuzinho. Eram muitos mesmo. E o nosso solo está bom, não há cupins ou formigas.
    Será que isso tem a ver com este problema dos ficus ? Aquela goteira constante parecia até uma veia aberta, gotejando sangue. E noto também que o pica pau que sempre vinha bicar o ficus nunca mais encostou nele.
    Se tiver alguma informação nova, por favor, me avise. Grata ! Faby

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Fabiana,

      a praga do ficus é uma mosquinha branca que suga a seiva da planta até sua morte. Não há tratamento fácil.

      att

  218. Sérgio disse:

    Não precisa se comunicar se tiver algum receio, apenas veja nesse endereço o que fizeram com essa árvore. http://portaldalucas.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4943 – Abraços

    • Ricardo Cardim disse:

      Sérgio,
      que falta de visão dos autores. Depois querem estacionar o carro na árvore do vizinho!!

  219. edemar ferreira disse:

    Olá Ricardo o manacá da serra não causa danos com na flora do Rio Grande do Sul?

  220. Gisele disse:

    Apenas um lembrete: até quando o verde cederá espaço para carros e prédios…….e metrôs, em São Paulo?

    Este é o ponto sobre o qual firmo meus comentários sobre o Metrô em Higienópolis.

    A decisão do local onde será colocado o Metrô alí está na rua Sergipe entre Angélica e Ceará.

    Não podemos esquecer JAMAIS que Higienópolis é um museu a céu aberto, tanto pela arquitetura de prédios e casas mas também pelas árvores centenárias do bairro. Mesmo não sendo nativas, várias refletem a história da cidade quando falamos de árvores importadas em função das influências européias que recebemos nos últimos séculos.

    O que é preciso que aconteça para que os cidadãos de São Paulo enxerguem a cidade como um todo?

    • Ricardo Cardim disse:

      é Gisele, mas se tivéssemos historicamente uma rede ampla de um transporte eficaz como o metro, não precisariámos de tantas ruas e avenidas, que poderiam ser de calçadas maiores e com mais verde e uma cidade melhor para todos…

  221. edemar ferreira disse:

    Ricardo essa planta é nativa do Brasil Cebolinha-de-perdiz, alho-de-cheiro, alho-bravo, alho-silvestre, cebolinha-cheirosa. Nome científico: Nothoscordum gracile.

  222. Jo Machado disse:

    Boa tarde! Gostaria de saber onde posso fazer o plantio de árvores frutíferas em sp? Moro em apartamento e não tenho onde plantá-las.

    Grato.

    • Ricardo Cardim disse:

      Jo, porque não planta nos jardins de seu prédio árvores como o cambuci, cabeludinha, uvaia e araça? A pitangueira e a cabeludina vão bem no vaso em meia sombra.
      att

  223. rafael antunes disse:

    Boa noite ricardo, moro em guarulhos e estou em uma area de 45 alqueires bem proximo ao centro da cidade, com praticamente metade dessa area, sendo de mata nativa, com varias espécies de arvóres centenárias, sendo considerada app, e o restante plantio de eucalipto. E nos ultimos dias venho perdendo o sono com a situação do rodoanel, que em seu ultimo trassado que estão estudando, passa bem em cima da área onde estou .

    Até ai tudo bem, já que a passagem do rodoanel é inevitavel e trará muitos beneficios a nosso estado, mas o fato é que o primeiro projeto do trassado, passava em cima das terras de um coronel de nosso municipio, que por muito tempo foi deputado federal, e por conta de sua influencia ,conseguiu mudar o trassado . DETALHE!! na propriedade referida não existe nada de arvóres e nem nascentes, é totalmente limpa, ele ja fez uma terra planagem e hoje vende a terra do lugar para aterros. em quanto neste novo trassado, alem das centenas de arvóres que serão destruídas, tambem passará por cima de uma nascente que jorra a abundancia de, 1000 litros de água por hora.

    Mas o assustador é que analizei o trassado na secretária de obras de nosso município, e é nitido a grande curva que se faz neste novo projeto, sem necessidade e até complicando a obra, somente para desviar dessa propriedade. Não acho justo .

    minha luta não é por interece própio, mesmo por que , ja me informei e costatei que o estado paga muito bem pela desapropriação, mas temos que pensar, no impacto ambiental que isso causaria, não podemos abrir mão de toda essa agua de ótima qualidade, que alias é utilizada por enormes plantações vizinhas, alem de varias familias.

    Peço ajuda, o que devo fazer? ja pedi alxilio de politicos locais, mais não venho tendo exito, com quem posso contar ?

    a propriedade esta aberta para quem quizer constatar, qualquer um se encanta com tamanha beleza natuaral.

    contato; rafaelzantun@hotmail.com

    • Ricardo Cardim disse:

      Bom dia Rafael,

      vc pode me passar umas fotos da sua propriedade e árvores? Passe para o email: arvoresdesaopaulo@gmail.com (cabem mais fotos)

      abs

    • José Lenes Sousa Santos disse:

      Rafael, com a licença do Cardim, aconselho que deve procurar, com fotos e dados documentais, o Ministério Público Ambiental e o IBAMA em suas respectivas sedes em São Paulo e comunicar à Secretaria de Biodiversidade e Florestas, do Ministério do Meio Ambiente – contatos no endereço:http://www.mma.gov.br/sitio/index.php?ido=conteudo.monta&idEstrutura=88&idConteudo=8305&idMenu=8845
      Use leis como a Lei-9605/98, que reza, no Capítulo VI da Infração Administrativa, em seu Art. 70:
      § 2º Qualquer pessoa, constatando infração ambiental, poderá dirigir representação às autoridades relacionadas no parágrafo anterior, para efeito do exercício do seu poder de polícia de Meio Ambiente – SISNAMA, designados para as atividades de fiscalização (no que faço atributo).
      § 3º A autoridade ambiental que tiver conhecimento de infração ambiental é obrigada a promover a sua apuração imediata, mediante processo administrativo próprio, sob pena de co-responsabilidade.
      Taí um dos caminhos, mas, aviso de quem tem um pouquinho experiência no assunto: leis, na defesa ambiental ou na punição por crimes ambientais, não funcionam com todos; poder de influência e poder econômico, parece estar acima de tudo! Muitos – autoridades – se calam e jogam a bola adiante. Você só vai vencer a batalha se for um soldado sensível à causa que queira defender. Sucesso!
      Joselenes ou, José Lenes; ativista socioambiental voluntário em SBCampo.
      leneskardera@ig.com.br

  224. edemar ferreira disse:

    Ricardo,em quantos anos de idade o jacaranda cuspidifolia começa a florescer?

