As praças nevadas no inverno de São Paulo

 

 

Muitas praças da cidade de São Paulo estão com os gramados cobertos de branco nesse inverno. Mas não se trata de neve, o fenômeno nesse caso é bem tropical e deve-se a uma árvore típica da Mata Atlântica, a paineira-rosa (Chorisia speciosa), que libera dos seus frutos verdes inúmeros flocos de plumas que lembram o algodão, conhecidos popularmente como paina.

Dentro dessas plumas estão várias pequenas sementes escuras que utilizam esse “algodão” como transporte áereo no vento para cair em lugares propícios a germinação e ao surgimento de uma nova árvore. A técnica funciona, e é fácil achar paina a centenas de metros ou até quilômetros de distância da árvore – mãe.

Quem aproveita muito essa época, e se farta com a paina e sementes são os periquitos e papagaios, que abrem o fruto com o bico e o deixam oco, consumindo todo o conteúdo. No passado também eram comuns os travesseiros e colchões recheados de paina, preferidos por não darem “bichos” e serem impermeáveis à água.

Há alguns anos, uma doença matou grande parte das paineiras da metrópole paulistana, talvez um fungo, e hoje elas se tornaram mais raras, mas novas mudas estão sendo plantadas, como nas marginais do Rio Pinheiros.

A paineira sem folhas e com as painas penduradas em seus altos galhos.

 

Os flocos de paina ainda perto do fruto.

 

Ricardo Cardim

 

 

About these ads

Sobre Ricardo Cardim

www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em arborização urbana, Árvores de São Paulo, árvore urbana, árvores, árvores nativas, árvores ornamentais, Mata Atlântica e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

12 respostas para As praças nevadas no inverno de São Paulo

  1. Maria Cecília disse:

    Que coisa mais linda, Ricardo!!! Maria Cecília

  2. siimca disse:

    Que legal, Ricardo!

    Temos uma paineira em casa e ficamos admirando os papagaios abrirem seus frutos nevados. Aliás, são papagaios mesmo?

    Gostaria muito de utilizar o recheio para almofadas, mas eu precisaria aprender a voar alto para conseguir colher os frutos inteiros.

    Abraço

  3. Curiosamente há registro de neve em São Paulo.
    http://www.jcom.com.br/pesquisahistorica/leitura/134022
    —-

    []s,

    Roberto Takata

  4. Ops, correção há *relatos* de neve em São Paulo… Mas, como é o caso do próprio texto que linkei, há disputas quanto a isso.

    []s,

    Roberto Takata

  5. Vânia disse:

    Olá Ricardo!
    Muito legal essa matéria sobre paineiras. Lembro-me bem de uma grande que existia perto da USP, em uma praça (que nós, estudantes, chamávamos de praça da Paineira). Mas ela não exista mais, infelizmente. Na minha infância usei alguns travesseiros de paina, eram bem macios.
    Parabéns pelo seu trabalho de divulgação das árvores de S.Paulo.

  6. Vera Lúcia de Souza Faria disse:

    Eu adoro árvores,Para que precisamos de ar condicionado,em alguns casos tudo bem mas se em São Paulo,tivessemos mais árvores e parques não teríamos aumentos de temperatura e teríamos mais chuva.A paineira é uma de minhas árvores favoritas.depois da jabuticabeira.Eu adorei achar esse site.Com certeza vou acrescentá-lo aos meus favoritos

  7. Pingback: August Berry Go Round « Seeds Aside

  8. David Kim disse:

    Tenho algumas mudas de paineira que germinei de sementes que meu avô me deu, e ainda não encontrei um local definitivo para elas. Vou aguardar as chuvas voltarem e talvez plantá-las por aí.

  9. Na E.M.E.F Coronel Mário Rangel no Capão Redondo há ainda algumas Paineiras,,, Na minha infância – principalmente na pré escola até o segundo ano – eu me dirigia até elas e fazia de suas raízes um colo. Ali me acomodava e passava horas. Era uma surpresa sair no quintal e ver aquele monte de algodão voando pelo bairro inteirinho! Uma diversão para a criançada! Hoje, as grandes raízes não estão mais ali e passaram concreto ao redor do tronco. Há anos não vemos mais flores e nem as painas…

  10. Teresa disse:

    Olá Ricardo, que boa surpresa encontrar o ‘Arvores de Sao Paulo’ ! Excelente conteúdo, está mesmo de parabéns. Eu estava justamente procurando sobre as paineiras daqui de Sampa pois necessito colher paina e assim achei seu otimo post. Poderia me dizer o nome de algumas das praças da cidade ou parques onde é possível encontrar os ‘ gramados nevados’ embaixo das belas paineiras? Ah, seu post é de agosto passado, mas já vi uma paineira florida em fim de abril e, no centro da cidade com os ‘frutos verdes’ em fim de maio… elas florecem e frutificam entre abril e até agosto, então?
    muito obrigada
    T
    PS: sobre quebrar o concreto em volta de arvores sufocadas.., pois já fiz isso com uma amiga, salvamos um flamboyant. Foi incrivel constatar com a árvore ganhou vida nova, voltou ter novos brotos e a florescer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s