Plantando árvores na estação seca

Ipês-roxo plantados há cerca de uma semana na Avenida dos Bandeirantes, Zona Sul.

Ipês plantados há cerca de uma semana na Avenida dos Bandeirantes, Zona Sul.

Plantar mais árvores é algo mais do que necessário em praticamente todas as cidades brasileiras e um dever do Poder Público. Entretanto, assim como existe uma época do ano para o plantio agrícola, também existe a ideal para o plantio de árvores urbanas. Em São Paulo, o melhor para novas mudas é entre outubro e março, na chamada “estação úmida ou das chuvas”.

Plantar mudas como as da foto acima, em uma movimentada avenida paulistana, em pleno mês de maio –  considerando que teremos provavelmente meses intensos de seca até setembro, dificulta as chances de sobrevivência das plantas e aumenta a possibilidade de perda do investimento financeiro e de tempo.

Mesmo se houver irrigação periódica e acompanhamento, muitas espécies entram em  dormência, o que também atrapalha. Mas na questão da água existe uma solução simples para auxiliar as chances de pegamento  – espalhar matéria orgânica seca (palha) em boa espessura na base da muda, o que evita o rápido ressecamento e a manutenção de reserva de água para a planta – e ainda tem custo mínimo.

O errado – solo exposto aos ventos e insolação – maior ressecamento e chances de morte da muda. Avenida dos Bandeirantes, Zona Sul.

O correto - ampla "cama" de matéria orgânica morta protegendo a muda de ressecamento.

O correto – ampla “cama” de matéria orgânica morta protegendo a muda de ressecamento.

Ricardo Cardim

About these ads

Sobre Ricardo Cardim

www.arvoresdesaopaulo.com.br
Esse post foi publicado em arborização urbana, árvore urbana, árvores, plantio de árvores em São Paulo, Plantios de árvores e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Plantando árvores na estação seca

  1. Marcelo disse:

    Ricardo eu como atuo na área, posso recomendar o gel hidratante. Ele ajuda muito nessas condições e também é muito útil na estação chuvosa. Realmente não se perde nenhum exemplar ao usar o gel e seguir as suas recomendações.
    Att

  2. Olha só, simples ações podem contribuir para o crescimento das árvores de que tanto necessitamos! Nosso post de hoje é sobre uma boa ação que acabou por salvar um Cedro Rosa do corte e também sobre uma opinião contrária a este não corte, pela simples justificativa de se perder vagas de estacionamento. Confira: http://vandaloverde.blogspot.com.br/2012/05/uma-boa-acao-que-salvou-um-cedro-rosa-e.html

    Um abraço

  3. ligia disse:

    São Paulo tem dessas coisase quando vejo fico doida….
    Aqui perto numa avenida o berço das mudas era tão raso que arrancavam as mudas e deixavam caídas na caLÇADA.

  4. David Kim disse:

    Outra alternativa além do “mulching” seria o plantio de espécies de menor porte e com raízes de diferentes profundidades (para não competir pelos mesmos nutrientes) na base da árvore, sombreando o solo ao redor dela.

  5. PLANTIOS FEITOS POR EMPREITEIROS APRESSADOS, GENTE DE OUTRAS AREAS DA ENGENHARIA ALHEIOS Á NATUREZA… VERGONHOSO ISSO NO SEC.21, MUITA IGNORANCIA… E O PIOR: INEFICIENCIA, PERDAS, A MAIORIA ACABA FICANDO SÓ NA ESTATISTICA NO PAPEL “PLANTAMSO TANTAS ARVORES”… meses depois, tudo MORTO!!! CURIOSOS!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s