  225. Yara Cleyde disse:

    Como vai Ricardo?
    Lógico que amamos as árvores…. tanto quanto os animais! Porém, os que convivam em nossas casas, são cuidados. Alimentação, banhos, vitaminas (se necessário) e com certeza, visitas periódicas aos veterinários. (muito importante estar com as vacinas sempre em dia).
    Porém, como podemos conviver com árvores plantadas na calçada, do outro lado da rua minha casa, que cresceram demais,soltam muitas folhinhas (óbvio, entopem as calhas de saída de água)
    .Temos que pagar para periodicamente serem limpos nossos telhdos e pior: ter que lavarmos todos os dias as calçadas, quando não, a entrada da casa toda, pois não resolve só varrer. Somos culpados por utilizar água da SABESP ( é o que disposmos somente) e estarmos contribuindo erroneamente da utilização da água, quando o mundo inteiro informa para poupar?
    Lavar frente da casa e entradas das mesmas, sinto muito é jogar água fora. E também pior, aumentamos sobremaneira nosso consumo de água, quando o problema não foi gerado por nós.
    A árvore é na rua, em frente a casa de outra pessoa, mas a solução de continuidade é minha.Sempre estou com temores, que se a árvore (muito alta) cair em algum tempestado ou raio, fatalmente cair em cima da minha casa. E segundo a prefeitura o leito carroçável da rua é estreito ( creio que uns 8 ou 9 mts).
    Pergunto: podemos cortar a árvore e colocá-las outra no mesmo local, por substituição, sem termos o ônus de pagarmos multas? Claro, que até então, o ônus já deveria ter sido para contratar uma ´pessoa habil para cortá-la e retirar o que foi cortado, já termos comprado a muda substituva, e etc.. etc..(incluso insumos e jardineiro para o plantio)
    Se positivo for, a idéia da substituição é por plátano ou carvalho… bem… se possível o for.
    Abc/Claudia

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Cláudia,

      entendo sua colocação, mas o fato é que os benefícios que as árvores em nossa calçadas nos fornecem não são tão facilmente perceptíveis quanto os animais, entretanto fundamentais para a sobrevivencia de todos na cidade. Trocar árvore adulta por mudas prejudica o meio ambiente, ainda mais com as espécies que deseja, estrangeiras e que não tem nada a ver com a nossa biodiversidade. As árvores da cidade pertencem a população e aos nosso descendentes, com patrimônio do bem-estar da metrópole. Cuidar dela é tão ou mais importante que economizar água, reciclar o lixo e salvar a amazônia. Se quiser plantar mais árvores uma dica é o cambuci, que não entope calhas e ainda ajuda a natureza nativa.
      abraços
      Ricardo

      abraços
      Ricardo

  226. José Lenes Sousa Santos disse:

    Cardim; saudações!
    Pesquisei os frutos e folhas de três espécies de ficus nativas do Brasil, com o propósito da alimentação da avifauna, sendo as Fícus doliaria, Fícus clusiifolia e Ficus organensis; e quanto a insípida e adhatodifolia, elas são exóticas? Há muita semelhança entre as cinco ou algumas são a mesma espécie?

    • Ricardo Cardim disse:

      Jose, tem um livro que vc vai gostar – Figueiras no Brasil, da UFRJ, da para comprar via internet na editora da universidade, vale a pena!

      abs

  227. Prezado Ricardo Cardim,

    Sou um seguidor do site, sempre acompanho as matérias postadas e lógico, desfruto das fotografias publicadas. Ate passei a olear com mais atenção as arvores que ficam próximas de casa e que pela correria do dia a dia, nem sempre damos a devida atenção.
    Tive a idéia despretensiosa de compartilhar contigo um dos meus trabalhos em gravura, que justamente tem como tema uma arvore, na qual pessoalmente coloquei muito dos meus sentimentos e que tem um significado especial para mim.
    A técnica que utilizei é chamada de água forte, na qual a imagem e produzida por um acido que desenha sobre o cobre a morsura proposta pelo gravador; após mediante prensas e tintas especiais a imagem e passada ao papel.
    Gostaria de compartilhar contigo o trabalho e perguntar se for possível , gostaria de colocar no meu site um link como site amigo o site http://arvoresdesaopaulo.wordpress.com/
    Se tua resposta for favorável , será um honor da minha parte e também convido a fazer um click nele, para poder ver os meus desenhos e gravuras.

    Muito obrigado.

    Nelson Maldonado

    • Ricardo Cardim disse:

      Caro Nelson,

      Muito obrigado!Visitei seu blog e parabéns pelo trabalho, será um prazer ter nosso link na página.

      abraços
      Ricardo

  228. Wilson disse:

    Boa Noite Ricardo

    Meu nome é Wilson, e gosto bastante do seu trabalho e das informações que são colocadas no seu blog.

    Criei recentemente um blog, para compartilhar conhecimentos, experiências e conteúdos sobre o meio ambiente, sustentabilidade, permacultura, tecnologias, qualidade de vida, ecologia, reciclagem, compostagem.

    E gostaria de saber se posso adicionar o link do seu blog na minha lista de link’s interessantes?

    Abraços,
    Wilson
    planetaintegral.blogspot.com
    wgermanojr@ig.com.br

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Wilson,

      Muito obrigado pela força! Por favor, será um prazer.

      abraços
      Ricardo

  229. Sandra Oestmann disse:

    tivéssemos nós mais duas dúzias de você e certamente teríamos redes entre duas árvores na praca da sé!

    meu nome é sandra, nascida na dr. mello alves, nela andando de roleman há 50 anos atrás, crescida entre ibirapueras, trianons e jardins américas. ahh! morando atualmente em frankfurt, que viagem me foi este passeio pelo seu site! muito, muito obrigada! puro sacerdócio!

    sandra oestmann
    oestmannsandra@yahoo.com

  230. Cristiane disse:

    Ricardo tenho uma Árvore Flamboyant de +- 30 anos para doação, gostaria de ajuda para conseguir alguém que queira adquiri-la e se responsabilize com todo o processo.

    Obrigada!
    Cristiane

  231. edemar ferreira disse:

    Ricardo se eu colocar farinha de osso com adubo orgânico em volta de meus ipês-branco ele irão florescer?O tronco dele é pouca coisa mais grossa do do um cado de vassoura.
    outra coisa vc tem orkut,me passa ele e aceita ser meu amigo dai é mais fácil pra mim tirar minhas dúvidas com vc sobre as plantas.
    obrigado pela atenção.

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Edemar, acho que seus ipes ainda são jovens demais para florescer… Eu não tenho usado o orkut, e sim o facebook, vc o tem?

      abs

  232. Mercedes Laso disse:

    Boa noite Ricardo,

    Ontem a noite ao ver o zelador do prédio ao lado colocar cones em volta de duas ficus elástica robusta, já imaginei que haveria poda. Sim existia um único galho quebrado ameaçando cair. Ao sair de manha para o trabalho pedi ao zelador do meu prédio que me ligasse caso as podas estivessem excessivas.
    Ninguém me ligou e ao chegar em casa para minha profunda tristeza a ponto de chorar e perder o fome do jantar, o que fizeram nas ficus de 24 mts ao lado do meu prédio cujos galhos alcançam o 8a andar, FOI MASSACRE / ASSASSINATO. Fiquei imaginando que engenheiro agronomo teria permitido tal barbarie.
    Estou indignada, inconformada e emocionalmente abalada. Como em um mundo onde o que mais se prega é plantio de árvores, pessoas que se dizem trabalhar para a prefeitura podem executar um trabalho tão absurdo e sem critérios. A quem diga que amanhã ainda virão cortar as raízes aéreas. Terei que perder o meu dia de trabalho a fim de evitar que o massacre continue, pois da minha janela, mal podia ver a rua e hoje vejo uma clareira no meio da calçada.
    Não consigo entender como ninguém evitou isso! Eu mesma ja evitei o corte de outras duas arvores nesta mesma rua ao questionar e exigir os nomes dos responsáveis.
    Com a poda de hoje pelo menos 20% das folhagens alem de galhos com 30 de diametro que estavam bons e saudáveis, foram retirados.
    Por que as pessoas em vez de cortar arvores centenárias nao pensam em embutir fios e transformadores, sim porque muitos sem a mínima noção, são a favor de qualquer tipo de poda, sem pensar na arvore em si que já estava la muito antes dos prédios serem construídos.
    Enfim… não sei a quem recorrer, mas amanha eu não arredo pé sem ter o nome de todos os responsáveis por esse absurdo e penso em processar a prefeitura, por não vistoriar o serviço de terceiros.
    Por favor me oriente de como devo proceder, pois estou a ponto de sair com uma motoserra e cortar a cabeça de cada um que cortou os galhos destas arvores. Ja peguei algumas dicas no seu site, mas toda ajuda será muito bem vinda.
    MUITO OBRIGADA!
    Mercedes Laso

  233. Maria Aparecida disse:

    Saudações.

    Há muito tempo venho observando que as podas nas árvores da região dos Jardins, onde moro há 34 anos,
    são podadas ou retiradas em época estranha.

    No inverno (junho/julho/agosto), período em que estamos agora, todas as Tipuanas perdem quase todas as folhas.
    Não é uma boa época para poda?

    Mas vejo acontecer o fato incrível que espanta a qualquer leigo e me indigna: é em setembro/outubro, começo
    da primavera que as podas acontecem.

    Qualquer criança do primário sabe muito bem que a primavera é época de nidificação dos pássaros, de brotos novos
    nas árvores…estranho que os departamentos responsáveis não observem isso.

    Nas madrugadas já se escuta os sabiás cantando…sinal de acasalamento. Portanto logo terão ninhos e alguns
    até com filhotes. É aí então que acontecerão as podas.

    Percebem o absurdo? E a luta para preservação e proteção das aves???

    O verão chegará e com ele as chuvas e algumas árvores tombarão com o peso de suas folhagens. Outras
    serão sacrificadas porque põe em risco a segurança, podem cair. Todo ano o mesmo se repete.

    Tenho enviado e-mails para vários órgãos/departamentos questionando sobre o assunto. Recebo
    várias desculpas, algumas absurdas. Percebo que um empurra o problema para outro.

    A cada ano temos menos sombras, menos frescor, menos verde.
    Árvores não crescem de um ano para outro, levam de 5 a 10 anos para produzir sombra suficiente…E algumas
    sofrendo constantemente podas inadequadas não se recuperam. E as que se recuperam ficam deformadas.

    Sou cidadã consciente dos meus deveres e obrigações, pago meus impostos (altos), voto nas eleições, pertenço
    a Associação de Amigos do Bairro…

    Fica aquí, mais uma vez a minha queixa.

    Não aguardo resposta, aguardo solução.

    Maria Aparecida

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Maria,

      Sim vc tem razão. O que ocorre é a eletrificação em postes de SP que obriga essas podas, e que ainda por cima são muitas vezes realizadas por pessoas desconectadas com a im´portância do verde urbano… realmente lamentável.
      Você tem que cobrar em quem VOTOU para prefeito e vereador, deputado a solução deste caso!! Mas fica aqui o canal da sua indignação.

      Ricardo

  234. Dorivaldo Salles de Oliveira disse:

    Existe uma grande área verde no km 14 da Rodovia Raposo Tavares, no Bairro do Butantã. Essa área é reserva de valor da Fundação Getúlio Vargas, do RJ. Por ora está intocada, mas corremos o risco de surgir lá um desses condomínios de prédios que tem surgido pela região. Vc conhece alguma entidade que possa influenciar a Prefeitura a desapropriar essa área para uso da população, seja como parque ou com outra finalidade em benefício de todos?

  235. Rodrigo disse:

    Ricardo, PARABÉNS pelo blog! Sou síndico num condomínio em São Paulo e gostaria de tirar as folhas velhas das palmeiras jerivás existentes no condomínio. Pode me indicar alguém que faça isso?
    Obrigado,
    Rodrigo

    • Ricardo Cardim disse:

      Rodrigo, muito obrigado pela força! Recomendo somente remover aquelas que estão quase se soltando naturalmente, completamente secas., sob pena de mutilar a planta e deixa-la vulneravel, como ocorre com diversos exemplares em SP. infelizmente não conheço alguem para indicar.

      abs,
      Ricardo

    • Fabiana disse:

      oi Rodrigo, vi uma msg que vc passou para o Ricardo sobre seu jerivá. Se vc tiver interesse ainda, meu marido é responsável por uma empresa de jardinagem e acredito que possa realizar ou mesmo indicar alguém capacitado para tal. Qq coisa, mande email para f.artes@yahoo.com.br dizendo qual é a sua necessidade, a qte de árvores, a altura aproximada das árvores, o bairro em que vc está, e outras infos caso haja. Meu nome é Fabiana e meu marido Edson. Estamos na zona sul, Santo Amaro e o nome da nossa empresa é Jardinagem Boa Vista. Estamos a disposição para qq esclarecimento. Abraço, Fabiana

  236. Cláudia disse:

    Olá Ricardo,

    Muito parabéns pelo seu trabalho. Assistindo a TV Cultura, tive a grata satisfação em saber que pessoas como você se fazem amigos das árvores mesmo numa cidade como São Paulo. Me preocupa o fato de minha cidade, Belo Horizonte se tornar a cada dia mais verticalizada e menos verde. Sem contar as mineradoras que varrem nossas lindas montanhas.
    Através do seu trabalho, vejo que é sim possível as pessoas se mobilizarem e se organizarem em prol de melhor qualidade de vida.

    Parabéns pelo site, é lindo! Rico, esclarecedor, muito didático e acessível.

    Cláudia Santos

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Cláudia,

      Muito obrigado pela força!! Realmente as mineradoras estão acabando com as belas serras que circundam BH, infelizmente…
      abraços,
      Ricardo

  237. edemar ferreira disse:

    Ricardo,sim eu tenho uma facebook.procura edemar ferreira
    Eu estou de boné com camisa vermelha fazendo um sinal de positivo com a mão.

  238. joao carlos bernardes disse:

    Bom dia, estive procurando na net informações para me ajudarem a salvar uma arvore. A questão é que existe uma mangueira na residência onde moro e que alguém picotou em volta do tronco dela. Agora, depois de 1 ano que moro nesta residência verifiquei que os galhos estão secando e em conversa com amigos me disseram que era por causa destes picotes. Gostaria de saber se existe uma possibilidade de recuperá-la. Att. João Carlos.

    • Ricardo Cardim disse:

      João,

      se o tronco foi picotado em toda a sua circunferencia, a chance de a árvore morrer é grande, chama-se anelamento. Denuncie esse absurdo em sua cidade!

      att.

  239. flavia bispo dos santos maldonado disse:

    eu queria saber se é crime ,mudar uma arvore de 180attura .sem comunicar a prefeitura

  240. flavia bispo dos santos maldonado disse:

    é sempre muito bom saber .e ficar enformado

  241. Andressa disse:

    Boa tarde, Ricardo!

    Não sei se você pode me ajudar, mas estou com uma dúvida de como proceder, e se tem alguma coisa que possa fazer. Enviei-lhe um e-mail, mas acho válido enviar por aqui também.
    Existe uma árvore (não sei identifica-la) de pequeno a medio porte mas bem cheia aqui perto de casa, e parte de seu tronco e suas raizes eram protegidos por uma muretinha cheia de terra, a sustentando muito bem. Até que a pizzaria em frente a arvore resolveu fazer uma reforma em suas dependencias e tirou a mureta, a arvore entao nao tem fixação quase nenhuma, pois ela estava plantada naquele local. Estou muito preocupada, não somente pois ela poderá cair, mas principalmente porque ela abriga muitos ninhos de diferentes espécies de pássaros do bairro. Ja faz aproximadamente um mês que eles retiraram a proteçào e terra, e até agora não a recolocaram. O que faço? Denuncio? Para quem? Seria um absurdo essa árvore ser cortada, pelaa grande fauna que ali se abriga.

    Aguardo ansiosamente resposta,

  242. Andressa disse:

    Boa tarde!

    Não sei se voce pode me ajudar, mas estou com uma dúvida de como proceder, e se tem alguma coisa que possa fazer.
    Existe uma árvore (não sei identifica-la) de pequeno a medio porte mas bem cheia aqui perto de casa, e parte de seu tronco e suas raizes eram protegidos por uma muretinha cheia de terra, a sustentando muito bem. Até que a pizzaria em frente a arvore resolveu fazer uma reforma em suas dependencias e tirou a mureta, a arvore entao nao tem fixação quase nenhuma, pois ela estava plantada naquele local. Estou muito preocupada, não somente pois ela poderá cair, mas principalmente porque ela abriga muitos ninhos de diferentes espécies de pássaros do bairro. Ja faz aproximadamente um mês que eles retiraram a proteçào e terra, e até agora não a recolocaram. O que faço? Denuncio? Para quem? Seria um absurdo essa árvore ser cortada, pelaa grande fauna que ali se abriga.

    Aguardo ansiosamente resposta,

    • Ricardo Cardim disse:

      Olá Andressa,

      Construir muretas em volta das árvores urbanas não é bom, pois não permite que a água da calçada escorra para a terra, o que minimiza enchentes e nutre a planta.

      Att.

  243. Fábio disse:

    olá ricardo , tenho uma propriedade em Mar de Espanha – MG , na minha propriedade há algumas áreas em que há formações secundárias de mata atlântica , e outras áreas de floresta virgem com enormes figueiras assim como angico e pau-jacaré , infelizmente há pouco tempo colocaram fogo na mata nativa da minha propriedade e a mata foi dizimada pelo fogo que durou 2 dias e apenas a mata virgem foi queimada e as formações secundárias não foram alcançadas pelo fogo , fiquei preocupado porque a mata virgem fica numa encosta íngreme e em áreas de dificíl acesso e por isso não há como reflorestar … Você acha que há alguma chance da mata virgem se recuperar ou agora poderá se transformar em uma formação secundária ???

    • Ricardo Cardim disse:

      Fábio, precisa ver se as árvores maiores da floresta morreram, mas deve ter havido danos que vão demorar para se recuperar. O negócio agora é deixá-la regenerar naturalmente. Você pode enriquecer com mudas nativas da sua região. parabéns por sua preocupação!
      abraços

  244. Cláudia disse:

    olá ricardo ,
    minha amiga tem um apartamento que nos fundos fica bem próximo a um córrego em que há uma árvore obstruindo a vista de duas janelas e simplesmente “invadindo o apartamento” com enormes galhos , a árvore é um abacateiro com aparência de uma árvore bem velha , o que você acha uma poda bem feita acabaria com o problema ou seria melhor cortar a árvore ? eu estou tentando convencê-la de não cortar pois a árvore faz parte da mata ciliar do córrego que já é bem degradado , mas ela insiste em dizer que seria trabalhoso pois teria de se fazer a poda regularmente . aguardo a resposta .

    • Ricardo Cardim disse:

      Cláudia, quanto menos danos se fizer a planta, melhor para o meio ambiente local e a saúde de todos.

  245. Dagoberto Vieira disse:

    Parabéns pelo trabalho e pelo site.

    Desde criança sou um eterno apaixondo pelas árvores e pela nossa exuberante mata atlântica a tal ponto que há uns 25 anos atrás adquiri uma área de 5 alqueires de mata nativa bem pertinho da capital (Santa Isabel/SP) a qual preservo e defendo para as futuras gerações.

    Este já é um compromisso de família para os netos, bisnetos, tataranetos e por aí vai.

    Mesmo sendo área particular cercada e vigiada, algumas vezes fomos obrigados em “por para correr” passarinheiros à caça de azulões, pintassilgos, canários da terra, coleirinhas, sabiás, jacus entre outros.

    Outra agressão criminosa e imbecil, é a “caça” as espécies epífitas como orquídeas e bromélias, samambaia-açu, jussara e até cipó para adorno artesanal.

    A área abriga em profusão, orquídeas da família Cathasetum com floração anual entre outubro e novembro, lindas, rajadas, em pencas que chegam a 80 cm de comprimento.

    Minha dúvida é a seguinte:

    Se há procura criminosa, isto significa que existe apaixonados pela planta.

    Não sou um especialista, mas percebi por mera observação empírica que sua propagação se dá pelo vento uma vez que existindo um exemplar em determinada árvore, não é nada difícil achar outra numa árvore bem próxima.

    Tanto assim que em pomar por mim plantado, em área lindeira à mata, encontrei esta espécie e algumas bromélias aderindo os galhos das fruteiras.

    E aí surge a dúvida… Epífita cultivada expontâneamente em arvoré exótica…É exótica ou nativa ?

    Se puderem me ajudar com a resposta eu agradeceria muito.

    Abraços

  246. Eriki disse:

    Bom dia Ricardo,uma árvore da espécie jacarandá mimoso que plantei soltou dois galhos pouco acima do tronco principal,esse dois galhos tem a mesmo altura e mesma dimensão,então que saber sua sugestão sobre esse caso.Você acha melhor cortar um dos galhos ou deixar os dois?Obrigado.

  247. Fábio disse:

    andei descobrindo em minha propriedade algumas pequenas nascentes em meio a plantações de eucaliptos , será que os eucaliptos prejudicam essas nascentes ? posso mandar algumas fotos ?

  248. Maria Stela disse:

    Olá Ricardo, Alguns anos atras,cresceu em minha calçada uma goiabeira, cuidei dela pensando que seria bom para os passarinhos, por causa de seus frutos. Hoje ela se tornou uma arvore, tem por volta de 3 metros, sinto que ela não tem muito como se desenvolver onde está por causa do piso da calçada e com isso seus frutos estão cada vez mais mirrados. E tb por causa de podas que o vizinho faz do lado dele, ela está bem torta.Gostaria de saber se tem como remove-la para outro lugar onde ela possa se desenvolver melhor. Obrigada

  249. sandro yamada disse:

    Oi! moro em sampa num predio no cruzamento da santo amaro com a roque petronio, e na frente de um ponto de onibus. nao tem absolutamente nada de arvore neste pedaço da santo amaro, talvez devido ao projeto do corredor de onibus da Marta. reforçado pela falta de verde, o barulho reverbera nas janelas de casa. caso possa me informar, gostaria de saber se a prefeitura atende solicitaçoes de plantio de arvores em áreas carentes de verde na cidade?

  250. Prezado Jovem Ricardo Cardim, botânico e ambientalista,
    li seu artigo no OBSERVATÓRIO ECO.

    Parabéns pela sua competência e visão da realidade que existe em todas as Capitais Brasileiras.
    Não sei de onde tiraram a idéia que árvores em calçadas , é perigoso porque os ladrões podem subir e observar as casas na área interna, visto que HOJE fazem verdadeiras fortaleza achando que vai impedir a entrada de ladrões, eles entram nos lares via portão.
    Diante da sua capacidade e conhecimento faça EVENTOS nas Capitais procurando o apoio das ONGs que tenham esse perfil.
    Aqui em João Pessoa – Paraíba, conte com meu apoio. Sou presidente de uma instituição recem criada e noto que as residências estão sem árvores.
    Não somos e nunca fomos a Cidade mais verde do Brasil, foi estória criada por políticos.
    Cordialmente
    Maria de Fátima Dantas

  251. Carlos Alberto Ribeiro disse:

    Ricardo,estou preocupado,não vejo um futuro promissor para as árvores que estão no caminho do monotrilho que substituirá o metrô a caminho de Sapopemba.Existem paineiras,aldragos,araucárias ,pitangueiras,goiabeiras,entre outras, e até agora vi que estão tirando todas que passam pelo caminho do monotrilho.É muito triste,existem árvores enormes,não vi ganho nenhum para a sociedade ,uma vez que quando o prejeto estiver concluído já estará defasado.Penso que se fosse metrô como no projeto inicial as árvores seriam poupadas e seria mais interessante para população.
    E o pior é que não se tem muita informação sobre manejo,sobre o que vai acontecer com as árvores,como farão compensação e onde farão.A região de Sapopemba é pouco ou nada arborizada e o pouco que tem querem tirar!!

  252. Luciano disse:

    Gostaria de me unir com o grupo de voluntários que plantem árvores na região do Morumbi e Taboão da Serra.
    Qual é o melhor caminho para se inserir no programa zeladoria de praças?

  253. oi, no meu quintal tem um mangueira e ela fica na subida da escada inclinada pra minha casa gostaria de saber se tem algum risco dela cair ;e se cortar tem algum dano gostaria de saber oque posso fazer grata..

  254. Ola
    Por favor estou procurando encontrar lugares que vendam a casca do Pau brasil vocês poderiam me ajudar neste sentido ? Voces vendem ou sabem onde encontrar ?
    Aguardo ancioso sua resposta
    Desde ja muito grato
    Arlem Nast

  255. Fabiane disse:

    Boa tarde Ricardo, moro no interior de são paulo, e minha vizinha possui em sua casa praticamente uma “floresta”,em decadência claro, em seu quintal, a parte de trás faz divisa com a minha lavanderia, e uma das arvores dela invadiu o muro da minha casa e quebrou meu telhado, fora que a sujeira que é a casa dela,ainda por cima, está trazendo ratos para a parte de trás da minha casa.
    Minha pergunta é como devo proceder? A quem devo procurar, pois é uma vergonha ter arvores nesse estado,e no meio de dessa sujeira trazendo doenças pra minha casa.
    obrigada pela atencao.
    Fabiane.

  256. bruno lima disse:

    Boa Noite
    Ricardo,
    Querido, gostaria de seu auxilio a uma fruta, totalmente diferente de tudo que ja vi, ela é um pouco tentadora pelo seu tamanho e peso porem nunca a vi e ninguem sabe nenhuma informação sobrem ela, Sou de São Jose do Rio Preto e esta arvore está situada na vicinal da rodovia, é uma arvore grande com frutas grades grandes e pessadas são redondas e de cor ferrugem quando vc parte elas costuma ser verde claro por dentro tem uma casca em volta dela porem pode ser partida com uma faca normal. bom sinto em informar pois não faço ideia que arvore sera aquela ja perguntei a varias pessoas porem os memos não ha conhecem se vc tiver alguma informação por favor manda pra mim blz desde ja agradeço a sua atenção a aguardo seu retorno
    att
    Bruno Lima

  257. ana magalhaes disse:

    Ricardo:
    Ontem notei que meu ficus que está no meu terraço há uns 20 anos está soltanto pó no chao, observei tb uma ferida no tronco com um verme, parece cupim, estive aqui em Buenos Aires aonde morro procurando ajuda mas ñ encontrei nada. Te mando fotos, vc poderia por gentilieza me dizer como posso tratar dela, e se é impossivel, a quem posso me dirigir. Obrigada.

  258. Fernanda Morgado disse:

    Ricardo, sou Fernanda Morgado e estou realizando um trabalho de conclusão de curso sobre arborização urbana aqui em São Paulo e gostaria muito de sua contribuição. Já enviei um email descrevendo a proposta para os dois emails que você disponibilizou aqui no site. Veja se consegue dar uma olhada, a proposta esta bem interesante e pode sim contribuir para a uma “ecologização” da arborização no municipio. Abraço!!!

  259. Maria Cecília Donaldson Ugarte disse:

    Você merece todos os Prêmios!!!! Quanta coisa aprendo com você!!!! Minhas “Lobeiras” estão lindas, nativas, na Serra das Cabras (Joaquim Egídio-Campinas), se não fosse por vc, eu não saberia que deveria deixá-las e jogar os frutos na mata!!! E tantas nativas já plantadas!!!! Aprendi muito e continuo aprendendo! Abração, Maria Cecília (paulistana mas … apaixonada pela Serra!)

  260. Parabéns, Ricardo Cardim, pelo seu trabalho!
    Sou autor dos primeiros livros sobre a cidade de Suzano (Alto Tietê). Pesquisei sobre a região do atual Centro da cidade Suzano, na sua história conhecido como Campos dos Mirambava (corruptela de “manh’wara”), referente ao povo que ali vivia pelo século XVI. Levantei três hipóteses sobre o significado do nome (manh’wara – “aqueles que comiam wara”, ou aqueles que comiam guará). Aquele “guará” poderia ser: 1. o lobo; 2. a garça ou 3. o caranguejinho de rio (guará-itá). Como aqui era região de cerrado, como o vale do Anhangabau, não era região de cerrado aberto, era frequentemente inundado, até recentemente (20 anos). Com a água do rio (Guaió) voltando a seu leito, ficavam os peixinhos e os caranguejinhos. Pareceu-me que está terceira hipótese a mais razoável. Apesar da existência das garças na região, seria uma surpresa um povo destacar-se por comê-las. A sua hipótese, Ricardo, da frequência do lobo-guará por aqui naquela época é razoável, mas não me parece, ainda justificativa para um povo ficar famoso por comê-los também. Ainda permaneço com a hipótese dos caranguejinhos. Muito bom o seu material e atitude. Estou preparando um texto, algumas reflexões, sobre a minha cidade, sobre a Caaguaçu (mata grande), local da primeira vila (hoje bairro do Baruel) e os campos de cerrado (Mirambava, ou Guaió) centro atual em razão da Estrada de Ferro. Coloco-me a disposição. Meu e-mail está sendo desativado para a montagem de um blog.

    • Obrigado pela interessante história Suami. A vegetação de Suzano devia ser parecida com a de SP na sua forma original. vamos nos falando, abraços

  261. marcos andrade da silva disse:

    ola ricardo.
    me nome e marcos moro em Araguaína-TO
    aqui e muito quente e existe poucas arvores nas ruas estou querendo criar uma campanha para fazer um reflorestamento urbano na minha cidade,pois aqui e muito quente e existe poucas ou quase nenhuma arvores pelas ruas gostaria de saber se posso pegar algumas informaçoes do seu blog para inserir no meu site desde ja agradeço pela sua atenção parabens pelo seu trabalho

  262. Srs moro na zona leste e ando muito preocupado com a destruição de árvores por kilômetros para a construção da linha verde do metrô, um VLT. Neste momento muitas árvores enormes foram arrancadas pela raíz, inclusive um enorme Ipê rosa, pasmem vocês!!! A obra está a todo vapor, e está chegando na av Sapopemba, sempre pelo canteiro central. Na altura do 12000 a 12800 dela, existem árvores originárias de mata nativa e muito altas que está no caminho da obra. Não sei o que fazer, não há nada que vocês possam ajudar a evitar o pior, por favor. A na zona leste, é facil derrubar árvores que são poucas. Peço a ajuda urgente de vocês, antes que o Kassab destrua tudo. Grato.
    Claudio Lacerda

  263. Juliana Ribeiro disse:

    Boa tarde Ricardo, tudo bem? Fiquei encantada com o seu blog e com o trabalho que vem desempenhando em nossa cidade. Entretanto, a cada dia que passa percebo que as pessoas ficam menos sensibilizadas pelo verde da nossa cidade: enquanto poucas pessoas como nós, admiradoras e amantes da natureza, procuram preservar o pouco que restou, a grande maioria não se importa e até mesmo pensa que “mato” só atrapalha e deve ser cortado. No bairro onde moro (Vila Hamburguesa / Zona Oeste) é cada vez maior o número de cortes de árvores, muitas das vezes feitos na “calada” da noite, não há uma preocupação em replantar árvores caídas por chuvas ou tempestades de vento, e há muita, mas muita poda incorreta, o que consequentemente desestabiliza a árvore e acaba provocando a queda nas tempestades de verão. Há como saber se a poda de determinada árvore foi autorizada pela Prefeitura? E quando ocorre a queda, o proprietário do imóvel teria obrigação de replantar outro exemplar? Existe esperança na denúncia de podas irregulares à Prefeitura, ou é melhor calar-se? Mais uma vez parabéns… grande abraço!

  264. Carlos Ap Silva disse:

    PLANTEI NO DIA 30/09/2012 UM YPÊ AMARELO NA CAÇADA DE MINHA CASA,ARVORE QUE CONCIDERO MUITO POR SER DO MÊS DE NASCIMENTO DE MINHA FILHA ,AGOSTO E TENHO NUMA LATA AQUI EM CASA UMA JAQUEIRA DE 2 ANINHOS ,PLANTADA POR MIM. FRUTO DE UM DESEJO DA MINHA ESPOSA QUANDO ESTAVA GRAVIDA

  265. Rogerio Turcato disse:

    Parabéns pelo blog. Gostaria de aproveitar o espaço e fazer uma denúncia. Moro na Rua Brentano – Vila Hamburguesa – SP.

    Hoje 04/10/2012, chegando em casa do trabalho, percebi que o ipê amarelo em frente a minha casa, árvore com mais de 25 anos de idade foi simplesmente cortado, sem nenhuma explicação dada aos moradores.

    Os vizinhos estão indignados, pois era uma árvore de pequeno porte, que não atrapalhava a fiação e estava bem saudável, sem cupins, inclusive deu florada recentemente em Agosto, tenho várias fotos dessa árvore.

    Gostaria que fossem tomadas providências, inclusive com replantio de outra árvore no local, mas infelizmente não sei com quem devo reclamar. Resta apenas a indignação.

  266. elenildo abreu disse:

    preciso de ajuda comprei um terreno em Barcarena. nesse terreno tem uma arvore de castanheira muito velha. trés homens juntos não conseguem abraçar. a arvore tem uma erva dadinha muito grande na copa dela. muito grossa com uns tendões que vem dês da copa ate o chão da grossura de uma garrafa de coca cola ks de 290 ml de vidro. por ser muito alta ninguém consegue subir para cortar a erva. se tiver uma ideia de algum órgão que possa me ajudar ou tiver uma ideia te agradeço boa tarde……

  267. Leandro Gomes Gonçalves disse:

    Prezado, Materia muito boa, na minha chacará tem alguns ipês e um deles está a menos de um metro do muro, pode trazer problemas para o muro perto demais????

  268. Monique Alves disse:

    Olá Ricardo,
    Estou trabalhando em um projeto para um restaurante em São Paulo, gostaria de sugestão para a escolha de uma vegetação que tivesse as seguintes características; alta, esbelta (será utilizada para barrar o fluxo de pessoas), que se adapte bem a ambientes internos, mas também em ambiente externo com cobertura; que não tivesse truto ou flor tampouco cheiro, por ser um restaurante, para evitar que atraia insetos.
    O restaurante fica localizado em um área importante em São Paulo, temos a intenção de resgatar a memória da cidade utilizando uma planta que tivesse história. Li seus artigos sobre o araçá e o murici-do-campo, porém, com o pouco conhecimento que tenho, acredito que não sejam as opções que mais se adaptam as condições que descrevi.
    Teria alguma sugestão?
    Obrigada!

  269. Celina Priscila Fujita disse:

    Prezado Ricardo,tenho duas arvores frutiferas adultas para doar,um abacateiro de 3 metros,e uma goiabeira branca que constantemente carrega de frutos,elas cresceram apertadas em um pequeno espaco de terra cercado de cimento da garagem ,sei que elas seriam mais felizes se tivessem espaco para crescer,entao me esforcei para tira las com raiz,quebrei o cimento e escavei o mais fundo que pude,e consegui,elas ja estao fora do chao,saudaveis cada uma em um torrao de terra,embrulhadas em saco de estopa,meu amor por plantas em geral ,me torna incapaz de cortar ou simplesmente deixa -las em tao pequeno espaco para se desenvolver,se algum leitor puder adota -las ,vou ficar extremamente feliz,mora na zona oeste de Sao Paulo,meu email para contato e celina.ohana@hotmail.com,desde ja obrigada

  270. Em Maio/2011 iniciamos contato com alguns órgãos públicos do Distrito Federal referente à invasão de área pública verde transformada em estacionamento irregular: Detran-DF, Administração de Brasília (aqui não tem prefeitura), Iphan-DF, entre outros órgãos locais IBRAM-DF, Agefis-DF e imprensa local (Rede Globo). Existem outras áreas no Distrito Federal em situação similar, porém como nosso grupo é pequeno, nos concentamos nessa área num primeiro momento.

    A área havia sido sido recuperada no mesmo ano pelo poder público com nova cobertura vegetal, novas mudas árboreas e revitalização das calçadas. Porém, já ouviram falar da “Teoria da Janela Quebrada”? Um carro estacionou na área gramada, depois outro, outro e agora colocaram até brita descaracterizando o destino da área verde. O gramado foi perdido, juntamente com algumas mudas e a comunidade parece não se interessar para garantir o espaço para o “meu carro”.

    Em 2011, aguardamos os prazos de análises e manifestações dos órgãos.

    Em 2012, o protocolo foi finalizado sem um retorno do motivo (ex.: algum embasamento legal ou equívoco de nossa parte).

    Em 2013, com a nova Lei de Informação, solicitamos aos mesmos órgãos a análise de nossa manifestação e o motivo por e-mail pelo qual um dos protocolos abertos foi finalizado sem um esclarecimento ao cidadão. O prazo vencerá em 18/02/2013 para um dos órgãos públicos competentes à fiscalização no Distrito Federal – Agefis-DF.

    Abaixo os vídeos da área:
    - Link com 04 vídeos (http://goo.gl/JBw9d);
    - Vídeo 01 (https://vimeo.com/56425973);
    - Vídeo 02 (https://vimeo.com/56425972);
    - Vídeo 03 (https://vimeo.com/56425974);
    - Vídeo 04 (https://vimeo.com/56425975);
    - Link com 05 fotos (http://goo.gl/AM6AZ).

    Fizemos a descrição dessa situação local aqui em Brasília, DF para “desabafarmos” um pouco e, dentro do possível, obtermos alguma orientação (ex.: legislação federal, Constituição…) ou alguma dica/atitude que está nos faltando, pela tua experiência em São Paulo, aplicarmos aqui em Brasília-DF juntamente aos órgãos públicos na manifestação de invasão de área verde pública.

    Atenciosamente.

  271. Ana disse:

    ola! no meu quintal ha varias arvores frutiferas. tem um pe de graviola q fica proximo ao muro com o vizinho. meu vizinho queria q eu cortasse a arvore pq segundo ele os galhos estavam atrapalhando a visao da janela dele (pra olhar pra minha casa) mas eu nao cortei apenas podei. depois disoo ele reclamou mais algumas vzs. e tem uns 2 meses noto q a arvore esta secando. primeiro as folhas começaram a cair e agora noto q os galhos mais altos e finos estao secando mas o tronco continua firme. pensei em colocar uma lona entre a arvore e o muro pra tentar impedir q qq coisa q ele jogue caia proximo a raiz da arvore mas queria saber tem mais alguma coisa q possa fazer pra tentar recupera-la? pq as outras arvores estao tds bem so esta q está morrendo..me ajude!

  272. Bom dia, pantei um abacateiro mas na tempestade de 18/02/2013 em São Paulo,ele tombou,atingindo outras arvores que tambem tombaram,resumindo, cortei o abacateiro,com pouco mais de 20 cm de diametro,e replantei em outro lugar,fui multado,isso é correto? se plantei é porque gosto e cuido da natureza,ai vem um fiscal,sem sensibilidade e tasca uma multa,e vai dar aquela mão de obra para recorrer,diz ai Ricardo,oque você faria?Att dema

  273. Priscila Peres disse:

    Olá Ricardo, sou do interior de Minas Gerais e semana passada recebi a Revista Natureza, onde voce deu uma reportagem muito interessante falando um pouco de voce e do seu trabalho. Me identifiquei muito, pois, sou formada recentemente em engenharia ambiental e durante a faculdade desenvolvi projetos sociais de arborização urbana na cidade de Uberaba, MG. Também apresentei um trabalho sobre os telhados verdes em uma feira de oficinas na minha faculdade e o meu projeto de graduação fiz uma analise da evolução histórica das praças brasileiras no contexto do planejamento urbano, mas para isso tive que estudar o processo de arborização urbano o qual voce citou em sua reportagem. Atualmente estou estudando arquitetura e urbanismo e pretendo tambem me focar nas tecnologias sustentáveis e além disso tambem defendo muito o paisagismo sutentável. Gostei tanto de sua reportagem que resolvi fazer uma matéria em cima dela e mostraro seu trabalho com os telhados verdes em meu blog:
    http://villagedecore.tumblr.com/post/57567022909/paisagismo-sustentavel-os-telhados-verdes

    Obrigado pela atençãop desde ja,
    Priscila Peres

  274. Ani disse:

    Gostaria de informações sobre a canela, cultivo e cuidados. Dentre outras plantas!

  275. suelen disse:

    Gostaria de saber qual é aquele fruto verde que aparece na pagina principal em arvores de São Paulo,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s